quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Torres Extreme 2015

 

22 de Novembro será o dia de mais uma edição da Torres Extreme, prova de Hard Enduro que se realiza todos os anos nos belos trilhos de Torres Vedras.

O percurso com 90% em trilho, terá entre 9 a 13 Km, com subidas e descidas técnicas, bem como passagens por ribeiros e zonas rochosas. Os pilotos enfrentarão algumas zonas já míticas da prova, como o Vale Escuro, o Trilho da 80 ou o Trilho do Inferno.

O início está marcado para as 11h com a classe PRO a ter de realizar 4 voltas ao percurso maior, a Expert dará 3 voltas ao percurso intermédio e a Hobby 2 voltas ao percurso mais curto de 9 kms.

Se ainda não se inscreveram, não percam esta oportunidade de competir numa prova que conta com uma organização muito experiente e capaz de proporcionar um excelente dia de competição e lazer a todos os pilotos, desde os profissionais aos mais amadores.

O público também encontrará diversas zonas de interesse e beleza natural, onde a passagem dos pilotos proporcionará um grande espectáculo.

Mais informações e inscrições em: http://torresextreme.weebly.com


terça-feira, 27 de outubro de 2015

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Nuno Freitas termina o CNE 2015 com vitória


(Clique para ampliar)

CNTT 2015 - Portalegre sagrou campeões

António Maio

Realizou-se neste fim-de-semana a 29ª edição da Baja de Portalegre, a mais antiga prova do TT nacional e que mais uma vez se revelou como a ronda mais concorrida do campeonato com uma lista de inscritos onde estiveram mais de duas centenas de pilotos entre as três divisões em prova: motos, moto 4 e UTV/Buggy.

Durante dois dias de intensa competição os pilotos enfrentaram pouco menos de 450 quilómetros contra o cronómetro, num novo formato de prova que levou a caravana a cumprir mais quilómetros no primeiro dia – cerca de 90 divididos pelo prólogo (5) e um primeiro sector selectivo (85) – e no segundo dia um longo sector com uns mais generosos e decisivos 350 quilómetros.

António Maio apresentou-se em Portalegre ainda a recuperar de uma intervenção cirúrgica à clavícula esquerda que motivou a sua ausência na ronda anterior do campeonato e logo no prólogo adoptava uma toada calma mas suficiente para cumprir com o seu objectivo principal para a prova, alcançar o título nacional. Luís Oliveira foi o primeiro líder da Baja mas no sector da tarde Mário Patrão assumiu a primeira posição que segurou até uma queda antes da terceira zona de assistência já no derradeiro dia de prova. Patrão estava na frente de Luís Oliveira, que depois de ser terceiro no final do primeiro dia recuperou a segunda posição por troca com Sebastian Buhler ainda no primeiro terço dos 350 quilómetros do derradeiro sector selectivo.

 
Luís Oliveira

A queda de Mário Patrão atrasou de forma irremediável o piloto de Seia – que perdeu muito tempo para retirar a sua moto do buraco em que ficou – e abriu caminho para que Luís Oliveira terminasse na primeira posição a 29ª edição da Baja de Portalegre, quebrando desta forma a série de vitórias de Maio e Patrão 12 anos depois de Sandro Marcos ter vencido a prova. Patrão cruzou a linha de chegada em segundo com 26 segundos de diferença para Oliveira, com Sebastian Buhler a ser o terceiro classificado a mais de 11 minutos.

A quarta posição final de António Maio permitiu ao piloto de Évora somar os pontos necessários para ser campeão nacional absoluto da especialidade, com Gustavo Gaudêncio a ser o campeão nacional na classe TT1 e Fausto Mota em TT3, a classe das motos de maior cilindrada.


Classificação final:
1º Luis Oliveira – Yamaha com 5h09m29.00s
2º Mário Patrão – KTM a 26s
3º Sebastian Buhler – Yamaha a 11m03.00s
4º António Maio – Yamaha a 13m28.00s
5º David Megre – KTM a 19m05.00s
6º Gustavo Gaudêncio – Honda a 21m07.00s
7º Ricardo Martins – Yamaha a 29m50.00s
8º Fausto Mota – KTM a 30m42.00s
9º Salvador Vargas – KTM a 32m30.00s
10º Pedro Oliveira – Honda a 34m17.00s


Texto: FMP
Fotos: ACP Motorsport

sábado, 24 de outubro de 2015

Oliveira vence Portalegre pela prlmeira vez e quebra domínio de Maio e Patrão


Depois de 11 anos de domínio repartido entre António Maio e Mário Patrão, Luís Oliveira conquistou hoje a sua primeira vitória na mítica prova portuguesa.

A vitória no prólogo foi o primeiro indicador de que Oliveirinha estava em prova para ganhar. Com 350 kms pela frente no dia de hoje, o piloto da Yamaha partiu ao ataque e assumiu a liderança a 25 kms do final, depois do líder da prova, Mário Patrão, cair e perder algum tempo. Patrão viria a terminar em segundo à frente do vencedor da classe TT1, Sebastian Buhler.

António Maio foi o 4º classificado, posição esta suficiente para garantir o título nacional.

António Maio é o novo Campeão Nacional de Todo-o-Terreno nas duas rodas


António Maio conquistou hoje na Baja Portalegre 500, a derradeira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, o título de campeão nacional da categoria moto. No terceiro ano em que o piloto discutiu o campeonato em Portalegre, António Maio conseguiu alcançar o ambicionado título. Apesar de ter terminado a prova alentejana em quarto lugar este resultado foi suficiente para se sagrar campeão. O piloto da Yamaha Pinhelworks tem no seu currículo seis triunfos nesta prova alentejana. 

 António Maio apresentou-se nesta corrida após um mês de convalescença fruto de uma queda ocorrida antes da penúltima prova do campeonato, a Baja TT Idanha-a-Nova. De notar que António Maio venceu todas as provas em que participou ao longo da temporada 2015, a saber: Raid TT a Góis, Raid da Ferraria, Baja TT Cidade Europeia do Desporto Loulé 2015 e Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação. 

Mais informações sobre a prova em: 

Mais informações sobre o CNTT em www.facebook.com/CampeonatoNacionaldeTT

A2 Comunicação

CNTT 2015 - Baja Portalegre 500 - Mário Patrão domina 1º Etapa

Mário Patrão

Com o cronómetro já a funcionar e num dia de sol com muito público como é tradicional em Portalegre coube ao recém-empossado campeão nacional de Enduro ser o mais rápido do prólogo nas duas rodas. Mas este primeiro dia de Baja Portalegre 500 tinha desta vez um segundo troço e aí o vencedor foi Mário Patrão, o atual campeão de TT.

O segundo mais rápido deste primeiro dia de prova foi o jovem Sebastian Buhler companheiro de equipa do líder do campeonato António Maio que vindo de uma lesão ainda não totalmente debelada imprimiu um andamento menos forte que o habitual.

Sebastian Buhler

Para a segunda etapa estão reservados uns duros 350 quilómetros nonstop que começam no Crato e terminam em Portalegre.

Outras informações sobre a prova em:

Mais informações sobre o CNTT em_ www.facebook.com/CampeonatoNacionaldeTT

A2 Comunicação

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

CNE 2015 - Valpaços - Luis Oliveira campeão


Com muita chuva a marcar a derradeira prova do campeonato nacional de enduro, realizada no passado Domingo em Valpaços, foi sob condições bastante exigentes que se decidiram as classificações ainda em aberto nas diversas classes que fizeram parte da época 2015.

Num dia chuvoso e exigente, o percurso preparado pelo Clube TT Usprigozus, com os seus cerca de 50 quilómetros e três especiais mostrou-se bastante exigente do ponto de vista técnico e mecânico para todos os concorrentes divididos pelas diversas categorias, com as atenções a caírem naturalmente sobre os pilotos envolvidos nas lutas pelas classes principais do campeonato.

Moralizado pela vitória na ronda anterior Gonçalo Reis foi quem melhor entrou na corrida ao levar de vencidas as primeiras especiais do dia, mas no arranque da segunda volta Luís Oliveira encontrou o seu ritmo e atacou decidido a primeira posição, que veio a conseguir no final das onze especiais em agenda, das quais venceu sete num dia onde apenas Gonçalo Reis conseguiu bater o piloto de Belas.

No final Luís Oliveira conseguiu mais uma vitória no campeonato, a quinta de um ano de enduro onde apenas quatro pilotos conseguiram vencer em termos absolutos e no qual apenas Oliveira conseguiu mais que uma vitória pois Diogo Ventura, Luís Correia e Gonçalo Reis apenas por uma vez subiram ao degrau mais alto do pódio.

Ao conseguir a vitória em Valpaços Luís Oliveira assegurou igualmente o ceptro na classe Elite 1. Foi a sétima vitória do piloto no campeonato, tendo sido batido apenas por uma vez ao longo do ano. Gonçalo Reis foi o vencedor na classe Elite 2, assegurando igualmente o título neste capitulo.

Entre os pilotos presentes na categoria Open foi João Lourenço quem fechou o ano a vencer, mas o terceiro sucesso do ano não permitiu ao piloto do Algarve atingir o desejado ceptro, ficando este nas mãos de Diogo Vieira que conquistou em Valpaços o segundo lugar pela quinta vez este ano e assim se sagrou campeão na categoria no seu ano de estreia na modalidade.

Nesta derradeira prova do campeonato nacional venceram igualmente Marco Lopes na Verdes 1; André Almeida em Verdes 2; Miguel Costa em Verdes 3; Nuno Freitas nos Veteranos; Fernando Teixeira nos Super Veteranos; Rita Vieira nas Senhoras; Vasco Salema na Youth Cup e Tomás Clemente na Enduro Cup.

Um final de campeonato marcado pela chuva e pela exigência técnica da prova e onde foram encontrados os campeões 2015.
 
 
Classificações finais

Absoluto
1º Luís Oliveira – Yamaha com 55m26.96s; 2º Gonçalo Reis – KTM a 1m10.88s; 3º Diogo Ventura – Gas Gas a 3m10.74s; 4º Joaquim Rodrigues – KTM a 4m08.14s; 5º Fernando Ferreira – Yamaha a 6m06.23s

Elite 1
1º Luís Oliveira – Yamaha com 55m26.96s; 2º Joaquim Rodrigues – KTM a 4m08.14s; 3º Fernando Ferreira – Yamaha a 6m06.23s; 4º Fábio Pereira – Yamaha a 7m59.73s

Elite 2
1º Gonçalo Reis – KTM com 56m37.85s; 2º Diogo Ventura – Gas Gas a 1m59.85s; 3º Bruno Santos – KTM a 27m17.47s

Open
1º João Lourenço – Kawasaki com 1h01m50.62s; 2º Diogo Vieira – Honda a 30.61s; 3º Carlos Moreira – Yamaha a 3m06.05s; 4º José Pimenta – KTM a 7m01.66s; 5º Fernando Sousa Sr. – KTM a 7m30.00s

Verdes 1
1º Marco Lopes – Kawasaki com 51m10.89s; 2º Pedro Leite – Honda a 36.46s; 3º Ricardo Wilson – Husaberg a 55.26s; 4º Nuno Prudêncio – KTM a 3m12.99s; 5º Vasco Salema – KTM a 5m58.76s

Verdes 2
1º André Almeida – Yamaha com 49m11.80s; 2º Elias Rodrigues – Yamaha a 1m09.75s; 3º Márcio Antunes – Sherco a 1m34.17s; 4º Alexandre Guia – KTM a 1m39.83s; 5º Nuno Pereira – Gas Gas a 2m11.01s

Verdes 3
1º Miguel Costa – Beta com 53m35.46s; 2º Bruno Freitas – KTM a 07.10s; 3º Pedro Pereira – Beta a 1m37.56s; 4º Pedro Rafael – KTM a 1m55.53s; 5º Pedro Duarte – Beta a 2m10.65s

Veteranos
1º Nuno Freitas – KTM com 51m52.94s; 2º António Oliveira – Yamaha a 5m19.60s; 3º Alcides dos Santos – Honda a 7m08.14s; 4º Tony Carvalho – Beta a 7m41.22s; 5º Paulo Amado – Beta a 41m46.97s

Super Veteranos
1º Fernando Teixeira – KTM com 36m22.19s; 2º Fernando Sousa – KTM a 3m05.74s; 3º João Saraiva – Honda a 5m14.59s; 4º José Brenha – TM a 55m44.13s

Senhoras
1º Rita Vieira – Honda com 45m36.20s; 2º Flávia Rolo – KTM a 10m09.72s

Youth Cup
1º Vasco Salema – KTM com 32m12.12s

Enduro Cup
1º Tomás Clemente – Beta com 40m44.02s; 2º Bruna Antunes – Honda a 47m31.28s

FMP

terça-feira, 20 de outubro de 2015

3ª edição da Nirvana Xtreme é no próximo sábado


Góis Moto Clube com final “agridoce” em Valpaços


A cidade de Valpaços acolheu este fim-de-semana a oitava jornada do Campeonato Nacional de Enduro. A “derradeira” do ano tinha a particularidade de possuir pontuação dupla, o que veio a incentivar os mais de 110 pilotos presentes na luta pelos títulos nacionais. Usprigozus de Vilarandelo – clube organizador, apostou mais uma vez nas melhores condições para pilotos e público, delineando um traçado bem exigente quer a nível técnico, quer a nível físico, três especiais de grande qualidade e um bonito paddock situado no Largo da Feira. Infelizmente o mau tempo que se abateu sobre o norte do país levaria muitos pilotos ao abandono, bem como a pouco adesão local.

O Góis Moto Clube nesta derradeira ronda do CNE contou com Pedro Duarte aos comandos de uma Beta 300 2T na classe Verdes3 e Carlos Ferreira nos Super-Veteranos.

Carlos “Camané” procurava nesta jornada uma boa prestação, para conseguir ascender ao pódio final do Campeonato. Infelizmente as coisas não correram da melhor forma e o piloto Yamaha viu-se forçado ao abandono ainda no decorrer da primeira volta. Deitando por terra todas as hipóteses viria a terminar o ano na quarta posição final. Desiludido comentou: “Tenho vindo a melhor a minha condução e o físico, mas infelizmente fui traído pela mecânica. Penalizei bastante e acabou por ser impossível continuar!”

Já Pedro Duarte foi mais uma vez bastante regular conseguindo estar por diversas vezes entre os primeiros classificados da classe. Já na derradeira volta do dia perdeu segundos preciosos terminando em Valpaços com a quinta posição. Beneficiando da pontuação dupla, com este resultado garantiu o brilhante terceiro posto da classe – final do Campeonato, conquistando igual posição no troféu BETA. “Foi uma prova realizada em condições muito adversas. A chuva, o vento e frio foram uma constante e as especiais ficaram muito danificadas, o que a cada passagem se tornava uma “lotaria”. Queria ter feito mais, no entanto garanti o pódio final no Campeonato, o que é sem dúvida motivo de satisfação”,

O Góis Moto Clube agradece a todos os patrocinadores o apoio ao longo deste Campeonato de Enduro 2015, ficando apenas a faltar a mítica Baja Portalegre, prova pontuável para o CNTT já nos próximos dias 22 a 24 de Outubro.

Texto: Evo-press
Fotos: ABTFoto

Offtrack e Paulo Amado aguentaram dureza em Valpaços


A derradeira ronda do Campeonato Nacional de Enduro 2015 decorreu ontem na cidade de Valpaços. Esta oitava jornada pontuável foi sem dúvida a mais exigente da temporada, fruto da muita chuva que se abateu sobre aquela zona transmontana. Com um traçado de aproximadamente 50 quilómetros e três bem delineadas especiais, a organização a carga de Usprigozus de Vilarandelo recebeu elogios rasgados, furto de todo o trabalho em torno do então designado “2º Enduro Rota do Folar”.

O piloto Offtrack|Beta Portugal Paulo Amado tem demonstrado uma clara evolução ao longo de todo o Campeonato e em Valpaços não foi exceção. O “palco” de todas as decisões tornou-se uma prova exigente, com dificuldade máxima e a caracterização de um Enduro “à moda antiga”.

Aos comandos da habitual BETA 450RR, Amado garantiu em Valpaços a quinta posição entre os pilotos Veteranos, concluindo assim a época no brilhante 8º lugar nesta animada classe.

Bastante satisfeito, o piloto Racing Marialva comentou: “Este fim-de-semana irá ficar na minha memória por muito tempo. Mais de seis horas de luta contra a lama, vento e muita chuva, mas consegui. Hoje tivemos sem sombra de dúvidas, o enduro mais desgastante do ano. Mas termino a época satisfeito, consciente da minha evolução e de todo o trabalho desenvolvido. Quero aproveitar para agradecer a todos aqueles que apoiaram o meu projeto, que ao longo do ano me acompanharam e a todo o pessoal que está comigo. Sincero obrigado!”

Paulo Amado termina assim o seu primeiro campeonato nacional na totalidade, com uma mota bastante fiável e inserido numa das equipas mais numerosas e com muita experiência ao nível da competição. Agora é tempo de férias, fazer uma retrospetiva do que foi este ano desportiva e delinear projectos futuros.


Texto: Evo-press
Fotos: ABTFoto

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

João Lourenço fecha ronda final com vitória na Classe Open.


O piloto da celcrumotos Kawasaki, demonstrou uma vez mais ser um dos grandes candidatos ao título vencendo a prova final em Valpaços. Em condições extremamente exigentes, como a chuva e a lama que marcaram presença todo o dia.
O Algarvio de Vila do Bispo, entrou para a primeira especial vencendo, e não mais largou esse posto até ao final do dia.
foi uma corrida bastante dura, a mais exigente de todo o campeonato, mas desde cedo consegui imprimir um bom ritmo e segurar a 1ª posição até ao fim. Apenas na segunda ET tive duas quedas e perdi algum tempo. Foram esses os únicos contratempos durante toda a prova.
Estou bastante satisfeito com a minha regularidade e com este resultado.
Quero também dar os parabéns à organização Usprigozus pela excelente corrida que organizaram. Um percurso de elite e especiais muito bem controladas pela organização."

J.Lourenço fechou as contas do campeonato no 2º Posto. Resultado este que não demonstra o empenho e a eficácia do piloto durante toda a época. Mas um erro já na fase final da prova em Alcanena ditou o Campeonato para JL.
Fiquei um pouco “desconsolado” pois dei sempre o meu melhor e penso que merecia um lugar acima… mas o que importa é a aprendizagem e a experiência que levo este ano.”

O Jovem piloto durante a época foi chamado para representar a Seleção Nacional de enduro, Para participar nos Six days of Enduro na Eslovakia. Apenas com um ano de verdes e meia época de Open JL ficou surpreso com a chamada. “não esperava que me fossem convocar para os seis dias confesso, mas agarrei a oportunidade e dei o máximo de mim. Se não fiz melhor foi porque não sabia. Sem dúvida a maior experiência que tive em toda a minha vida. Agradeço à FMP pela oportunidade.”

Foi uma grande época para este jovem que ainda à pouco apareceu no enduro. Ele próprio promete ainda mais dedicação, e dar muito mais ao Motociclismo português. Agora é tempo de procurar novos patrocínios e curar mazelas de uma longa época.
“Quero agradecer a todos os meus patrocinadores da época. Foram incansáveis e todos me apoiaram incondicionalmente. Obrigado.”

João Lourenço

IS3 Racing Team conclui temporada com pódio


A temporada de enduro está oficialmente terminada, após a realização da oitava e ultima jornada no passado fim-de-semana em Valpaços. A cidade transmontana recebeu mais de uma centena de participantes no “2º Enduro Rota do Folar” – com organização a cargo do clube TT Usprigozus de Vilarandelo. Com duas das especiais (enduro e extreme) situadas em Vilarandelo e uma no Crossódromo de Valpaços, os pilotos enfrentaram ainda um exigente traçado com aproximadamente 50 Km’s por trilhos e encostas do concelho. Esta jornada viria a ficar marcada pelo mau tempo ao longo de todo o dia de domingo, e a consequente deterioração do piso à passagem de todas as classes.

Apostado em “segurar” a sua posição nos lugares do pódio, Fernando Sousa viria a terminar esta jornada, num brilhante segundo lugar da categoria Super-Veteranos. Aproveitando a bonificação da pontuação dupla nesta prova, o piloto Conde Saúde garantiu a terceira posição no cômputo final do Campeonato. “Foi uma época de enduro bastante positiva em termos pessoais. Não fui tão regular como queria em algumas provas mas este domingo consegui concluir a jornada sem erros de maior e ser segundo na minha classe. Concretizei o meu principal objetivo que passaria por terminar dentro de um dos lugares do pódio neste campeonato. Desta forma resta me agradecer a toda organização de Usprigosus pelo excelente trabalho. Além de subirem a fasquia da primeira edição, ainda conseguiram manter a calma com as difíceis condições…penso que a opinião é unânime – foi uma das melhores jornadas do ano”.

Já Fernando Sousa Jr. alinhou mais uma vez na competitiva classe OPEN e após mais de seis horas de competição, garantia em Valpaços a quinta posição. Com igual classificação da jornada inaugural, o jovem piloto terminava a época no 7º lugar da classe. “Este ano apesar de ter ficado longe dos meus objectivos, penso que consegui tirar coisas positivas. Conciliar a competição com a nova vida profissional nem sempre foi fácil mas consegui concluir todas as corridas e rodar entre os primeiros em grande parte das especiais. A classe Open apresentou-se este ano com bons pilotos e um elevado nível competitivo. As especiais degradaram se imenso deixando-me algo desgastado fisicamente. No entanto conclui a prova de uma forma positiva. Quero agradecer aos nossos patrocinadores por toda a confiança que depositaram no nosso projeto, bem como a todos os amigos e familiares que nos apoiam.”



Texto: Evo-press  
Fotos: One Shot Foto

Campeonato Nacional de TT decide títulos em Portalegre

Duelo Maio vs Patrão pelo terceiro ano consecutivo

Depois de três etapas na serra beirã, duas no Alentejo e uma no Algarve, o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno regressa agora ao Alentejo para, sob a batuta do Automóvel Clube de Portugal, se disputar, na Baja 500 Portalegre, a sua derradeira jornada.

Numa temporada em que, nas duas rodas, o centro das atenções continua a ser o tradicional duelo entre o atual campeão Mário Patrão e o sempre candidato ao título António Maio, a balança está a pender para este último que soma quatro vitórias. O piloto da Yamaha necessita apenas de 11 pontos (o que corresponde a um 5º lugar) para se sagrar campeão nacional.

A classe TT1 tem sido a mais interessante de acompanhar. Em cinco corridas houve três vencedores diferentes: Luís Oliveira venceu em Góis, o campeão Sebastian Buhler triunfou na Ferraria e em Idanha, sendo que em Loulé e Proença o mais rápido foi Gustavo Gaudêncio. Apesar disso, é Ruben Faria quem lidera nesta sua aventura pela classe das motos de menor cilindrada, ocupando ainda a terceira posição absoluta do campeonato. De salientar que Buhler, que esteve ausente por lesão em três corridas, está afastado da luta pelo título, numa jornada em que de regresso está Luís Oliveira que apenas participou na prova de abertura da temporada. 

Na Classe TT2, António Maio lidera à frente de Mário Patrão e David Megre (separados por um ponto). Hélder Rodrigues ocupa o 4º lugar e todos ainda podem aspirar ao título. Na Classe TT3 a liderança pertence a Fausto Mota (KTM) que reparte com Luís Teixeira (Yamaha), o atual campeão, as vitórias em 2015. Um duelo que dá vantagem ao piloto da KTM, a quem basta terminar Portalegre em 4º lugar.

Se entre os Veteranos o título já está entregue a Luís Aguiar (KTM) o mesmo não acontece na promoção onde João Piloto necessita de somar apenas 5 pontos para assegurar o título, podendo até não necessitar de nenhum, dependendo do resultado do seu adversário direto, João Ricardo Carvalho. 

De salientar, nas duas rodas, o regresso de Domingos Santos, campeão TT1 em 2013, que se irá apresentar aos comandos de uma portuguesa AJP PR5.

A Baja 500 Portalegre compreende um prólogo com 5,52 km de extensão e um segundo troço cronometrado (SS2) de 85 km que terão lugar na sexta-feira dia 23. No dia seguinte os concorrentes enfrentarão mais um setor seletivo (SS3) com cerca de 350 km.


Mais informações em: 

Mais informações sobre o CNTT em:


A2 Comunicação

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Decisões em Valpaços


Com o nome de 2º Enduro Rota do Folar o Usprigozus Clube TT de Vilarandelo organiza no próximo dia 18 de Outubro (Domingo) aquela que será a derradeira prova do Campeonato Nacional de Enduro 2015.

Para acolher este derradeiro evento do ano o clube anfitrião preparou um percurso com cerca de meia centena de quilómetros no concelho de Valpaços e nos quais estarão as três especiais cronometradas habituais em todas as provas da especialidade. O percurso será percorrido três vezes e meia pelas classes Elite e Open, três vezes pelos pilotos Verdes, Veteranos e Senhoras e duas vezes pelas categorias Super Veteranos, Hobby e Enduro Cup, sendo 11 as classes presentes em prova.

As especiais cronometradas serão três e a Cross Test estará desenhada na pista de motocross de Valpaços, em terreno inclinado, com subidas e descidas, saltos naturais e um total de 5.500 metros de extensão. A Enduro Test estará localizada na Quinta do Pousadouro em Vilarandelo em terreno misto de terra e areia com pequenas curvas bem delineadas ao longo dos seus 4.500 metros. Na Fraga da Calvoa em Vilanrandelo estará igualmente  Extreme Test, toda ela natural aproveitando o relevo do terreno e com passagem por algumas pedras no seus 1.500 metros.

A prova começará ás 10 horas da manhã de Domingo e tem início e final no Parque Multiusos da Cidade de Valpaços.

Em termos de campeonato, e com muito ainda por decidir a prova terá o aliciantes de ser pontuada com quoficiente duplo, ou seja, os pontos em Valpaços serão a dobrar, pelo que estarão 40 pontos em jogo, abrindo-se assim o ‘leque’ de possibilidades quanto à discussão pelos títulos nacionais 2015, tendo os pilotos no entanto que descontar o seu pior resultado do ano nas contas finais.

Assim sendo, em termos absolutos Luís Oliveira chega a esta derradeira ronda na frente da tabela classificativa com 129 pontos, mais 23 que Gonçalo Reis, sendo Diogo Ventura o terceiro com 95 pontos somados ao longo da época. Luís Oliveira é igualmente o líder na Elite 1 com 20 pontos de margem sobre Joaquim Rodrigues, enquanto que na Elite 2 o comandante é Gonçalo Reis com 124 pontos face aos 108 de Diogo Ventura.

Igualmente na frente dos campeonato antes do arranque desta derradeira prova do ano estarão Diogo Vieira entre os pilotos da Open; André Mouta em termos absolutos nos Verdes, posição que repete igualmente em Verdes 1; André Almeida comanda na Verdes 2; Miguel Costa em Verdes 3; António Oliveira nos Veteranos; João Saraiva nos Super Veteranos; André Miranda na Youth Cup, Rita Vieira nas Senhoras (já com o título assegurado) e Bruna Antunes na Enduro Cup.

A ronda de fecho da época promete assim muitos motivos de interesse e Valpaços será o cenário de todas as decisões da temporada.

FMP

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Valpaços recebe a última prova do CNE 2015 no próximo domingo


Na última ronda do Campeonato Nacional de Enduro, os enduristas vão enfrentar um percurso traçado no concelho de Valpaços com cerca de 45 Km, abundância de piso pedregoso e três troços cronometrados por volta.

A “Cross Test” (com cerca de 5 Km) terá lugar na conhecida pista de Motocross do Cabeço e zona envolvente, e a “Enduro Test” (5 Km) na Quinta do Pousadouro, em Vilarandelo. Próximo desta localidade, junto ao Fraga da Calvoa, encontra-se a “Extreme” em terreno virgem e natural (1,2 Km).

As verificações, parque fechado, “paddock” e zona de assistência situam-se no Largo da Feira, com partidas e chegadas no Jardim Público do Largo da Feira de Valpaços. Os primeiros concorrentes partem às 10h de Domingo.

Luís Oliveira chega à cidade transmontana como líder destacado na tabela absoluta e na classe Elite 1, secundado por Gonçalo Reis, este líder da classe Elite 2, e Diogo Ventura em terceiro posto finaliza o pódio do Campeonato absoluto.

Na Classe Open adivinha-se uma luta aguerrida entre Diogo Vieira, líder da classe á entrada para a derradeira jornada, juntamente com João Lourenço e João Vivas.

No Próximo Domingo veremos a confirmação das pistas Transmontanas, do Concelho de Valpaços, 2º ENDURO ROTA DO FOLAR, Organização do Clube TT USPRIGOZUS de Vilarandelo.


Classificações até ao momento:
(Clique para ampliar)


Organização

sábado, 10 de outubro de 2015

Rali de Marrocos 2015 - 5ª Etapa - Resultados

Paulo Gonçalves venceu a derradeira etapa e foi o melhor representante luso no final do Rali de Marrocos ao terminar no 3º lugar

Etapa:

Geral (final):
(Clique para ampliar)


Após mais de 15 horas de competição, Sam Sunderland venceu com apenas 34 segundos de vantagem sobre o novo campeão do mundo, Matthias Walkner

Fotos: NPO Rallye

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Mário Patrão termina Rali de Marrocos no 14.º lugar com bom ritmo para o Dakar 2016


Mário Patrão terminou com desempenho positivo a sua participação na última prova do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno, o Rali OiLibya de Marrocos, conseguindo no fecho das contas ser o 14.º classificado à geral.
Na quinta e última etapa da prova, disputada sobre a região e Agadir num total de 237 quilómetros cronometrados, Patrão conseguiu o 21.º melhor tempo depois de mais um exigente desafio de navegação, subindo mais um degrau na tabela geral, onde por entre os concorrentes ao “Mundial” obteve o 13.º lugar final e mais seis pontos para juntar aos outros seis somados no Qatar.
“Terminámos o Rali de Marrocos. Hoje foi um dia muito bom ao nível de navegação e mais um bom teste para o Dakar 2016. Não arrisquei, aprendi que foi o mais importante e no final consegui subir ao 14.º posto final na classificação geral da prova. Foi uma corrida muito exigente e sem dúvida muito importante para a minha preparação. Subimos 30 lugares desde a partida, não podia estar mais satisfeito”, referiu Mário Patrão.
O piloto de Seia deverá permanecer mais uns dias em Marrocos para aprimorar a preparação para o Dakar 2016, prova onde se vai estrear aos comandos de uma KTM 450 Rally já no arranque do próximo mês de janeiro na Argentina.
Conceito Media