sexta-feira, 30 de abril de 2010

Mário Patrão venceu o XXIII Raid da Ferraria


No passado sábado dia 24 de Abril em Ferraria, tiveram início pela manhã as verificações documentais e reconhecimento do prólogo de 6km, dando-se assim início à segunda prova do Campeonato Nacional de Todo o Terreno.

Logo no sábado, o piloto da SUZUKI RMZ450X não deixou os seus créditos por mãos alheias e foi o mais veloz no prólogo, conquistando a posição cimeira para o dia seguinte, onde o esperava um circuito de 3 voltas com um total de 80km cada volta.

O piloto do CRÉDITO AGRÍCOLA foi a "lebre" para os seus adversários, uma vez que tinha vencido no dia anterior, demonstrando desde cedo para o que vinha. Apenas no final da primeira volta já liderava com uma vantagem de 40 segundos.
No final da segunda volta a discussão pela vitória aqueceu, sendo o Piloto surpreendido por um adversário que discutia ferozmente a liderança, distanciando-se com 4 segundos de vantagem. O piloto apoiado pela CEPSA, entrava na terceira e derradeira volta com a determinação que lhe é conhecida e proporcionando aos milhares de espectadores da prova passagens emocionantes, fazendo a best lap, com uma média horária que passou os 83.6km.
Após esta brilhante disputa pela vitória, no final, o esforço do Piloto foi recompensado pelos aplausos dos presentes e pela vitória absoluta da classificação GERAL e da classe TT2.

"É sempre bom quando se vence, mas principalmente quando nos esforçamos muito para isso. Foi o que aconteceu nesta prova, logo desde inicio, uma decisão da organização/federação ordenou a partida dos pilotos a par no prólogo, sem no entanto ter condições para isso dado o estado do percurso, muito estreito com imenso pó e com zonas de pedra, que se tornava perigoso por estas serem projectadas pelas motos. O resultado dessa decisão para mim foi, de um capacete partido e vários hematomas no corpo. Mesmo assim consegui cumprir o meu objectivo de sempre e vencer. Ao longo da minha prova considero que andei sempre rápido e muito regular e portanto consegui vencer. Agradeço aos meus patrocinadores, equipa de assistentes, amigos e a todas as pessoas que me têm apoiado. “

A próxima prova terá lugar nos dias 8 e 9 de Maio na cidade de Beja.


RR-MOTOS.COM-SUZUKI-CEPSA-CRÉDITO AGRÍCOLA

terça-feira, 27 de abril de 2010

CNTT 2010 - Ferraria - Mário Patrão impõe-se

Algumas fotos do vencedor absoluto da prova:

Husqvarna a marca mais forte no TT Ferraria

( Clique na imagem para ampliar)

Italian Job / Husqvarna

Equipa Bianchi Prata/Vodafone vence no XXIII Raid TT de Ferraria

Paulo Gonçalves vence classe TT3

Realizou-se, nos dias 24 e 25 de Abril, a segunda prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno em Ferraria, no concelho de Gavião.
O trajecto da prova contou com uma super especial e um sector selectivo de aproximadamente 80km, a ser percorrido por três vezes, o que perfaz 240km de extensão.
A Equipa Bianchi Prata/Vodafone esteve presente, aos comandos das BMW G 450X, com os pilotos Paulo Gonçalves, na classe TT3, o piloto do ACPmoto, Norberto Teixeira e o recente piloto da equipa, Luís Teixeira, nas classes TT2.
Já na XXIII edição, o Raid TT de Ferraria teve muita disputa pelos vários pilotos inscritos. Houve assim uma larga adesão por parte do público, que observou de forma atenta e animada o decorrer da competição.
Paulo Gonçalves, voltou de novo ás vitorias, vencendo a classe TT3 “ ainda não estou a 100% do ombro, mas já me sinto muito melhor. A prova era muito rápida e com algumas ratoeiras, tive um ritmo forte e venci…estou na frente do campeonato e vou continuar a trabalhar para vencer nas próximas provas.” comentou o piloto de Esposende .

Norberto Teixeira, piloto do ACPmoto, foi forçado a desistir devido a uma queda, sem consequências graves para o piloto.

O novo piloto da Equipa Bianchi Prata/Vodafone, Luís Teixeira, obteve o 4º lugar da classe TT2 e sobre como é competir pela primeira vez na equipa relatou “foi a primeira prova na moto e na equipa, gostei muito, mas ainda me tenho de habituar muito á moto, andei rápido mas não consegui imprimir o ritmo que quero“.


A próxima prova da Equipa da ISUZU será novamente pontuável para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, nos dias 8 e 9 de Maio em Beja.


Texto: Gabinete de Imprensa Bianchi Prata – Beatriz Martins
Fotos: Gabinete de Imprensa Bianchi Prata – José Carlos Silva / Digiphoto

Team NNMotos – Clube Seita – Husqvarna, no WEC 2010 – Mundial de Enduro em Fafe


Os melhores Enduristas de todo o mundo reuniram-se o fim-de-semana de 16-17-18 Abril em Fafe, para disputar a segunda prova do Campeonato do Mundo. Ao longe a presença da marca Husqvarna sentia-se. Nomes sonantes como: Antoneo Meo, Hollis Chris, Sebastien Bozzo, Matti Seistola, Romain Dumontier, Bartosz Oblucki, Sebastien Guillaume e o português Gonçalo Bandeira prometiam animar o espectáculo.

Tudo começou na sexta-feira passada com uma super especial nocturna onde os 96 pilotos mostraram as suas primeiras competências em prova. A verdadeira revelação foi piloto do Team NNmotos–Clubeseita-Husqvarna, Gonçalo Bandeira, que conquistou um brilhante 8º lugar à geral.

Na classe Júnior o nosso piloto Gonçalo Bandeira, depois de um derradeiro espectáculo na especial nocturna, continuou a mostrar as suas competências em prova. Conquistando no primeiro dia um 21º lugar e no segundo dia 14º lugar.

Gonçalo Bandeira no Campeonato Europeu e Troféu das Nações de Enduro

A Federação de Motociclismo de Portugal vai dar seguimento ao projecto de participação de pilotos nacionais no Campeonato da Europa de Enduro, cujo ponto alto será a presença de duas selecções no “Enduro das Nações”, em Oliveira de Hospital.

O Campeonato da Europa individual disputa-se em quatro provas, a última das quais decorre em simultâneo com o Enduro das Nações - esta uma competição por países com a duração de três dias.
A F.M.P. promove a participação de uma equipa júnior em todo o "Europeu" individual, e de pilotos seniores em provas escolhidas, culminando esse processo com a presença de duas equipas nacionais - sénior e júnior - no Enduro das Nações, a realizar em Oliveira do Hospital, entre 10 e 12 de Setembro.


Como tal, o piloto do TeamNNMotos-Clubeseita-Husqvarna foi um dos seleccionados para representar Portugal álem-fronteiras na classe Enduro1 júnior, provando uma vez mais que é uma das promessas do Enduro nacional. "Fico bastante contente com esta aposta da federação, não só vai permitir competir ao mais alto nível, como dar mais algum retorno a quem apostou em mim este ano." Quanto a objectivos, Gonçalo Bandeira adianta: " Não sei que nível vou encontrar, mas de certeza que vou dar o meu melhor para dignificar o meu País, a minha equipa e os meus patrocinadores."

Calendário:
15-16 Maio – CN Enduro – São Bartolomeu de Messines
4-5-6 Junho – CN Enduro – Vale de Cambra

TEAM NNMOTOS-CLUBESEITA-HUSQVARNA

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Selecção pronta para campanha Europeia

O Campeonato da Europa de Enduro vai começar no primeiro fim-de-semana de Maio, em França. A F.M.P. promove a participação de pilotos lusitanos, no âmbito de um projecto desportivo que culmina em Setembro com a presença de duas equipas nacionais, sénior e júnior, no “Enduro das Nações” a realizar em Oliveira do Hospital.

Gonçalo Bandeira, Luís Oliveira, Nuno Oliveira e Diogo Ventura são os pilotos convocados para a selecção júnior, com vista a disputar as quatro provas do Campeonato da Europa individual e também o Enduro das Nações. Além disso, o sénior Gonçalo Reis fará exactamente o mesmo programa, enquanto outros pilotos seniores disputam provas escolhidas do "Europeu", sendo posteriormente definido o quarteto para a competição por países.

A apresentação deste projecto, promovido pela F.M.P., teve lugar no Bar Havana, em Lisboa, onde na noite de Quarta-feira reinou um ambiente de grande animação em torno do motociclismo, e especificamente do Enduro, com muitos aficionados a dialogarem com os cinco pilotos presentes e responsáveis federativos.


AS DUAS COMPETIÇÕES

O Enduro das Nações é uma competição lançada em 2009 pela União Europeia de Motociclismo (UEM), que constitui o Campeonato da Europa por países. Tem a duração de três dias, e a sua segunda edição vai acontecer em Oliveira do Hospital, entre os dias 10 e 12 de Setembro.

Nessa prova as selecções devem ser constituídas por pilotos que tenham disputado, pelo menos, uma jornada do Campeonato da Europa individual. Cada equipa nacional, sénior ou júnior, integra quatro elementos.

Além de cumprir o supracitado critério, a F.M.P. também considera importante a participação dos juniores em todas as provas do "Europeu" individual, a fim de incrementar a sua rodagem internacional.

Convém ainda referir que a prova de Oliveira do Hospital constitui, em simultâneo, o Enduro das Nações e a última jornada pontuável para o Campeonato da Europa individual, cujo calendário está definido como segue:


Em 2009 Portugal alinhou na edição pioneira do Enduro das Nações, com uma selecção sénior que conquistou em Itália um expressivo 3.º lugar, e este ano também ambiciona resultados de topo.


AS SELECÇÕES NACIONAIS

A equipa Júnior integra quatro jovens com grande potencial de desenvolvimento na modalidade, que têm vindo a ser acompanhados de perto pela F.M.P. nos últimos dois anos: Gonçalo Bandeira, Luís Oliveira, Nuno Oliveira e Diogo Ventura. Qualquer deles tem muito talento e ambição de evoluir na modalidade, tendo sido precisamente este quarteto que obteve a 6ª posição no Troféu Júnior dos ISDE, o ano passado na Figueira da Foz.

Os mais jovens do grupo são Diogo Ventura e Luís Oliveira, ambos com 17 anos de idade. Oriundos do Motocross, começaram entretanto a praticar Enduro com bons resultados, de tal forma que repartem o seu envolvimento desportivo pelas duas modalidades. O mesmo tipo de percurso fez Nuno Oliveira, actualmente com 23 anos. Já Gonçalo Bandeira – que completa 21 anos na próxima semana – tem raízes no Enduro e é aquele que possui maior rodagem internacional, graças à participação em provas do "Mundial" e "Europeu".

A categoria Júnior admite pilotos até aos 23 anos de idade. Em termos de motos existem duas classes, sendo que na E1 vão competir – com máquinas de 250cc a 4 Tempos – Gonçalo Bandeira (Husqvarna TE) Luís Oliveira (Yamaha YZF) e Diogo Ventura (Suzuki RMZ). Por sua vez, Nuno Oliveira alinha na classe E2, tripulando uma 250cc a 2 Tempos (Husqvarna WR).

Quanto à selecção sénior, também será constituída também por quatro elementos, todos eles já com vasta experiência nacional e internacional. Gonçalo Reis, com 24 anos, é o único sénior que disputa na íntegra o "Europeu" individual, na classe E1 aos comandos de KTM 250cc 4T. Nomes como Luís Correia, Mário Patrão, Fernando Ferreira e Hélder Rodrigues vão participar alternadamente em algumas provas no sentido de poderem estar "qualificados" para o Enduro das Nações.


ESTRUTURA DE APOIO

Em cada jornada do Campeonato da Europa individual, a estrutura de apoio será constituída por seis elementos: um Team Manager/ seleccionador (Pedro Mariano), três mecânicos (António Pego, Luís Reis e Pedro Silva) e dois ajudantes polivalentes (António Oliveira e João Simão). Pontualmente, serão apoiados por mais elementos, consoante a necessidade e número de pilotos participantes.

No que respeita ao Enduro das Nações, a estrutura será em tudo similar à habitualmente utilizada nos ISDE, variando entre 15 a 20 elementos.

Em termos logísticos, para a jornada na Polónia a equipa irá deslocar-se de avião, viajando por estrada para as restantes provas, utilizando duas viaturas ligeiras e outra do tipo furgão.


OBJECTIVOS

Nos últimos três anos o Campeonato da Europa de Enduro tem registado grande desenvolvimento, beneficiando da aposta da UEM em escolher provas de elevada qualidade. Assim, regista-se uma média de 160 pilotos por prova, normalmente oriundos de uma quinzena de países. Quanto aos participantes portugueses, têm valor para conseguir resultados de bom nível, aplicando forte espírito de luta e muita motivação.

No que respeita ao Enduro das Nações, em 2009 a nossa equipa sénior alcançou o 3.º lugar, ficando apenas a dois segundos (!) da França, e a cerca de dois minutos da vencedora, a Itália. Para este ano, em Oliveira do Hospital, a selecção sénior pretende fazer ainda melhor, tal como se deseja um resultado a condizer por parte dos juniores. Uma equipa sénior experiente, bem como uma formação júnior motivada e coesa, irão certamente enfrentar essa competição com espírito de conquista

www.fnm.pt

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Troféu YAMAHA regressou a Salvaterra

Quinze depois da abertura de temporada na carismática pista dos ‘Dois Buracos’ no Couço, o Troféu YAMAHA esteve noutra das suas paragens tradicionais, a ribatejana vila de Salvaterra de Magos.

Depois da prova do Couço, a animação do Troféu Yamaha passou por Foros de Salvaterra, numa pista bastante mais curta mas muito espectacular. Com cerca de 1500 metros de perímetro este traçado desenhado pelo igualmente piloto Paulo Cardoso acabou por concentrar bastante a acção, um aspecto importante para que o público presente pudesse ter um contacto muito directo com a acção que se desenvolveu na pista.
A chuva foi uma das presenças menos desejadas, que marcou as corridas ao longo de todo o Domingo, ameaçando mesmo a realização das últimas duas. Com a ajuda de máquinas e muito trabalho entre mangas, as condições do traçado foram se mantendo praticáveis, numa clara demonstração da excelente qualidade da organização deste Troféu YAMAHA.
Ao longo de todo o dia e mesmo com algumas paragens devido à chuva que teimou em acompanhar todos os intervenientes de forma quase constante, as corridas confirmaram o bom nível técnico dos mais rápidos no Couço, revelando igualmente novos vencedores em algumas das classes mais animadas. A reservada ás motos de 250cc promete lutas constantes até ao final do Troféu, o mesmo se passando com as 700 e 450 no que diz respeito aos moto 4. Antes de rumar a Coruche, onde se realiza a terceira etapa desta época, o Troféu YAMAHA demonstrou mais uma vez a sua popularidade ao atrair algumas dezenas de pilotos ao Ribatejo, acompanhados por um sempre apaixonado público local que nem com a chuva deixou de marcar presença.

MOTO
Infantis/iniciados
Depois de ter conseguido o melhor tempo nos treinos, Bruno Valentim, que também participou na corrida de Moto4, não consegui ter a sua moto a tempo na grelha de partida, pelo que não participou na corrida. A vida ficou facilitada para aos seus companheiro da categoria. Esta corrida foi quase uma cópia da primeira corrida do Couço, com André Sérgio a mostrar um grande empenho na pilotagem da sua PW50 mas sem moto para contrariar as prestações de Guilherme Cardoso da Motofole aos comandos de uma mais potente TTR110.Rodrigo Luz da Motobelas com uma condução muito regular garantiu um 3º lugar.

250
A classificação da Classe 250 Motos não reflectiu o que se passou em pista, por que Pedro Carvalho, o vencedor da corrida foi desclassificado no final por se ter inscrito numa classe para amadores. Assim, embora em pista esta piloto tenho feito um excelente trabalho de recuperação ao longo de toda a prova que o colocou no primeiro lugar, este acabou por ser entregue a Pedro Garcia da XL Garcia Cabeleireiros, um piloto que arrancou bem e manteve o primeiro lugar ao longo de grande parte da prova. O segundo posto pertenceu a Telmo Marques da equipa de Almerindo & Filhos e no lugar mais baixo do pódio ficou João Eleutério.

Veteranos/ 450/ Oficiais
A última corrida de duas rodas do dia juntou três classes, que se lutaram em pista para a definição de três pódios diferentes. A partida foi feita faseada com o Pilotos Oficiais a saírem na frente. Luis Ferreira conseguiu o “hole shot” tomando a dianteira da corrida durante as primeiras voltas, esforço que se viria a demonstrar infrutífero perante o ataque de Luís Ferreira da Motofole. Este piloto tomou a dianteira na terceira volta para nunca mais a deixar impondo um ritmo que nenhum outro piloto acompanhou.
Entre os pilotos da classe 450 Motos João Silva teve papel semelhante, saltando para a dianteira para impor um ritmo imparável que o levou mesmo a passar pilotos Oficiais. Atrás dele Luís Agostinho da Almerindo & Filhos controlava a sua distância para Sérgio Simões que terminou a corrida no terceiro posto.
Entre os veteranos Eduardo Guerreiro do Team M.J.Paiva destacou-se, deixando Manuel Tomé e Paulo Santos da Motofole numa interessante luta até meio da corrida que iria definir o segundo e terceiro lugar respectivamente.

Hype Communications

Equipa Bianchi Prata/Vodafone no arranque do XXIII Raid TT Ferraria

Novo Piloto da Equipa Bianchi Prata/Vodafone estreia-se nesta prova

O XXIII Raid TT Ferraria vai ser disputado nos dias 24 e 25 de Abril. Esta segunda prova, pontuável para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, decorre no concelho de Gavião e integra as modalidades de motos, quads, utvs e buggys.
A prova conta com um prólogo e um percurso selectivo de aproximadamente de 80km, a ser circulado por três vezes consecutivas, o que perfaz 240km.
No sábado, dia 24, irão se efectuar as verificações documentais e técnicas, das 7h às 12h. Já às 15h25 do mesmo dia, haverá a partida para o prólogo, com os pilotos a saírem de dois em dois minutos e por ordem inversa de numeração. O Sector Selectivo vai-se realizar no dia 25, pelas 8h, a ordem de partida dos pilotos é determinado pelos tempos conseguidos no prólogo.
A Equipa Bianchi Prata/Vodafone vai participar em força, aos comandos das BMW G 450X, com o piloto Paulo Gonçalves na Classe TT3, o piloto ACPmoto , Norberto Teixeira, na Classe TT2 e também na mesma classe o novo piloto da equipa, Luís Teixeira.
Relativamente à segunda prova do Campeonato Nacional de TT, o piloto Paulo Gonçalves afirmou: “ Espero melhorar a minha prestação, pois ainda estou em fase de recuperação devido à minha lesão. Alcançar os primeiros lugares na classe em que estou a competir e subir em termos gerais são as minhas expectativas.”
O piloto ACPmoto, Norberto Teixeira, manifesta o seu entusiasmo: “Tenho a certeza que o TT de Ferraria vai correr melhor que o Enduro de Ourém. Já estou mais habituado à potente BMW G 450 X e conto conquistar a vitória na minha classe.”

O novo piloto da Equipa Bianchi Prata/Vodafone, Luís Teixeira, revela-se animado e esclarece desde já a sua extrema satisfação ao pertencer à equipa bem como as suas expectativas referentes ao Raid TT Ferraria: “Estou muito entusiasmado e mesmo orgulhoso por competir pela Equipa Bianchi Prata/Vodafone!Vou dar o tudo por tudo. Sobre a prova de Ferraria, estou relativamente à vontade, é uma prova rápida e desejo ficar entre os lugares da frente.”
Pedro Bianchi Prata, director e piloto da Equipa Bianchi Prata / Vodafone, comenta: “espero que esta prova corra melhor que a última, temos estado a trabalhar muito para isso, o Paulo está cada vez melhor da lesão, o Norberto mais à-vontade na BMW e o Luis Teixeira, embora seja a primeira prova na equipa, é um piloto rápido e que poderá surpreender muita gente. Vamos tentar trazer 3 vitórias para casa, nas respectivas classes.”
Espera-se um fim-de-semana recheado de emoção e disputa, com vários pilotos a competirem na prova de todo-o-terreno organizada pelo Centro Cultural Recreativo e Desportivo de Ferraria.

http://www.bianchiprata.com/

Texto: Gabinete de Imprensa Bianchi Prata – Beatriz Martins
Fotos: DigiFoto

Husqvarna domina o Campeonato do Mundo de Enduro

( Clique na imagem para ampliar)
Italian Job / Husqvarna

terça-feira, 20 de abril de 2010

Gonçalo Reis com prestação histórica no Mundial de Enduro

Gonçalo Reis esteve no passado fim-de-semana presente na segunda etapa do Campeonato do Mundo de Enduro disputada em Fafe.

Depois da jornada espanhola na passada semana o Mundial de Enduro teve a segunda ronda em Portugal na localidade de Fafe.
O percurso duro, seco e o tempo quente que acompanhou os pilotos na prova andaluza deu lugar à chuva, mas sempre com temperaturas amenas. Porém, a dureza dos trilhos portugueses não deixou ninguém indiferente com especiais a exigirem muito empenho.

Para Gonçalo Reis, a prova portuguesa foi um marco na sua carreira como piloto de Enduro. Perante o seu público, o piloto da KTM deu tudo por tudo nos dois dias de competição e com uma moral bastante elevada, fez história ao concluir o primeiro dia de prova num brilhante 6º posto na classe Enduro I, suplantando muitos pilotos de fábrica na classificação e provocando a surpresa entre toda a caravana do Mundial de Enduro.

O empenho do público foi decisivo neste resultado bem como a resistência física que o Gonçalo Reis tem vindo a mostrar ao longo desta época de 2010.

O segundo dia de prova já não seria tão frutífero tudo por causa de duas quedas seguidas na prova “Extreme”, que penalizaram a evolução do piloto português na prova nortenha.

Com cerca de um minuto perdido com este contratempo Reis iria encetar uma recuperação fantástica desde o último lugar da tabela classificativa, até ao grupo dos dez melhores da classe.

Agora Gonçalo Reis aponta as baterias ao Europeu da modalidade, que terá início no próximo mês de Maio em Boussac (França).

“Vim para a prova portuguesa do Mundial de Enduro extremamente motivado após o resultado da passada semana.
Sabia que poderia contar com o factor casa para fazer um bom resultado, pelo facto de conhecer o tipo de terreno onde se desenrolou a prova.
No primeiro dia de prova ataquei forte e fiz uma prova que foi, ousaria dizer, perfeita. Não cometi erros, andei concentrado e contei com a minha KTM para fazer o melhor resultado da minha carreira entre a elite do Enduro Mundial.
No segundo dia de prova comecei bem, sem qualquer tipo de percalços, quando na especial Extreme tive dois azares seguidos. Na chegada a um obstáculo falhei uma passagem de caixa e a moto ficou em ponto morto e deu uma queda aparatosa. Quando voltei a colocar a moto em andamento fiquei sem travão da frente e caí novamente. Tive de parar para me recompor, resolver o problema do travão e só depois consegui continuar. Seja como for, foi uma belíssima prova onde contei com o apoio caloroso do público português. Este resultado histórico é para todos eles. ”

Classificação actual Campeonato Mundo Enduro Classe E1:
1º Antoine Meo (FRA) 97,
2º Johnny Aubert (FRA) 91,
3º Cristobal Guerrero (ESP) 78 pts;...
9º Gonçalo Reis (POR) 47 pts;

Fonte: http://www.ktm.pt/

segunda-feira, 19 de abril de 2010

CNE 2010 - Enduro de Ourém - Video


WEC 2010 - GP de Portugal

Mika Ahola no sábado e Antoine Meo no domingo, foram os vencedores do GP de Portugal. O francês da Husqvarna garantiu a primeira vitória de uma moto da classe E1 na geral em 2010.


Quanto aos portugueses, o melhor representante foi Gonçalo Reis com um brilhante 6º lugar no sábado e um 11º lugar no domingo, apesar de ter perdido mais de um minuto numa especial.
Sandro Marcos , na mesma classe de Reis (E1), alcançou a 13ª posição no primeiro dia e não terminou no segundo.
Na classe E2, Mário Patrão alcançou um 17º e um 18º lugares. Luís Correia abandonou no sábado e já não participou no domingo.
Na classe E3, Paulo Felícia alcançou dois décimos lugares. Helder Rodrigues terminou em 15º no primeiro dia e não terminou no domingo.
Nos juniores foram Luís Oliveira e Gonçalo Bandeira que estiveram em acção. Na sábado Bandeira terminou em 21º e Oliveira em 24º, enquanto que no domingo alcançaram as 14ª e 15ª posições respectivamente.
A próxima prova será o GP de Itália, nos dias 22 e 23 de Maio, em Lovere.


Todos os resultados

Fotos 3

Fotos 4

Fotos e Videos: Joel Santos

sexta-feira, 16 de abril de 2010

WEC 2010 - GP de Portugal - Super Especial começa às 20:00 horas

O ínicio da super especial de hoje (sexta-feira) foi adiado para as 20:00 horas.

Assim, terão mais tempo para organizar as vossas vidas, de forma a não perderem um segundo do grande espectáculo que terá lugar junto ao Multiusos de Fafe.

Foto: Arquivo

segunda-feira, 12 de abril de 2010

WEC 2010 - GP de Espanha

Mika Ahola e Ivan Cervantes repartiram entre si as vitórias nos dois dias de prova do GP de Espanha. No Sábado, o finlandês mostrou que já está totalmente adaptado à sua Honda CRF 450 HM e bateu o espanhol, que será o seu grande rival deste ano na classe E2. No domingo, "El Torito" respondeu ao seu melhor nível e venceu o dia.
Na classe E1, Antoine Meo começou a temporada tal como terminou no ano transacto, mostrando-se o mais rápido da sua classe. No entanto, no domingo, o actual campeão da E2 Johnny Aubert, começou o dia a ganhar 5 das 6 especiais iniciais, e a partir desse momento só teve de controlar os seus adversários para garantir o lugar mais alto do pódio.
Na classe E3, David Knight dominou as operações, ganhando os dois dias com 31 seg de vantagem no sábado e 1 minuto e 9 seg no domingo, sobre Nambotin.
Nos Juniores, os espanhois Guerrero e Santolino, venceram no sábado e no domingo, respectivamente.
Quanto aos portugueses, na classe E1, Gonçalo Reis terminou o primeiro dia em 12º e o segundo em 10º, a 7 décimas de Jordan Curvalle. Sandro Marcos foi obrigado a abandonar no primeiro dia devido a problemas mecânicos e terminou o domingo na 12ª posição.
Na classe E3, Portugal também teve dois representantes, Paulo Felícia e Helder Rodrigues. Felícia abandonou no primeiro dia e terminou em 17º no segundo. Este resultado não espelha o valor do piloto da CRN, tendo isso ficado bem comprovado em algumas especiais onde alcançou posições bem mais acima na tabela de tempos. Helder Rodrigues realizou uma prova de grande nível se tivermos em consideração que o piloto de Rally-Raids não tem objectivos desportivos no WEC para esta temporada, alcançando a 11ª posição no sábado e a 16ª no domingo.

A próxima etapa do Mundial é o GP de Portugal já no próximo fim-de-semana, em Fafe. Presença obrigatória para quem quer ver os melhores do mundo e aproveitar para apoiar os pilotos portugueses. Todos a Fafe!






Enduro Vale da Fraga - Fotos

Enduro Vale da Fraga 1

Mais fotos brevemente.

Camp. Italiano 2010 - Viverone (28/3/10)

domingo, 11 de abril de 2010

1º Enduro Vale da Fraga - João Ribeiro vence na Sobreira

João Ribeiro (E3) foi o vencedor do Enduro Vale da Fraga, seguido pelo espanhol Jocobo Darriba(1º na E1) e Nuno Freitas (2º na E1).
Na classe E2, foi Vitor Oliveira que levou a melhor sobre os seus adversários.


Fotos brevemente.