sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Bianchi Prata em maré de azar


Em maré de azar Pedro Bianchi Prata enfrentou hoje o penúltimo dia do Serres Rally 2014. Com duas especiais no programa da jornada o piloto do Porto apostava na subida ao quarto posto da classificação geral e com mais de duas centenas de quilómetros de especiais pela frente tudo jogava a seu favor para terminar mesmo o dia mais próximo do pódio. Mas a maré de azar parece estar para ficar neste Serres Rally e mais uma vez o piloto da Husqvarna enfrentou uma série de contratempos que o atrasaram ao longo do dia.

Na primeira especial, com 113 quilómetros a ligar Vertiskos a Koryfoudi, uma pequena saída de estrada vulgar em provas de TT foi afinal bem mais problemática. Mesmo sem caír Bianchi Prata voltava a não ter a sorte do seu lado.

‘Definitivamente a sorte não está connosco, fico mesmo sem palavras porque parece que estou a arranjar desculpas, o que não é verdade. Arranquei rápido para fazer um bom dia mas ao quilómetros 80 da primeira especial saí de pista e um arbusto arrancou um fio e perdi nove minutos para reparar a situação. Perdi a especial por pouco mais de nove minutos.’

Bianchi Prata fechou esta primeira especial no 13º posto da classificação da mesma, perdendo nove minutos e 29 segundos para o vencedor. Mas faltavam ainda mais 108 quilómetros da especial de Krousia, a nona das dez desta edição do Serres Rally e o objectivo era novamente atacar para recuperar terreno. Mas novamente problemas atrasaram o piloto, desta feita com o ‘road-book’ que após uma passagem de água entrou em ritmo frenético sem nada o fazer parar.

‘Arranquei decidido a fazer uma boa segunda especial e decidir logo a questão do quarto posto. Cedo apanhei o meu adversário nesse lugar e depois de o passar o ‘road-book’ entrou em curto-circuito numa passagem de água e tive que arrancar os botões para o fazer parar e perdi novamente muito para enrolar novamente o mesmo. Por sorte tinha um botão de emergência que está instalado nas manetes, algo novo que estamos aqui a estrear e testar, solução que me permitiu continuar a ter notas até ao final da especial. Ficou tudo em aberto para amanhã...vou atacar na mesma e lutar pelo quarto posto.’

Com tudo isto o resultado final foi a sexta posição, mais uma vez uma posição que em nada espelha o ritmo e o esforço de Bianchi Prata na prova grega. A quinta posição na classificação global continuar a ser sua e amanhã, dia de encerramento da prova, o objectivo é recuperar os 3 minutos e 13 segundos que o separam do quarto lugar, diferença que o piloto do Porto tentará anular nos 83 quilómetros da especial que ligará Orini a Xirotopos.

Hype Communications

Sem comentários: