segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Diogo Ventura - Inferno de Lummezane


Após a oitava posição conseguida no primeiro dia da penúltima prova do mundial de enduro realizada na localidade italiana de Lummezane, Diogo Ventura enfrentou no segundo dia de competição uma jornada de elevado nível de dificuldade. 

Fruto de chuvas torrenciais que começaram a caír ainda no final do dia de abertura e que continuaram no derradeiro dia de prova, os 45 quilómetros de percurso e as suas três especiais tornaram-se quase impraticáveis, proporcionando um dia de enduro que muitos pilotos desconheciam poder ser tão exigente. 

‘Se ontem tinha sido mau...hoje ainda pior. Choveu de forma torrencial durante toda a manhã, com muita trovoada mesmo a acompanhar, tornando a corrida ainda mais dura, talvez a mais dura que alguma vez enfrentei. Numa das especiais, com muita relva transformada em lama, perdi de uma só vez cinco minutos com outras tantas quedas. Tive mesmo que tirar as luvas a meio porque já nem conseguia segurar no guiador da moto. Além disso penalizei ainda seis minutos num controle muito apertado e acabei por me afundar ainda mais na classificação.’ 

Com tantos contratempos Diogo Ventura acabou por fechar este dia num pouco comum 15º posto – foi mesmo o seu pior resultado do ano – não deixando no entanto de ocupar ainda a sexta posição do campeonato, agora com uma dezena de pontos para o quinto e 13 para o quarto classificado do mundial entre os pilotos da classe júnior. 

‘As contas estão agora mais complicadas, mas estou em condições ainda de poder ser um dos cinco primeiros e é mesmo isso que vou procurar na última prova em França. Baixar os braços nunca!’ 

O piloto de Góis tem ainda que cumprir mais uma ronda do campeonato do mundo, a realizar em França nos dias 13 e 14 de Setembro, prova onde vai lutar com todas as suas forças para fechar a sua primeira época de mundial entre os cinco melhores da sua classe.

Hype Communications

Sem comentários: