quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

EWC 2015 - Composição das principais equipas

Cristobal Guerrero será o piloto de ponta da Yamaha para 2015

A "silly season" continua, mas a composição das principais equipas para a temporada 2015 já é conhecida. Uma das grandes novidades é a Yamaha que volta ao mundial (apenas na classe E1), com a equipa italiana Miglio em parceria com a Yamaha Europa.

Em termos de representação portuguesa nas equipas de fábrica, vamos contar novamente com Luís Correia (E3) na formação da Beta e Diogo Ventura (EJ) na Gas Gas.

Yamaha - Cristobal Guerrero (E1), Gianluca Martini (E1)

KTM Farioli - Christophe Nambotin (E1), Antoine Meo (E2), Matthew Phillips (E3), Ivan Cervantes (E3)

KTM Farioli Support Team - Victor Guerrero, Oscar Balletti, Jeremy Joly (entre outros)  

Husqvarna Factory Racing Team - Daniel Mccanney (E1), Pela Renet (E2), Mathias Bellino (E3), Jamie Mccanney (EJ)

Husqvarna Support Team -  Thomas Oldrati, Jesper Borjesson (entre outros)

Honda Red Moto Team - Alex Salvini (E2), Alex Battig (EJ)

Beta - Johnny Aubert (E2), Luís Correia (E3), Giacomo Redondi (EJ)

Beta Boano - Oriol Mena (E2), Deny Philippaerts (E3), Davide Soreca (EJ)

Gas Gas - Jonathan Manzi (E1), Antoine Basset (E3), Jonathan Barragan (E3), Diogo Ventura (EJ)

Sherco Factory Team - Lorenzo Santolino?, Jeremy Tarroux?

Sherco Moto Pulsion - Anthony Boissiere (E1), Loic Larrieu (E2)

Sherco CH - Rudy Morini (E1), Matti Seistola (E3)

TM - Eero Remes (E1), Aigar Leok (E2 ou E3), Manuel Monni (E3) 

Alès Trêm 2015 - Video


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Enduro Extreme Cup e BXEC 2015 - Tong


A primeira prova da nova Taça da Europa de Enduro Extreme, teve lugar na localidade de Tong, Inglaterra, em conjunto com a segunda prova do Campeonato Britânico de Enduro Extreme.

David Knight conquistou a vitória, sendo assim o primeiro vencedor do novo Europeu de Enduro Extreme. Os pilotos britânicos, a "jogar em casa", compareceram em força e dominaram os acontecimentos com Paul Bolton no segundo lugar e Richardson no lugar mais baixo do pódio.

O primeiro piloto estrangeiro foi o espanhol Mário Roman na 5ª posição.

A segunda prova do Europeu terá lugar em Valongo, a Valongo Extreme, nos dias 25 e 26 de Abril.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Ivan Cervantes lesiona-se no ombro


Ivan Cervantes lesionou-se no ombro com alguma gravidade, o que irá atrasar a sua preparação de pré-temporada. 

Com o início do Campeonato Espanhol marcado para o dia 1 de Março, a recuperação será em contra-relógio, para se apresentar na primeira prova em condições de começar a sua defesa do título.

Boas e rápidas melhoras para "El Torito". 

Foto: Carlos Preto - Arquivo

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Troféu Luso Galaico 2015 arranca no próximo domingo em Valongo


Valongo recebe, no próximo domingo, a primeira prova da edição 2015 do Troféu Luso Galaico Mota de Monte.

O Secretariado estará localizado no edifício da Junta de Freguesia de Valongo e o Parque Fechado no Largo Centenário de Valongo. O Paddock será em frente ao Continente.

A partida do primeiro piloto está marcada para as 11 horas e o percurso, de 42 kms, será percorrido 3 vezes pelas classes PRO e EXPERT, 2 pelas classes E1, E2, E3, Veteranos e Juniores e 1 pelas Senhoras, Promoção e Super-Veteranos.

Pela primeira vez em Portugal, será transmitida em directo uma especial por volta, assim como a entrega de prémios final. A plataforma utilizada será o Livestream e a página à qual deverão aceder é a seguinte: http://new.livestream.com/4streaming/events/3752502

Para quem não puder assistir ao vivo, esta é uma excelente opção para ir acompanhando os acontecimentos, juntamente com os tempos online.

Mais informações em: http://www.meliciasteam.com/

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Alès Trêm 2015

1. Jonny Walker - KTM - 4:15:06
2. Graham Jarvis - Husqvarna - 4:17:12
3. Andreas Lettenbichler - KTM - 4:28:45

sábado, 17 de janeiro de 2015

Dakar 2015 - 13ª Etapa - Penta para Marc Coma


Terminou hoje o Dakar 2015. Marc Coma (KTM), como resultado de uma enorme regularidade (venceu apenas uma especial), conquistou a sua 5ª vitória nesta prova. Mas, grande satisfação para nós portugueses, é o fantástico 2º lugar conquistado por Paulo Gonçalves (Honda) que, não obstante ter sofrido uma penalização por ter trocado de motor, terminou o rali apenas a 16m53s do vencedor.

Toby Price, a participar pela primeira vez no Dakar, garantiu o lugar mais baixo do pódio na classificação final.

Ruben Faria (KTM) e Hélder Rodrigues (Honda), concluíram o rali em 6º e 12º, respectivamente.

Surpreendente o facto de o 2º melhor piloto da equipa oficial Honda (que é também o 2º melhor espanhol), foi a rapidíssima Laia Sanz, que terminou a prova num honroso 9º lugar da geral.

Importa concluir que a KTM continua a dominar o Dakar pois, para além de ter voltado a vencer, terminou com 8 pilotos, nos 7 primeiros lugares. A excepção é o 2º lugar da Honda de Gonçalves que, se não tivesse tido necessidade de trocar de motor, iria dar muito mais luta a Coma.

Classificação final:
(Clique para ampliar)

Todos os resultados: www.dakar.com

Texto: Filipe Coelho
Foto: www.dakar.com

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Dakar 2015 - 12ª Etapa - A primeira de Toby Price

Toby Price ocupa a 3ª posição no seu primeiro Dakar

Após a penalização de 15 minutos (+ 1 na 11ª etapa), sofrida por ter trocado o motor da sua Honda, Paulo Gonçalves não desistiu e continuou ao ataque, terminando a etapa de hoje no 3º lugar e ganhando 3m23s a Marc Coma (KTM) que hoje foi 6º, a 6m25s do vencedor, que foi o australiano Toby Price (KTM), seguido por Joan Barreda (Honda).

Em relação aos restantes portugueses, Hélder Rodrigues (Honda) foi 7º (é o 11º da geral) e Ruben Faria (KTM), sendo “obrigado” a após o arranque esperar pelo seu colega de equipa Marc Coma, assumindo o seu papel de “escudeiro”, foi apenas 20º, mantendo o 6º lugar da geral.  

A prova termina amanhã em Buenos Aires (com uma especial de apenas 174km) e Coma, que este ano só venceu uma vez (foi o mais rápido apenas na 5ª etapa), a provar a mais-valia da regularidade, é líder isolado, com 17m49s de avanço sobre Paulo Gonçalves.

Texto: Filipe Coelho
Foto: Getty Images

Video - Melhores momentos Motology

Aqui vos deixamos um video com alguns dos melhores momentos dos filmes da Motology.

Bom fim-de-semana!


IS3 Racing - Escolha certa para aposta arrojada


A formação nortenha Irmãos Sousa SA, a partir de agora denominada IS3 Racing, apresentou esta semana o seu arrojado projecto para 2015. Com uma imagem totalmente renovada, os pilotos Fernando Sousa e Fernando Sousa Jr. irão militar nos Campeonatos Nacionais de Enduro e Todo-o-Terreno, incluindo também no calendário desportivo os SixDays of Enduro a realizar na Eslováquia, Extreme Lagares e outras provas de evidência.

Destaque ainda para o derradeiro objectivo deste projecto, que passa por terminar a edição 2016 do mítico Rally Dakar, onde ambos os pilotos irão alinhar.  

As motas a utilizar serão os modelos KTM 350 EXC-F SixDays (Enduro/TT) e 450 Rally Réplica (Dakar) através de uma parceria com a Motobrioso. O concessionário “laranja” irá apadrinhar a equipa IS3 Racing no Nacional de Todo-o-Terreno, como também a irá incluir no projecto Dakar´16 em colaboração com a Jetmar|KTM Portugal.

Confiante, Fernando Sousa comentou:“Depois de uma época passada menos positiva devida à lesão do meu filho, com a nossa nova equipa e uma imagem renovada, sentimo-nos motivados e com vontade de voltar às corridas. É sempre bom estar em prova lado a lado com o meu filho e tenho a certeza que com uma boa preparação, daqui a um ano estaremos no palanque final do Dakar”.

Já com os modelos austríacos disponíveis, IS3 Racing irá começar a sua preparação, estando a primeira prova agendada para 8 de Fevereiro na localidade beirã de Góis – Campeonato Nacional de Enduro.

Texto: Evo-press
Foto: IS3 Racing

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Dakar 2015 - 11ª Etapa - Video


Hélder passou a noite a fazer mecânica


(Clique para ampliar)


Paulo Gonçalves a 17 segundos da vitória na 11.ª etapa do Dakar 2015


(Clique para ampliar)

Mika Ahola

Mika Ahola deixou-nos há 3 anos atrás. Jamais será esquecido.



Dakar 2015 - 11ª Etapa - Resultados

Ruben Faria terminou em 4º a etapa de hoje e segue na 6ª posição da classificação

Etapa:                           Geral:
(Clique para ampliar)

NDR: Após o fecho desta notícia Paulo Gonçalves trocou de motor, pelo que foi penalizado em 15 minutos.

Dakar 2015 - 11ª Etapa - Barreda vence em dia de ataque de Paulo Gonçalves

Barreda garantiu a sua 4ª vitória com apenas 17 segundos de avanço sobre Gonçalves

Paulo Gonçalves (Honda) está ao ataque e terminou em 2º na etapa de hoje (vencida por Joan Barreda, com apenas 17s de avanço), com uma vantagem de 2m23s para Marc Coma (KTM), que terminou em 6º. Na classificação geral, a diferença entre os dois baixou para 5m12s e, quando ainda faltam 2 dias de prova e quase 500km cronometrados, não se pode considerar a vantagem do espanhol confortável, pois terá que continuar rápido, para não deixar a vitória fugir para o piloto de Esposende.
O português terminou a etapa seguido pelas duas KTM de Ivan Jakes e Ruben Faria, respectivamente 3º e 4º classificado.

Hélder Rodrigues (Honda) foi 8º e continua a tentar recuperar, do grande atraso sofrido na passada 2ª-feira.

Amanhã realiza-se a penúltima etapa (12ª etapa: Termas de Rio Hondo – Rosário), com um grande troço de ligação de 726km e uma especial de 298km, estando tudo em aberto na luta pela vitória.

NDR: Após o fecho desta notícia Paulo Gonçalves trocou de motor, pelo que foi penalizado em 15 minutos.

Texto: Filipe Coelho
Foto: www.dakar.com

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Dakar 2015 - 10ª Etapa - Video


Dakar 2015 - 10ª Etapa - Resultados


Etapa:                            Geral:
(Clique para ampliar)

Mário Patrão abandonou devido a problemas na sua moto.

Foto: A2 Comunicação

Hélder abriu a pista e terminou no grupo da frente


(Clique para ampliar)

Paulo Gonçalves segura 2.º lugar em mais uma etapa maratona


(Clique para ampliar)


Mário Patrão abandona Dakar 2015


Piloto português voltou a ter problemas com a sua Suzuki no arranque da “décima” especial e está fora de prova
O tudo por tudo não chegou num Dakar malogrado. Mário Patrão está fora da edição 2015 do Rali Dakar, depois de hoje a Suzuki ter voltado a não dar tréguas ao pluri-campeão nacional de Todo-o-Terreno e deitado por terra as aspirações que já só se centravam na chegada a Buenos Aires, no Sábado.
Ao quilómetro 16 da “especial” cronometrada da décima etapa, entre Calama e Salta, no Chile, Mário Patrão voltou a sentir problemas com a Suzuki, já depois de percorridos 385 quilómetros de ligação a altitude superior aos 4.000 metros. Problemas de injeção de combustível terão provocado o abandono do piloto de Seia naquela que é a sua terceira participação no Dakar, tendo cumprido as duas primeiras no 30.º lugar mantendo o projeto pioneiro com a Suzuki que até então estava afastada da prova-rainha do Todo-o-Terreno mundial.
“Estou fora de prova, triste, exausto, fiz tudo o que podia mas a sorte não me quis acompanhar neste Dakar. Andei todos os dias como se estivesse na minha oficina, em Seia, sempre a reparar a mota pelo percurso, sempre com problemas. Fiz de tudo para me limitar a chegar a Buenos Aires, o objetivo principal era terminar já que impor o meu ritmo e as minhas capacidades estava fora de questão”, explicou Mário Patrão.
Mário Patrão colocou-se em 2015 pela terceira vez à partida do Dakar, um sonho que encarou de mochila à costas e consciente das dificuldades.
Para este ano acabou, terminou o sonho mas não acaba a esperança. Se conseguir reunir condições dignas de provar o meu valor espero voltar e levar por diante um bom Dakar. Esta prova apaixonou-me, pedras no sapato há muitas, resta-me aprender a evitá-las, concluiu.
Piloto português estará de regresso a Portugal nos próximos dias.
Acompanhe Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage

Conceito Media

Dakar 2015 - 10ª Etapa - Barreda vence e Gonçalves perde 2 minutos para Coma.

3ª vitória neste Dakar para Barreda

Hoje, nesta que é uma etapa maratona (os pilotos não têm assistência mecânica no final), o dia já não correu tão bem para as nossas cores.
Paulo Gonçalves (Honda) foi 5º na etapa e perdeu 2 minutos para Marc Coma (KTM), que terminou em 2º. A vitória na etapa foi para Joan Barreda (Honda), a provar que, se não fosse o azar da passada 2ª-feira, era mesmo um sério candidato à vitória.
Embora tenha perdido um pouco de tempo, “Speedy” Gonçalves, continua a ocupar o 2º posto da geral, apenas a 7m35s de Coma o que, numa prova como o Dakar, e quando ainda faltam 3 dias para terminar, é uma diferença pequena.

No 3º lugar terminou Ruben Faria (KTM), enquanto que o vencedor da etapa de ontem, Hélder Rodrigues (Honda), foi 7º.

Infelizmente Mario Patrão, depois de percorrer muitos km`s em altitude superior aos 4000 metros, teve problemas de injecção de combustível na sua Suzuki e foi forçado a desistir.

Amanhã realiza-se a 11ª e antepenúltima etapa (Salta – Termas de Rio Hondo), com um troço de ligação de 161km e uma especial de 351km, onde toda a equipa da Honda terá de continuar apta a ajudar o Paulo Gonçalves (uma vez que é o único com hipótese de vencer), que irá esforçar-se para encurtar a diferença para o líder da prova.

Texto: Filipe Coelho

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Tubo de gasolina volta a atrasar Mário Patrão num Dakar para esquecer


Piloto de Seia conseguiu estar em bom nível numa das etapas mais difíceis da prova, mas hoje viu a sua Suzuki voltar a dar problemas

A edição de 2015 do Rali Dakar está a ser “madrasta” para Mário Patrão. O piloto de Seia, que participa pela 3.ª vez na prova-rainha do Todo-o-Terreno mundial, sente-se perseguido pelo azar a cada dia e está longe de poder impor as capacidades que fazem dele o mais ganhador em competições nacionais.
Depois do 23.º posto alcançado na oitava etapa, hoje, na nona “especial” cronometrada, de 420 quilómetros, entre Iquique e Calama, no Chile, Mário Patrão sofreu com o rebentamento de um tubo de gasolina nos quilómetros iniciais e acabou por perder algum tempo na sua reparação, tendo chegado ao final com mais de uma hora de atraso para o vencedor, Hélder Rodrigues.
“É triste mas é verdade. Já não sei que dizer, tudo me continua a acontecer, tudo está bem e de repente tudo muda. Está a ser um Dakar mesmo controverso e no qual sinto que não pude dar ainda metade do meu valor! Sei que tenho muito mais para dar nesta prova, falta-me a estrela da sorte e melhores condições, mas estamos cá, com as armas que temos e que conseguimos, não foi fácil chegar até aqui, mas com o apoio de todos os meus patrocinadores e daqueles que acreditam neste projeto foi mais fácil. Vamos trabalhar para mais e melhor, não vou baixar os braços e vou lutar pela chegada a Buenos Aires”, explicou Mário Patrão.
Penalizando mais 40 minutos, ao qual junta já 2h55min de “faltas” no Dakar 2015, Mário Patrão ocupa a 41.ª posição da tabela geral.
O Dakar 2015 arranca para a parte final mas não sei antes reservar mais dois dias para nova etapa maratona. A décima etapa suma a Salta, com uma “especial cronometrada de 371 quilómetros e sem assistência no final.
Acompanhe Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.

Conceito Media

Paulo Gonçalves mais perto da vitória


(Clique para ampliar)

Áudio:


Dakar 2015 - 9ª Etapa - Hélder Rodrigues bisa e Gonçalves aproxima-se da liderança

Os dois pilotos portugueses da Honda conquistaram hoje as duas primeiras posições

Fantástica a etapa de hoje para as nossas cores: dobradinha da Honda, com Hélder Rodrigues em 1º e Paulo Gonçalves em 2º.
Com isto e depois do grande atraso de ontem, Hélder recuperou até ao 13º posto da geral, e Paulo já só está a 5m28s do líder Marc Coma (KTM), que hoje foi 3º.

Aquele que, até ao dia de ontem, em que sofreu um brutal atraso, ocupava o 1º lugar da geral, Joan Barreda (Honda), terminou no 4º posto (na geral é 18º).

Em relação aos restantes pilotos portugueses, Ruben Faria (KTM) e Mário Patrão (Suzuki), foram 12º e 31º, respectivamente.

Amanhã realiza-se uma etapa maratona (10ª etapa: Calama - Salta), em que, por isso, os pilotos não terão assistência. Terá um longo troço de ligação de 520km e uma especial de 371km, onde esperamos ver o Paulo Gonçalves a manter este ataque à liderança da prova.

Texto: Filipe Coelho
Foto: A2 Comunicação

Hélder Rodrigues vence pela segunda vez no Dakar 2015


(Clique para ampliar)

Fabio Pereira continuará com Yamaha em 2015


O jovem piloto do Vimeiro irá manter a sua ligação à marca dos diapasões, agora através do concessionário leiriense SpeedCity.

Depois de alguma especulação, é com imenso agrado que Fabio Pereira apresentou este fim-de-semana o seu projeto para 2015. Com a continuidade na Yamaha e a sua associação à Speedcity, o piloto irá utilizar uma bem preparada YZ250F e participará no Campeonato Nacional de Enduro, na jornada mundialista do WEC a realizar em Gouveia e ainda em algumas provas do Troféu Yamaha.

“A minha ligação à Yamaha já vem desde 2008 e é para mim um enorme orgulho continuar ligado a esta marca. Aproveito para agradecer todo o esforço por parte do Dr. Filipe Almeida (Yamaha Motor Portugal) e do Sr. Nelson Parreira (SpeedCity Leiria). Irei continuar a lutar por um título nacional, mantendo sempre a boa imagem a que já vos habituei”, comentou satisfeito Fábio Pereira.

Destaque ainda para a SpeedCity que com uma forte presença ao longo dos últimos anos na competição, terá neste projeto uma excelente oportunidade para marcar presença nos palcos do Enduro Nacional. 

Espera-se assim mais um animado ano de corridas, onde a primeira “prova-de-fogo” será já no próximo dia 1 de Fevereiro em Góis – CNE 2015.

Evo-press

IV Enduro Clube Douroxtreme


O Clube DouroXtreme apresenta a IV edição do Enduro Clube DouroXtreme, dia 25 de Janeiro em São João da Pesqueira, Viseu.

O Clube espera novamente grande afluência de público e de participantes como aconteceu na última edição com mais de 50 inscrições e nomes como João Vale, Firmino Salazar, José Borges, David Santos.

O evento caracteriza-se por ser uma mistura de resistência, cross-country, enduro e motocross para motos e quads. O evento terá uma duração de 01h30 para as duas categorias, com troços mais velozes, outros um pouco mais técnicos e uma passagem na pista motocross do Clube DouroXtreme.

O grande crescimento das últimas edições, aliado aos objetivos de proporcionar aos participantes a experiência num evento pouco usual na região e promover tudo o que seja inerente à prática,  leva o Clube a apostar mais no desenvolvimento deste evento, que este ano conta com várias melhorias tanto a nível do recinto como a nível do trajeto, e uma área para expositores (marcas, lojas de equipamento e material, e tudo inerente ao evento) gratuita junto ao Paddock, tendo os interessados que contatar o Clube com antecedência.

O Clube gostaria de agradecer à RaceStars Racing, Shogun, Luís Fonseca Produtor Vitivinícola, Adega Cooperativa de São João da Pesqueira e TerraPlanagens Salta e Filho, por toda a ajuda em meios e ofertas aos participantes.

Com lugar numa fantástica localização e incríveis paisagens sobre o Douro o evento terá uma dificuldade média, que certamente irá contar com muito convívio e espírito desportivo. 

Fiquem atentos ao evento no site:

Descrição:
EVENTO: IV Enduro Clube DouroXtreme
ORGANIZAÇÃO: Clube DouroXtreme
VEÍCULOS: Motos e Quads
DATA: 25.01.2015
LOCAL: Srª do Vencimento, São João da Pesqueira, Viseu
Coordenadas: 
41º09'33.62"N
 -7º09'36.63"O

CLASSIFICAÇÃO:
Cronometragem profissional
Maior número de voltas em:
MOTOS: 1H30
MOTOS4: 1H3O
Regulamento: Entregue no ato da inscrição  

CONTATOS:
clubedouroxtreme@gmail.com
918 173 033/ 931 162 726 / 937 405 658

Organização

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Dakar 2015 - 8ª Etapa - Video


Mário Patrão em luta pelo “Top 20” numa etapa bem salgada no Dakar


Piloto português fez uma etapa notável com o registo do 23.º melhor tempo na travessia do gigante salar boliviano de Uyuni
Mário Patrão conseguiu hoje a sua melhor prestação no Dakar 2015 ao ter sido o 23.º classificado na oitava etapa, entre Uyuni e Iquique, uma das mais duras dos últimos tempos no historial da mítica prova de Todo-o-Terreno mundial.
Num total de 784 quilómetros de “especial” cronometrada, com cerca de 270 dos quais neutralizados, a oitava etapa acrescentou dificuldades a caravana do Dakar 2015 já que o forte temporal e a presença de chuva avassalou o Salar de Uyuni, palco de terror para a maioria dos concorrentes.
Mário Patrão partiu na segunda linha de trinta pilotos, tendo chegado a Iquique, no Chile, no 23.º lugar, posição que lhe garantiu para já a subida ao 37.º posto da tabela geral classificativa, estando por disputar ainda cinco etapas.
“Num dia de grandes dificuldades, extremas, com muitas desistências, problemas mecânicos, foi aqui que eu e a minha Suzuki estivemos em grande nível. O meu Dakar está do avesso, mas estou na luta por o sonho que aqui me trouxe e confiante em chegar ao fim, a Buenos Aires. Hoje consegui fazer uma boa etapa, muito difícil, com muito frio, altitude, mas sempre perto dos vinte primeiros. Só posso estar satisfeito, não com a dureza da prova mas com a capacidade que tive em superá-la. Espero continuar na corrida até ao final e poder subir”, afirmou Mário Patrão.
A oitava etapa do Dakar 2015 compreende-se entre Iquique e Calama, com mais 451 quilómetros cronometrados e passagem pelas dunas do Atacama.
Acompanhe Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.

Conceito Media

Paulo Gonçalves sobe a 2.º da geral e é aposta lusa à vitória no Dakar 2015


(Clique para ampliar)

Áudio: