sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Bianchi Prata no Dakar 2015 com equipa de 4 pilotos


Contrariando os tempos de dificuldades económicas que vivem quase todos os pilotos amadores a nível global, a equipa de Pedro Bianchi Prata vai estar presente na edição 2015 do Dakar com a sua maior estrutura de sempre com um total de quatro pilotos em prova. Fruto do intenso e bem sucedido trabalho de construção e desenvolvimento das suas motos o piloto-preparador do Porto irá levar toda a sua estrutura técnica à América do Sul para apoiar os seus clientes na grande maratona do TT internacional numa parceria entre a equipa e a Followadventure, empresa proprietária das motos e dos veículos de assistência.

‘É o reconhecimento de todo o trabalho que tivemos como equipa nos últimos anos. As nossas motos foram criadas e desenvolvidas nas nossas instalações e poder contar com quatro pilotos internacionais na estrutura é uma grande vitória para todos nós pois essa tem sido uma aposta clara da equipa. Num momento económico que continua a ser difícil fomos reconhecidos pelo nosso trabalho, o que me deixa bastante orgulhoso.’

Uma forma distinta de estar no Dakar para a equipa do Porto, que anteriormente já tinha participado na prova com três elementos, mas não com um quarteto, agora totalmente internacional pois dos pilotos são chilenos, outro é checo e outro um norte-americano. O mais conhecido em termos de palmarés é Zdenek Gottvald, piloto com vários títulos ao nível do enduro, com os dois chilenos a serem igualmente pilotos bastante conhecidos no seu país. O norte-americano Antonio Narino tem ascendência sul-americana e é o piloto mais amador do quarteto da equipa portuguesa.

‘É muito bom poder contar com estes pilotos à partida da mais importante prova do TT mundial. Neste momento todo o material está a caminho de Buenos Aires depois de concluídos os procedimentos de embarque em França e no dia 4 de Janeiro seremos uma das mais representativas equipas privadas no Dakar 2015, graças ao nosso trabalho e também aos nossos parceiros que mais uma vez estão ao nosso lado nesta participação distinta das anteriores.’

Com um esforço logístico elevado a participação do próprio piloto do Porto acabou por ser de forma quase natural colocada de parte, que assim estará totalmente empenhado em garantir ao longo da prova as melhores condições aos seus pilotos, enfrentando Bianchi Prata desta forma o seu primeiro Dakar como responsável de uma equipa, podendo a sua vasta experiência como piloto ser igualmente uma mais valia para aqueles que estarão aos comandos das Husqvarna nascidas no norte de Portugal.

‘A minha experiência irá certamente ser uma grande ajuda para todos eles. Fiz todas as edições da prova na América do Sul e terminei sempre, pelo que lhes posso passar informação de forma fiel e por experiência própria. Foi essa minha experiência que ajudou ao desenvolvimento das motos que eles vão utilizar e será certamente uma mais-valia durante os quinze dias de competição.’

Sem estar em pista Bianchi Prata irá estar em mais uma edição do Dakar, ele que em conjunto com a sua equipa foi o responsável pelas estreias de Hélder Rodrigues ou Paulo Gonçalves nas grandes maratonas internacionais, pilotos que anos mais tarde se sagraram campeões do mundo da especialidade.

Hype Communications

Sem comentários: