terça-feira, 2 de setembro de 2014

Dia de esforço na Grécia para Bianchi Prata


Pedro Bianchi Prata cumpriu hoje a segunda etapa do Serres Rally 2014, mais uma vez com ‘ajudas’ exteriores para estragar o seu resultado. Na agenda a organização colocou hoje uns imensos 282 quilómetros, numa só especial, que ligou Drama a Vrontou e como é etapa maratona não permite assistência técnica no final da jornada excepção feita aos próprios pilotos.

Depois dos pequenos problemas técnicos que condicionaram o dia de ontem o piloto da Husqvarna apostou forte nesta etapa, mas ainda antes do arranque para o sector selectivo uma queda quase que colocava um ponto final na prova de Bianchi Prata.

‘Na ligação de alcatrão e numa curva muito fechada caí devido a óleo que estava espalhado na pista e quase que destruí a moto. Fiz uma luxação num ombro e fiquei com algumas escoriações e ponderei mesmo abandonar. Mas a minha assistência chegou até junto de mim e com o Marco conseguimos recuperar a moto e estar no arranque.’

Começava a recuperação de Bianchi Prata nas montanhosas pistas gregas e mesmo com algumas dificuldades com o sistema de navegação – devido a um componente do conta-quilómetros danificado na queda – a Husqvarna com as cores da equipa portuguesa estava já na luta pelos primeiros lugares no momento do reabastecimento. Confirmando tudo isso Bianchi Prata atacava ainda mais decidido na segunda parte da especial e era mesmo o primeiro a atingir o final da etapa para conquistar a primeira posição na jornada.

‘Foi uma especial de loucos. Graças a um comprimido esqueci as dores e ataquei de início até ao final. Antes de abastecer ainda senti algumas dificuldades com a navegação devido ao conta-quilómetros mas depois da paragem, onde resolvi o problema em definitivo, arranquei e andei mesmo depressa até ao final da especial onde cheguei com cerca de sete minutos de vantagem para o segundo, o que significou muito tempo recuperado pois saí muito mais tarde que os pilotos da frente.’

A desilusão chegou no entanto algumas horas mais tarde quando a organização cedeu ao protesto de dois pilotos que alegaram uma falha de marcação de ‘road-book’ para justificar um erro de navegação, com a organização a aceder de forma inesperada e retirar cerca de 20 minutos a cada um dos pilotos, colocando-os assim nas duas primeiras posições da especial na frente de Bianchi Prata...que não escondia a desilusão desta decisão injusta.

Estou incrédulo...sei precisamente qual o sitio onde eles se perderam e não havia erro nenhum de ‘road-book’. Alegaram que o erro os fez perder mais de 20 minutos e esconderam um erro deles com uma desculpa que infelizmente a organização acreditou. Andaram perdidos muito tempo e no final foram declarados os dois melhores. Todo esforço que fiz ao longo do dia se perdeu, mas amanhã vamos novamente lutar.’

Pedro Bianchi Prata fecha este segundo dia de competição com o terceiro posto final na etapa, subindo ao quinto lugar da classificação geral a cerca de 33 minutos do líder. Amanhã enfrenta uma curta especial com apenas 50 quilómetros na ligação entre Vrontou e Orini num dia que sendo curto será importante para recuperar fisicamente das mazelas sofridas hoje.

Hype Communications

Sem comentários: