domingo, 31 de maio de 2015

Hélder Rodrigues vence Rali da Tunísia


Hélder Rodrigues triunfou de forma categórica no Rali da Tunísia. O piloto da formação oficial da Yamaha, aos comandos de uma WR450F Rally, foi o mais rápido na quinta e última etapa do rali ao cumprir os 206 quilómetros da especial em 1h46m30s assegurando, desta forma, a sua primeira vitória numa competição internacional integrado no projeto da Yamaha Racing.

Hélder Rodrigues, que já tinha vencido esta prova em 2011, manteve sempre um grande nível de competitividade tendo vencido quatro das cinco especiais disputadas nesta maratona africana. Para o piloto português este rali foi bastante rigoroso, mas foi uma boa forma de iniciar as competições internacionais: “é muito bom estar de volta à Tunísia. Este rali foi muito exigente e técnico. Consegui alcançar a primeira vitória com a Yamaha Racing e sem dúvida que estou muito satisfeito com o trabalho realizado. Acredito muito na moto e acho que tem um potencial fantástico. Gostaria de agradecer a toda a equipa que se dedicou ao máximo. Obrigado a todos”, afirmou Hélder Rodrigues.  


Esta participação de Hélder Rodrigues no Rali da Tunísia foi a primeira de uma série de corridas e treinos em que o piloto e a sua equipa vão participar tendo em conta o principal objetivo que é o Dakar 2016. O português está agora de olhos postos no Rali da Sardenha que se realiza no próximo mês de Junho em Itália.

A2 Comunicação

CNTT 2015 - António Maio imparável


A Baja “Cidade Europeia do Desporto” Loulé 2015, organizada pelo Clube Automóvel do Algarve, começou ontem com o Prólogo, e teve continuidade neste Domingo com as hostes motociclísticas - 52 pilotos à partida – a enfrentarem dois sectores selectivos com 172 e 73 Km, respectivamente, num traçado essencialmente rápido.

António Maio foi o mais rápido no Prólogo, e hoje construiu o essencial da vantagem no primeiro troço, gerindo depois a situação no restante para vencer sem contratempos. Feitas as contas, deixou Mário Patrão a 2m38s. Na luta pelo terceiro degrau do pódio e vitória na classe 1, Gustavo Gaudêncio bateu Ruben Faria por apenas 2 segundos. No 5.º posto ficou o melhor da classe 3, Luís Teixeira, diante de Fausto Mota. O primeiro da Promoção foi João Piloto, 14.º absoluto.

O Campeonato, que completou aqui a sua primeira metade, prossegue a 19 e 20 de Junho, com a Baja TT Oleiros/ Proença/ Mação.

MOTOS
UTV/ BUGGY
1.º
António Maio
Yamaha
3h38m49s
1.º
Teo Viñaras
Polaris
3h59m59s
2.º
Mário Patrão
KTM
a  2.38
2.º
Miguel Jordão
Polaris
a  9.41
3.º
Gustavo Gaudêncio
Honda
a  4.16
3.º
Dorothee Ferreira
Polaris
a  11.47
4.º
Ruben Faria
KTM
a  4.18
4.º
Carlos Miranda/ Luís Gomes
Polaris
a  18.00
5.º
Luís Teixeira
Yamaha
a  6.31
5.º
Pedro Santinho Mendes
Polaris
a  18.57
6.º
Fausto Mota
KTM
a  12.31
6.º
Luís Caseiro
Polaris
a  19.54
7.º
David Megre
KTM
a  15.08
7.º
Mário Ferreira/ Carol Valtazar
Polaris
a  24.10
8.º
Salvador Vargas
KTM
a  16.16
8.º
José Cerqueira/ Carolina Cerqueira
Polaris
a  26.11

Fonte: FMP

Mais um pódio em Espanha para Diogo Ventura


Apesar do cansaço fruto de uma série de corridas em semanas consecutivas Diogo Ventura continua a ser um dos pilotos em destaque no campeonato espanhol de enduro, onde está este fim-de-semana a disputar a quarta prova do mesmo. A localidade de Antas na provincia de Almeria recebeu os cerca de 100 pilotos presentes para uma primeira jornada marcada por muito calor e pó. Uma semana depois da Figueira da Foz o piloto de Góis mostrou-se rápido desde os primeiros momentos, fechando o dia com uma excelente terceiro posto na competitiva classe Enduro 2, sendo igualmente o quinto da geral.

‘Esta semana consegui descansar um pouco antes da prova e isso notou-se na primeira volta da corrida em que consegui andar entre os três primeiros da geral, mas com o passar da corrida o cansaço voltou a surgir e não consegui melhor que a quinta posição, sendo o terceiro da classe. Um resultado muito positivo mesmo assim tendo em conta o calor e o pó que encontrámos nas especiais.’

Amanhã o piloto da Gas Gas volta a enfrentar as três voltas ao traçado e as nove especiais do mesmo, mantendo a aposta de estar entre os cinco primeiros da geral e assinar de novo um pódio na classe para se manter entre os melhores da classificação geral do campeonato, mesmo se o pensamento está já na próxima ronda do campeonato do mundo a realizar na Grécia.

Hype Communications

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Hélder Rodrigues mantém liderança no Rali da Tunísia


Hélder Rodrigues continua em excelente plano no Rali da Tunísia. O piloto da formação oficial da Yamaha, aos comandos de uma WR450F Rally, foi o mais rápido em três das quatro etapas disputadas num traçado que tem conjugado uma enorme dureza com uma magnífica beleza.

Esta participação de Hélder Rodrigues no Rali da Tunísia que já não se realizava há três anos, foi a primeira de uma série de corridas e treinos em que o piloto e a sua equipa vão participar tendo em conta o principal objetivo que é o Dakar 2016.

Logo de início Hélder Rodrigues comentou que “o primeiro dia de corrida foi magnífico. Era uma etapa muito difícil mas muito bonita. Foi uma das etapas mais difíceis que disputei aqui na Tunísia. Gostei muito de rolar com esta nova Yamaha. A equipa trabalhou muito para que pudéssemos fazer este teste. Acredito muito na moto e acho que tem um potencial fantástico”.  

A terceira etapa voltou a ser extremamente difícil e pela primeira vez em mais de vinte anos de Rali da Tunísia foi feita a travessia o Erg Oriental. Foram necessárias cinco horas e meia para percorrer uma travessia ininterrupta de 168 quilómetros de dunas onde Hélder Rodrigues voltou a ser o mais rápido tal como veio também a acontecer na quarta etapa hoje disputada

A2 Comunicação

Campeonato Nacional de TT ruma ao Algarve

António Maio

A anulação do Rali TT Vinhos CARMIM, na sequência do trágico falecimento do piloto de Quad Bruno Ferreira, manteve a classificação tal como ela tinha ficado ordenada após a corrida do Gavião.

Duelo (condicionado) Patrão vs Maio nas duas rodas
Numa temporada em que, nas duas rodas, tudo aponta para o tradicional duelo Patrão vs Maio, as quedas do atual campeão em ambas as corridas já disputadas, está a fazer pender a balança para António Maio. 

Na Classe TT1, o campeão Sebastian Buhler venceu na Ferraria depois de ter sido Luís Oliveira a vencer em Góis. Buhler esteve ausente por doença na jornada de abertura e volta a não marcar presença em Loulé depois de, numa queda, ter deslocado o ombro. Já a presença do piloto de Enduro em Góis foi esporádica, pelo que é Ruben Faria quem lidera nesta sua aventura pela classe das motos de menor cilindrada.

Ruben Faria

Na Classe TT2, António Maio lidera à frente de David Megre e Hélder Rodrigues, que não vai estar agora presente por se encontrar a disputar o Rali da Tunísia, enquanto na Classe TT3 a liderança pertence a Fausto Mota que reparte com o atual campeão, Luís Teixeira, as vitórias em 2015.

A Baja Cidade Europeia do Desporto 2015 compreende uma passagem por um prólogo com 7,8 quilómetros de extensão que terá lugar no sábado dia 30. No dia seguinte, os concorrentes enfrentarão sucessivamente um troço com 72,4 km e outro com 172 km.

Outras informações sobre a prova em: 

Mais informações sobre o CNTT em:

A2 Comunicação

Magazine TT nº 31

Com imagens da prova de Reguengos de Monsaraz (CNTT2015), conversa com Hélder Rodrigues acerca do seu novo projecto com a Yamaha e Rali do Qatar.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Jornada atribulada para Nuno Freitas na Figueira da Foz


(Clique para ampliar)

Foto: One Shot Foto

Blazusiak pronto para atacar Erzberg!

Vencedor de 5 edições da ErzbergRodeo - Red Bull Hare Scramble, de 2007 a 2011, o Tadeusz Blazusiak está de volta este ano, pronto para lutar pela reconquista da montanha de ferro. Pela frente terá Jarvis, Walker, Gomez, Knight entre outros...

Falta 1 semana para a Erzberg!

CNE 2015 - Figueira da Foz - Teaser

Pequeno percalço dita o segundo lugar para André Almeida


Com um óptimo fim-de-semana de praia a Figueira da Foz acolheu a 4ª ronda do Campeonato Nacional de Enduro. 
A prova esteve muito bem desenhada, com o mar a ser o pano de fundo de duas das três especiais cronometradas. 
A enduro test situou-se na Praia do Relógio onde estava também o paddock, a cross test dava as boas vindas mesmo na entrada da cidade e a extreme test esteve montada no Cabo Mondego. 
Para o André Almeida esta seria uma corrida favorável pois “gosto de andar na areia e sinto-me bastante à vontade” a extreme natural também adivinhava bons resultados. 
No domingo pelas 10 da manha deu início a competição pondo à prova homens e máquinas, tanto que o físico como a mecânica iam ser sujeitos a grande desgaste, principalmente na enduro test derivado ao seu piso 100% em areia. 
O #551 começou com uma toada cautelosa para não comprometer a sua liderança no campeonato, mas, ao fim da primeira volta ao traçado estava em segundo lugar na sua classe. Com a entrada para a segunda volta “continuei seguro na condução mas elevei um pouco o ritmo” e ao finalizar a extreme, encontrava-se no comando da corrida. Até que, com a realização da segunda passagem pela especial da praia “caí, quando ia muito rápido, embati forte com o peito na areia e nem sabia da mota” com este percalço volta para a segunda posição e aí se mantém até ao final. 
Com este segundo lugar o homem da Racer’Shop segue na frente da sua classe verdes 2 com 74 pontos no campeonato. 
O Team Racer’Shop agradece a todos os seus patrocinadores e amigos que mantêm possível este projeto: Racer’Shop, Góis Moto Club, Café Restaurante A Impala, Freguesia do Sarzedo, Crosspro e um agradecimento particular para os amigos Pedro José e André Monteiro. 
O CNE prossegue com a sua 5ª jornada a 14 de Junho na Régua.

Team Racer´Shop

CNE 2015 - Figueira da Foz - Fotos 2

CNE 2015 - Figueira da Foz - Fotos 1



Momento TT Racing Team no pódio na Figueira da Foz


A Figueira da Foz recebeu a 4ª prova do campeonato nacional de Enduro, com o calor a aparecer para os mais de 200 pilotos presentes.
O Momento TT Racing Team apresentou-se na máxima força, com o objetivo de se envolver na luta pelo pódio.
Bruno Santos andou na luta pelo pódio até final. O piloto da KTM acabou por sofrer uma penalização de 3 minutos, terminando assim isolado em 4º, mas mostrando bom ritmo na luta pelo pódio da classe, onde é cada vez mais terceiro no campeonato.
David Megre em destaque na classe Open. Depois de um alguns erros iniciais, conseguiu um bom ritmo e foi progredindo na classificação. Uma luta ao segundo que durou até à derradeira especial, onde acabaria por assegurar o 3º lugar da classe, a apenas 5,98s do 2º classificado. Megre igualou assim o 2º classificado em termos de pontos no campeonato.
Nos Verdes2, boa prestação para Alexandre Guia. Uma categoria que foi muito disputada, e onde conseguiu andar sempre nos lugares cimeiros, ficando com o lugar mais baixo do pódio. Também em grande plano esteve Salvador Vargas, completando o Top5, com Bruno Martins a ser desta vez o 17º.
De regresso à competição esteve Sandro Carolino, que mesmo após a paragem, conseguiu bom ritmo e o 3º lugar entre os Veteranos, muito próximo do 2º posto. Um resultado que permitiu recuperar alguns pontos na classificação, aproximando-se novamente do 3º lugar do campeonato.
Guilherme Ferreira e Iuri Barbosa fizeram a sua estreia da temporada nesta prova, alinhando na classe Hobby. Registando o 21º e 32º lugar, respetivamente.
No final, Tiago Miguel comentou que foi uma prova difícil e com alguns contratempos, mas onde em termos globais as coisas correram bem. Vamos agora aproveitar para melhorar alguns aspetos, para que na Régua corra tudo ainda melhor e possamos estar na luta pelo topo da classificação”.

Momento TT Racing Team

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Vitória na Figueira da Foz para a Solposto Racing Team


Gonçalo Reis regressou no passado fim-de-semana ás vitórias no campeonato nacional de enduro. Depois de duas semanas consecutivas a conviver com os pilotos do campeonato do mundo, em Jerez de La Frontera e Gouveia, o campeão nacional de enduro chegou em excelente forma à Figueira da Foz, o local da quarta prova do campeonato nacional, vencendo a sua categoria e terminando no segundo posto da classificação geral da mesma. Uma prestação que o colocou mais perto do líder da classe e do segundo posto da geral do campeonato.

‘A prova correu-me bem, consegui imprimir um bom ritmo desde a primeira volta, aumentando constantemente ao longo di dia. Caí forte na segunda passagem pela Enduro Test, na penúltima curva, mas mesmo assim ainda venci essa especial. A prova foi bem organizada e apenas o percurso estava um pouco sujo, algo normal nesta altura do ano. Agora vou aproveitar para descansar um pouco porque no próximo fim-de-semana estamos de novo em competição.’

Com esta prestação junto ás ondas do Atlântico Gonçalo Reis mantém bem vivas as suas aspirações à renovação do título nacional de enduro num crescendo de forma que pretende manter na segunda metade da época que se inicia no próximo dia 14 de Junho na Régua, o palco da quinta prova do campeonato nacional de enduro 2015.

Hype Communications

Fábio Pereira sobe ao Pódio


Após falhar as duas primeiras provas do Campeonato Nacional de Enduro, e depois de testar a sua forma física na Lousã, Fábio Pereira entra na 4.ª Prova do Campeonato que teve lugar na Figueira da Foz com vontade de fazer bons resultados, e de mostrar que está a recuperar.

Fábio tem trabalhado bastante, tem-se dedicado aos treinos para que volte a ter a preparação física com que estava antes do início da época quando se deu o pequeno contra tempo ao ter partido o Perónio.

Para o piloto da Speedcity o subir ao Pódio ainda não estava nos seus planos, mas já estava no seu pensamento, ter conseguido um 3.º Lugar foi sem dúvida muito bom, deu-lhe alento para se dedicar mais, com mais força e com mais vontade de mostrar que está a 100% no Campeonato.

Fábio sai da Figueira da Foz com 3.º Lugar na sua categoria (Elite1) e 5.º na Classificação Geral

O piloto do Vimeiro tem agora duas semanas para treinar para se preparar para a sua 3.ª Prova deste ano a realizar na Régua no dia 14 junho, onde irá dar tudo por tudo para subir novamente aos lugares mais desejados dos Pilotos.

“Foi uma boa corrida para mim, senti-me muito bem na especial extreme onde fiz a diferença para os meus directos adversários mesmo cometendo alguns erros em duas passagens consegui ser regular. A EnduroTest na praia foi onde senti muitas dificuldades em fazer bons tempos devido ainda não ter confiança em meter o pé no chão a curvar. Cada vez me sinto melhor na minha Yamaha e agora é continuar o bom trabalho!”

Foto:NPhotoevents

Pódio na Figueira da Foz para Diogo Ventura


Uma semana depois de ter estado na terceira prova do mundial de enduro, realizada em Gouveia, Diogo Ventura marcou presença no passado fim-de-semana na quarta ronda do nacional de enduro na cidade da Figueira da Foz. No final de um dia exigente do ponto de vista fisico e técnico o piloto da Gas Gas foi o terceiro classificado na geral e segundo na sua categoria, mantendo a liderança do campeonato na classe no final de uma prova onde o cansaço e desgaste de várias semanas consecutivas de competição condicionou a prestação global do piloto de Góis.

‘Não estive tão forte como anteriormente. Tive bastantes dificuldades em andar rápido em algumas especiais e alguns erros no início também ditaram o resultado. Tenho tido muitas corridas seguidas e sinto-me um pouco cansado fisica e psicológicamente. Agora quero descansar o mais possível para estar em forma na próxima prova do campeonato espanhol e na semana seguinte na Grécia para mais uma ronda do mundial de enduro.’

No próximo fim-de-semana Diogo Ventura estará em Espanha em mais uma prova do campeonato local, a pensar já na quarta prova do mundial que o levará à Grécia logo na semana seguinte, continuando assim a sua série de provas consecutivas, com mais duas semana de competição, ás quais junta as anteriores, numa fase de temporada verdadeiramente desgastante para o piloto de Góis.

Apesar dos pontos perdidos em termos de luta pelo campeonato, Diogo Ventura continua a ser o melhor na Elite 2 com metade do campeonato nacional já realizado, enfrentado a segunda metade da época portuguesa com os olhos postos no título da classe e também absoluto, pois tem apenas oito pontos de diferença para o comandante. A próxima ronda do nacional de enduro levará os pilotos até à Régua no dia 14 de Junho.

Hype Communications

Piloto de Seia terminou em 3º lugar um verdadeiro teste de resistência e técnica do CNE


Mário Patrão alinhou este passado domingo, 24 de maio, em mais uma jornada do Campeonato Nacional de Enduro, disputada na Figueira da Foz, dando continuidade à sua melhor preparação para as competições de Todo-o-Terreno que planeia participar nos próximos meses, particularmente na próxima edição do Rali Dakar, a realizar na América do Sul em janeiro de 2016.

O piloto de Seia, agora aos comandos de uma KTM, aproveitou a jornada figueirense para fazer mais quilómetros e aperfeiçoar técnica com a moto austríaca, conseguindo ainda ser o terceiro classificado final no pódio da categoria Elite 2, reservada a motos de maior cilindrada.

“Foi um bom teste, o Enduro é sempre importante para preparar a nossa condição física e também a técnica. Mistura vários aspetos técnicos e por isso aproveito agora sempre que posso para participar nestas provas. Além disso fazer quilómetros de habituação à KTM é o que mais necessito nesta fase, por isso todos eles são bem-vindos. Consegui o terceiro lugar do pódio Elite 2, foi um bom resultado para ajudar ao espetáculo, foi pena uma queda na primeira passagem pela ‘especial’ Extreme que me fez perder cerca de um minuto e fazer uma corrida de trás para a frente. Quero aproveitar para agradecer o apoio de toda a massa adepta que se deslocou à Figueira da Foz, também à minha equipa de assistência e a todos os meus patrocinadores e apoiantes. Agora vou voltar a concentrar-me a 100% no Todo-o-Terreno”, referiu Mário Patrão.

Mário Patrão cumpre já no próximo fim-de-semana, 30 e 31 de maio, no Algarve, mais uma ronda do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, a aja Cidade Europeia do Desporto, quarta prova da temporada de 2015.

Conceito Media

terça-feira, 26 de maio de 2015

Liderança total para a Raposeira Bubbles Racing Team

Diogo Vieira

Depois de terem marcado presença na ronda portuguesa do campeonato do mundo de enduro realizada em Gouveia na semana anterior, os dois pilotos do Raposeira Bubbles Racing Team estiveram no passado fim-de-semana na Figueira da Foz para lutar pelas vitórias no campeonato nacional de enduro. A estância balnear do centro do país recebeu a quarta prova do ano e foi sob o signo do calor que todos os pilotos enfrentaram um percurso digno dos pergaminhos da cidade onde ainda nos anos oitenta do século passado se realizou aquela que foi a primeira prova oficial da modalidade no nosso país.

Com pouco mais de quatro dezenas de quilómetros o percurso mostrou-se adequado ás diversas categorias, com as especiais a ajudarem ao escalonamento final e ao espectáculo, com destaque neste caso para a especial desenhada no areal da Figueira da Foz junto à conhecida Torre do Relógio. Desportivamente a segunda posição de Diogo Vieira e a nova vitória de Rita Vieira significaram que no final da primeira metade da época desportiva Diogo e Rita Vieira estão na frente das suas classes.

Para Diogo Vieira a segunda posição no final da corrida figueirense deixa-o na frente da classificação geral da classe Open, mostrando igualmente que o campeão nacional de trial está cada vez mais adaptado a uma modalidade onde compete pela primeira na sua carreira. Mais uma vez fez do seu à vontade na sempre exigente especial Xtreme o seu maior trunfo, fechando o dia novamente no pódio e no comando do campeonato.

‘A prova não começou lá muito bem ao cometer muitos erros na primeira volta, incluindo na Xtreme. Mas comecei a recuperar e a ganhar tempo nas voltas seguintes e depois de uma Xtreme muito boa consegui mesmo gerir para ser segundo classificado, o que é muito bom.’

Rita Vieira defendeu a liderança entre as senhoras e no final da prova aumentou a sua vantagem em termos de campeonato, que lidera de forma mais confortável antes do arranque da segunda metade do ano.

‘O percurso era muito selectivo, com bastante pedra, mas sem nenhum ponto impossível de ultrapassar. Gostei bastante da especial de areia e a vitória ajuda também em termos de campeonato. Agora vamos já pensar na próxima prova do campeonato.’

Rita Vieira

Para Pedro Bianchi Prata, que mais uma vez acompanhou com a sua equipa os irmãos Vieira, este foi um fim-de-semana de sucesso para a equipa do Porto, que vai procurar manter estes resultados positivos nas restantes rondas do campeonato.

‘A prova correu bem e o final foi fantástico. No início o Diogo cometeu muitos erros mas ao longo do dia foi melhorando e com algumas coisas que fomos melhorando nas motos os tempos começaram a melhorar e ele recuperou. Foi um passo muito importante para a liderança do campeonato e globalmente foi um sucesso esta corrida para a equipa.’

A próxima prova do Nacional de Enduro levará os pilotos do Raposeira Bubbles Racing Team até à Régua.

Hype Communications

Hélder Rodrigues vence etapa inaugural do Rali da Tunísia


Hélder Rodrigues iniciou hoje da melhor forma a sua participação no Rali da Tunísia ao triunfar na etapa inaugural da prova africana. O piloto da formação oficial da Yamaha, aos comandos de uma WR450F Rally, foi o mais rápido nos 207 quilómetros de sector selectivo da etapa que ligou Tamezret a Douz. 

A participação de Hélder Rodrigues no regressado Rali da Tunísia é a primeira competição internacional incluída no plano de preparação deste novo projeto desportivo com vista ao Dakar 2016, que irá incluir ainda a presença em diversas provas do Campeonato do Mundo da Modalidade.

A primeira etapa hoje disputada do Rali da Tunísia compreendeu um início sinuoso antes da descida para o vale levar os concorrentes para pistas mais largas e abertas até à sumptuosa zona de palmeiras de Ksar Ghilane. 

A etapa de amanhã, a mais longa do rali desenrola-se num traçado que alterna entre zonas de areia rápidas e uma boa dose de navegação em pistas desérticas.

A2 Comunicação

Offtrack e Paulo Amado continuam na luta


A bonita cidade da Figueira da Foz foi o palco escolhido para a quarta etapa pontuável para o “Nacional” de Enduro. A jornada era composta por um traçado de 45 km´s a ser percorrido por duas vezes e meia, havendo ainda três exigentes especiais, com particular destaque para a enduro-test que decorria no areal da Praia da Claridade.

Com mais de duzentos pilotos em prova, a competição ficou marcada pelo muito público presente e o calor que se fez sentir ao longo de todo o domingo. Paulo Amado apresentava-se nesta jornada aos comandos da habitual Beta 450RR com as cores da Offtrack.

Com o decorrer da prova, o piloto nortenho foi-se habituando às especiais, com especial atenção à de areia que veio a originar algumas lesões, e sem contratempos terminou a jornada figueirense na 11ª posição – classe Veteranos. “Foi provavelmente a corrida em que me senti melhor neste campeonato. Tudo correu sem percalços de maior e tentei abordar cada especial sem arriscar”.

Numa classe com pilotos bastante rápidos, Paulo Amado tem-se aguentado da melhor forma e os resultados irão certamente começar a aparecer. “Tive bastante cautela no areal pois à semelhança de muitos, não tinha qualquer experiência neste tipo de piso. Gostei da prova em geral, uma organização agradável e um sítio fantástico para a prática da modalidade. Quero aproveitar para agradecer a todos os patrocinadores, equipa Beta Portugal, família e amigos, por todo o apoio que tenho recebido” concluiu satisfeito o piloto Offtrack.

Após esta jornada, o Campeonato entra na segunda metade e segue já a 14 de Junho para o Douro Vinhateiro, onde se irá realizar o Enduro da Régua.

Texto: Evo-press

Fotos: Ladeiro Extreme Photography

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Percalço para IS3 na jornada figueirense


Após o certame mundialista realizado em Gouveia, este fim-de-semana a caravana rumou até à Figueira da Foz para a quarta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Enduro. Uma etapa já clássica e que reaparece no calendário após um ano de ausência, tendo contado nesta edição com mais de duas centenas de inscritos.

Com um ambiente veraneante característica da cidade figueirense foram muitos os que ali se deslocaram para verem passar os pilotos no areal da praia da Claridade, onde se situava a enduro-test – sem dúvida o ex-libris desta jornada. Além de um fantástico percurso com 45 km´s, as outras duas especiais situavam-se na Várzea - cross-test e no Cabo Mondego a exigente extreme-test.

Em representação da IS3 Racing e sempre aos comandos das habituais KTM 350 EXC-F competiram nesta jornada os pilotos Fernando Sousa e Fernando Sousa Jr.

O Super-Veterano desta formação apresentava-se na Figueira ocupando uma brilhante segunda posição da classe. O objetivo delineado passava por cumprir da melhor forma a etapa e garantir importantes pontos para a classificação geral. Infelizmente quando lutava por um lugar no pódio, Fernando Sousa sofreu ligeira queda na extreme-test, tendo ficado preso com a mota. “Perdi muito tempo com a queda e já não consegui recuperar. No entanto ainda há muito campeonato pela frente e a minha motivação continua a mesma desta a primeira jornada. Quero aproveitar para dar os parabéns a toda a organização, pois como piloto e patrocinador, é um orgulho ver um parque-fechado com mais de 200 motas e a quantidade de público a assistir” concluiu o patriarca Sousa.

Já o jovem Fernando Sousa Jr. a militar na competitiva classe Open, sofria forte penalização ainda no arranque e era obrigado a “correr atrás do prejuízo” durante o dia. Tentou imprimir um bom ritmo e abstrair-se do contratempo, no entanto e após três voltas e meia de percurso, concluía a jornada na 13ª posição da classe. “Apesar de uma penalização que me fez baixar muito na classificação logo no início de corrida, não baixei os braços e aproveitei ao máximo as boas especiais que o Moto Clube da Figueira da Foz nos proporcionou. Senti me muito bem fisicamente mas sinto ainda alguma falta de velocidade para acompanhar os pilotos da frente na especiais mais rápidas” comentou Sousa Jr.

Após concluída a jornada figueirense, o Campeonato Nacional entra na segunda metade já a 14 de Junho no Peso da Régua. Até la…


Texto: Evo-press
Fotos: OneShotFoto

Góis Moto Clube com duplo pódio na Figueira da Foz


A cidade “veraneante” da Figueira da Foz recebeu no passado fim-de-semana a quarta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Enduro´15. Mais de duas centenas de pilotos enfrentaram uma tórrida jornada, cumprindo um traçado misto com aproximadamente quarenta e cinco quilómetros, com três especiais cronometradas. Destaque para a enduro-test que decorreu no areal da praia, para delírio do muito público presente.

Este ano e com um calendário desportivo divido entre o enduro e o todo-o-terreno, a formação beirã apresentou-se na Figueira com os pilotos Pedro Duarte (Verdes 3), Carlos Lopes (SuperVet) e ainda Nuno Bandeira (Verdes 1). Um balanço francamente positivo pois entre os três participantes, Góis Moto Clube garantiu dois pódios nesta jornada.

Pedro Duarte tem demonstrado uma grande evolução prova após prova e mesmo sem se sentir muito à vontade na especial em areia, garantiu na Figueira um brilhante terceiro lugar da classe – igual classificação no trofeu Beta. Com este resultado o piloto Drenaline é agora 2º classificado da geral – Verdes3. A inexperiência de andar em areia fez-me perder bastante tempo em duas passagens, no entanto a regularidade ao longo do dia, deu-me o pódio. Estou satisfeito com o resultado e agora é voltar ao trabalho para na Régua tentar ganhar” concluiu satisfeito Pedro Duarte.

A militar nos SuperVeteranos, Carlos Lopes garantiu nesta quarta jornada o terceiro lugar da classe. Com este excelente resultado e beneficiando da ausência do seu colega de equipa José Alvoeiro – por lesão, o piloto de Góis ascendeu assim à quarta posição da geral. “Foi uma corrida dura mas que me correu bem. Quero lutar pela vitória da classe e aqui conquistei pontos importantes”.

A fazer a sua estreia no “Nacional” de Enduro desta temporada, Nuno Bandeira sentiu algumas dificuldades e com alguma falta de ritmo, não foi além do 23º lugar da categoria Verdes 1. “Não consegui ser rápido devido à falta de ritmo e também à inexperiência de andar neste tipo de terreno, no entanto consegui terminar a prova que era o meu principal objetivo. Valeu pelo treino e pela camaradagem que se vive na caravana nacional”.

Góis Moto Clube agradece desde já todo o apoio por parte da Drenaline, Alves Bandeira, CCAM, Sagres Zero, Crédito Agrícola, Wurth, Putoline, Góis Município, Psicológico Hot-Dog, Água do Luso, José Alvoeiro Construção Civil, Intermarche Alganil e J. Silvas Lda.

As competições da formação beirã prosseguem já no próximo fim-de-semana no Algarve, com a Baja Cidade Europeia do Desporto. Loulé será o centro nevrálgico da prova, que irá percorrer também os trilhos de Alcoutim, base da prova o ano passado, e ainda Almodôvar.

Texto: Evo-press
Fotos: Ladeiro Extreme Photography

Luís Oliveira dominador na Figueira


Um belo dia de Sol na Figueira, já a pedir praia – e os pilotos também lá foram, com o público a assistir de balcão na Marginal ao espectáculo das quatro passagens à “especial” de Enduro, a que se juntaram outra tantas à Extreme e três à de Cross. Troços em que se intensificou a luta contra o cronómetro, inseridos num percurso com cerca de 44 Km, cumprido em três voltas e meia.

Mais rápido em nove troços, Luís Oliveira foi amealhando vantagem para um triunfo concludente. Atrás de si, Gonçalo Reis também fez uma boa operação à classe pois bateu Diogo Ventura, reduzindo para 7 pontos a sua desvantagem para o piloto de Góis, menos inspirado nesta ronda. Joaquim Rodrigues foi 4.º absoluto e 2.º da classe 1.

Na classe Open o espanhol Daniel Carracedo esteve globalmente inacessível à concorrência. Nem os 35 segundos perdidos num troço da terceira volta impediram que terminasse a prova com mais de dois minutos de vantagem sobre o 2.º classificado. Este foi o guia da competição, Diogo Vieira, numa classe com grandes mutações de resultados de troço para troço. David Megre foi 3.º, com curta vantagem sobre João Lourenço.

No Troféu Verdes, Elias Rodrigues levou a melhor em termos absolutos e na classe 2, diante de André Almeida e Alexandre Guia. Na classe 1 e 3 ganharam Sérgio Padilha e Pedro Farias, mas este último após a desclassificação de Miguel Costa, por reabastecimento em zona interdita. António Oliveira entre os Veteranos, Rita Vieira nas Senhoras e Fernando Teixeira nos Super Veteranos foram os outros vencedores do dia.

Depois desta ronda figueirense, o Campeonato Nacional de Enduro entrará na sua segunda metade a 14 de Junho, na Régua.

ELITE
OPEN
1.º
Luís Oliveira
Yamaha
36m30,76s
1.º
Daniel Carracedo
Suzuki
38m17,29s
2.º
Gonçalo Reis
KTM
a  18,54
2.º
Diogo Vieira
Honda
a  2.07,72
3.º
Diogo Ventura
Gas Gas
a  1.02,61
3.º
David Megre
KTM
a  2.13,71
4.º
Joaquim Rodrigues
KTM
a  1.18,30
4.º
João Lourenço
Kawasaki
a  2.15,08
5.º
Fábio Pereira
Yamaha
a  4.01,45
5.º
Joel Paiva
Husqvarna
a  2.27,12
6.º
Fernando Ferreira
Yamaha
a  4.06,72
6.º
João Vivas
Beta
a  2.41,80
7.º
Mário Patrão
KTM
a  4.07,31
7.º
Diogo Valença
Beta
a  3.22,79
8.º
João Ribeiro
KTM
a  5.47.94
8.º
João Hortega
KTM
a  3.26,24

ASSIM VAI O CAMPEONATO...
ELITE
OPEN
1.º
2.º
3.º
4.º
5.º
6.º
Luís Oliveira
Diogo Ventura
Gonçalo Reis
Joaquim Rodrigues
Fernando Ferreira
Bruno Santos
Yamaha
Gas Gas
KTM
KTM
Yamaha
KTM
75
67
54
48
38
28
1.º
2.º
3.º
4.º
5.º
6.º
Diogo Vieira
João Vivas
David Megre
João Lourenço
Diogo Valença
Carlos Pedrosa
Honda
Suzuki
KTM
Kawasaki
Beta
Yamaha
58
50
50
48
43
37

ELITE 1
ELITE 2
1.º
2.º
3.º
4.º
5.º
6.º
Luís Oliveira
Joaquim Rodrigues
Fernando Ferreira
Fábio Pereira
Lorenzo Santolino
Hélder Rodrigues
Yamaha
KTM
Yamaha
Yamaha
Sherco
Honda
77
66
56
28
20
13
1.º
2.º
3.º
4.º
5.º
6.º
Diogo Ventura
Gonçalo Reis
Bruno Santos
Jonathan Barragan
Mário Patrão
Luís Correia
Gas Gas
KTM
KTM
Gas Gas
KTM
Beta
74
67
49
32
26
20

Texto e tabelas: FMP
Foto: One Shot Foto

sábado, 23 de maio de 2015

Paulo Gonçalves vence Desafio Ruta 40


Paulo Gonçalves fechou hoje com o primeiro lugar a participação no Desafio Ruta 40, na Argentina, primeira prova da competição Dakar Series 2015 que serviu de preparação para a próxima edição do “gigante” Rali Dakar.
O piloto português oficial da equipa Honda foi o mais rápido no cômputo das cinco etapas disputadas desde a passada terça-feira na Argentina, tomando a dianteira da classificação neste último dia de prova com uma vantagem final de 19min08s para o segundo classificado, Javier Pizzolito, também em Honda.
Nesta quinta e última etapa, Paulo Gonçalves chegou a ser líder mas nos últimos quilómetros acabou por gerir a corrida e terminar no segundo lugar a apenas 46 segundos do mais rápido, o argentino Javier Pizzolito.
“Tudo correu muito bem, vencemos e provámos estar num bom caminho com a Honda CRF 450 Rally. Liderei desde o primeiro dia, venci uma etapa e estive sempre nos lugares do pódio nas restantes. Estou muito satisfeito. Tivemos aqui etapas muito duras, exigentes a todos os níveis, foi um verdadeiro teste para o próximo Dakar. Lamento apenas a queda e a lesão do Joan Barreda, espero que recupere em breve pois é um piloto importantíssimo e com um enorme talento”, referiu Paulo Gonçalves.
Cumprida esta primeira prova da edição de 2015 do Dakar Series, que terá ainda mais duas rondas, uma no Peru e outra na Colômbia, Paulo Gonçalves regressa agora à Europa onde no início do mês de junho participará em mais uma ronda do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno na Sardenha.
Conceito Media

Dakar Series 2015 - Desafio Ruta 40 - Video do 4º dia

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Paulo Gonçalves a um passo da vitória num importante teste para o Dakar 2016


Paulo Gonçalves foi hoje o terceiro piloto mais rápido na quarta e penúltima etapa do Desafio Ruta 40, primeira prova da edição de 2015 do Dakar Series, na Argentina, reforçando a liderança da tabela geral classificativa. O piloto português está agora mais próximo de arrecadar a vitória final neste que considera ser um importante teste para a próxima edição do Rali Dakar.
Na etapa de hoje, que ligou Tinogasta a Chilecino, na Argentina, com uma “especial” cronometrada de 220 quilómetros de perímetro, Paulo Gonçalves foi o segundo a entrar em ação e um dos primeiros a chegar ao final da tirada, tendo apenas dois dos pilotos que partiram na sua perseguição a ganhar tempo à sua marca de 3h29min36s, mais 3min09s que a do vencedor Javier Pizzolito.
“Está tudo a correr bem, está a ser um rali muito duro, com etapas difíceis e com muita navegação. Parece mesmo que estamos no verdadeiro Dakar. Estou na frente desde o primeiro dia, agora com uma vantagem confortável, vamos gerir a corrida neste último dia e procurar fazer os últimos quilómetros na Argentina com mais um bom desempenho quer ao nível de mota quer em navegação”, salientou Paulo Gonçalves.
A última etapa do Desafio Ruta 40 cumpre-se em pouco mais de 400 quilómetros, dos quais cerca de 150 a cronómetro. Paulo Gonçalves partirá do terceiro posto com uma vantagem de 19min54s para o segundo classificado nas contas da tabela geral classificativa da prova argentina.
Conceito Media

Moto Portugal nº 242

(Aguarde um momento)

CNE2015 - Enduristas na Figueira da Foz


A história do Enduro da Figueira da Foz remonta a 1979, com a célebre edição pioneira cancelada no próprio dia. Depois disso, a Figueira já recebeu 22 provas pontuáveis para Campeonatos Nacionais (das quais quatro no tempo da antiga federação), um par válido para o “Mundial” e “Europeu”, sem esquecer os famosos ISDE 2009, e ainda algumas edições extra-Campeonato.

Desta vez, em finais de Maio o calor já torna mais apelativo o ambiente veraneante característico da Figueira, emoldurada pelo oceano. Aliás, os pilotos vão mesmo à praia da Claridade, onde será traçado o “Enduro Test” (6 Km), que decerto proporcionará animado espectáculo na areia.

Já o “Cross Test” (3,2 Km) situa-se na Várzea e a “Extreme” (600 metros) no Cabo Mondego, junto à portaria da Cimpor. Três troços cronometrados que o pelotão irá enfrentar quatro vezes cada, incluídos num trajecto com cerca de 44 Km, percorrido em três voltas e meia pelas classes principais. O Pavilhão Multiusos na Avenida de Espanha acolhe o “paddock” e secretariado da prova. 

Em termos competitivos, é aguardado com natural expectativa o previsível duelo entre Luís Oliveira e Diogo Ventura, separados apenas por 3 pontos na categoria Elite. Em detalhe, Oliveira começou melhor a época com duas vitórias, mas na prova mais recente Diogo Ventura conquistou o seu primeiro triunfo absoluto. Portanto, espera-se um confronto muito equilibrado e sem prognóstico, no qual se podem imiscuir outros pilotos de topo.

Nas classes 1 e 2 aqueles pilotos são naturalmente os actuais comandantes: Oliveira com 8 pontos de vantagem sobre Joaquim Rodrigues, Ventura com mais 10 que Gonçalo Reis. Quanto à classe Open, o confronto segue muito aberto, com Diogo Vieira na frente, mas João Vivas (veremos se poderá reaparecer após lesão) está a 1 ponto, João Lourenço e David Megre a 6 pontos e Diogo Valença a 7 do guia da tabela classificativa.

Sob a batuta do Moto Clube da Figueira da Foz, a jornada de Domingo constitui mais uma etapa a não perder neste entusiasmante Campeonato Nacional de Enduro.


(Clique para ampliar)

 XT                          ET                          CT
(Clique para ampliar)

Texto: FMP
Esquema e mapas: Organização