quinta-feira, 10 de setembro de 2015

ISDE 2015 - Reacção lusitana

Luís Correia

Depois de um terceiro dia negro para as suas aspirações a selecção nacional de enduro presente nos International Six Days 2015 reagiu da melhor forma e entrou hoje em modo de recuperação. Um dia onde toda a caravana enfrentou um novo traçado e no qual os pilotos portugueses mostraram toda a sua raça e vontade de brilhar numa das mais exigentes competições do desporto motorizado a nível mundial.

Com Luís Oliveira fora de prova o pensamento de todos os restantes cinco pilotos estava de forma natural no azarado companheiro de equipa, animando bastante o agora quinteto nacional as noticias que deixaram todos descansados no final do dia quanto ao estado de saúde de Luís Oliveira.

Com 133 quilómetros para enfrentar por duas vezes os pilotos com as cores nacionais atacaram decididos as especiais e fecharam mesmo este quarto dia em notória recuperação em termos de resultado da equipa. Mesmo continuando no oitavo posto da classificação global a equipa lusa está agora a menos de seis minutos da rival eslovaca e com dois dias ainda de prova pela frente tudo a subida na classificação é ainda uma possibilidade bem presente na mente da formação, sendo esse o principal objectivo da equipa até ao fecho dos ISDE no próximo Sábado.

Individualmente sabia-se igualmente que o dia seria exigente para os pilotos, especialmente Diogo Ventura, que hoje partiu muito atrasado por força da penalização imposta ontem ao final do dia. O piloto de Góis foi forçado a passar muitos pilotos ao longo das especiais para conseguir recuperar oito posições na classificação global da classe E2, sendo agora o 56º. Seus colegas na mesma categoria, Gonçao Reis e João Lourenço, aproveitaram o dia para ganhar cada um deles uma posição na classificação da categoria, com Reis a ser o melhor luso na 15ª posição e o estreante João Lourenço a ocupar o 52º lugar.

Gonçalo Reis

João Lourenço

Na classe Enduro 1 a equipa tem agora apenas Joaquim Rodrigues, que faz igualmente a sua estreia nos ISDE, com o piloto de Barcelos a fechar o dia no 13º posto da classificação global da classe depois de perder duas posições. Quem também perdeu hoje foi Luís Correia, agora o terceiro na Enduro 3, continuando no entanto a fazer uma prova fantástica lado a lado com os seus habituais rivais no campeonato do mundo.

A sorte não esteve hoje igualmente do lado da equipa IS3, que perdeu Fernando Sousa, forçado ao abandono, ficando agora apenas representada por Fernando Sousa Jr. na 45ª posição da classe C2. Depois de Tiago Costa ter igualmente abandonado, a equipa tem agora apenas um elemento a tentar atingir o final da competição.

Amanhã os pilotos voltam a percorrer o mesmo percurso de hoje naquele que será o derradeiro dia de longa duração antes da grande festa de encerramento que será a especial final a realizar no Sábado.

A equipa nacional enviou mensagens de apoio a Luís Oliveira 

Classificação Selecções (após 4 dias de prova)

1º Austrália com 16h02m29.99s; 2º Itália a 15m34.28s; 3º Finlândia a 29m36.25s; 4º Alemanha a 40m30.50s; 5º Républica Checa a 43m18.44s; 6º Suécia a 56m26.80s; 7º Eslováquia a 1h01m43.83s; 8º Portugal a 1h07m22.53s; 9º Áustria a 1h20m09.78s; 10º Polónia a 1h21m29.04s

Classificação Individual Portugueses (após 4 dias de prova)

Enduro 1
11º Joaquim Rodrigues – KTM

Enduro 2
15º  Gonçalo Reis – KTM; 52º João Lourenço – Kawasaki; 56º Diogo Ventura – Gas Gas

Enduro 3
3º Luís Correia – Beta

Team IS3
C2 (Clubes)

45º Fernando Sousa Jr – KTM

FMP

Sem comentários: