terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Team Bianchi Prata - Finalmente o Atacama



A nona etapa do Dakar 2014 voltou a mostrar novamente toda a dureza desta edição da prova. Um dia longo, com mais de 400 quilómetros onde os pilotos enfrentaram diferentes tipo de pistas, começando pelas mais rápidas na primeira metade, entrando depois numa secção com mais pedra e mais exigente para o fisico, especialmente braços e mãos. Um dia onde as dunas do Atacama marcaram o final da especial que como sempre encerrou com a imensa descida em areia à chegada a Iquique junto ao Oceano Pacifico que os pilotos vislumbraram hoje pela primeira vez nesta edição da prova.

Foi mais uma etapa muito exigente, com bastante quilómetros e pisos completamente distintos. Com a fase final em areia tinhamos que ter especial atenção aos consumos mas correu tudo bem. Voltei a ser regular a pensar apenas na minha prova, sem me preocupar muito com os outros pilotos. A descida final foi como sempre impressionante, é um dos momentos altos da prova quando descemos até Iquique e sentimos a frescura do Pacifico. Momento único mesmo.’

Palavras de Pedro Bianchi Prata após mais um dia de competição onde conseguiu ser 39º na especial, ocupando agora a 27ª posição da classificação.

‘Agora começamos a descer rumo ao sul do Chile, sempre junto ao Pacifico. Não será naturalmente fácil porque temos ainda o Atacama para enfrentar, mas é solo que já conhecemos e certamente não vou ter problemas com a altitude. Sofri muito nos dois dias da Bolivia e tive mesmo que ser assistido pelos médicos devido à elevada altitude. Mas estou a recuperar fisicamente e sinto que posso andar melhor daqui para a frente.’

Bianchi Prata é no momento o terceiro melhor português em prova, com o objectivo de melhorar o 30º posto que conseguiu por três vezes nas suas seis participações anteriores na prova.

Hype Communications

Sem comentários: