quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Motobrioso domina classe TT3 na Baja Portalegre 500

João Vivas

A cidade de Portalegre recebeu no passado fim-de-semana a 30ª edição da mítica Baja Portalegre 500. A derradeira etapa do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno a cargo do Automóvel Clube de Portugal foi igualmente pontuável para a Taça do Mundo de TT 2016, contando por isso com um elevado número de participantes (motos, quad´s, Utv`s e carros).

Entre as quase duas centenas de motos, a surpresa fora João Vivas agora aos comandos de uma KTM 500 EXC da formação Motobrioso|KTM|Galp. O jovem alentejano demonstrou um excelente andamento, garantindo a vitória na classe TT3 e o 4º lugar geral. “De uma forma geral, esta edição correu-me bem. Apesar de ter ficado condicionado devido ao pouco tempo de habituação à nova mota estou satisfeito com o resultado alcançado. A equipa foi incansável, tratou tudo ao pormenor para que nada falhasse e conseguíssemos um bom resultado. São uma excelente equipa, o que se torna essencial para conseguirmos vencer” concluiu no final J. Vivas.

Também aos comandos de uma KTM esteve o figueirense Daniel Jordão. O ex-campeão nacional de todo-o-terreno fazia o seu regresso à competição, terminando a prova no brilhante 2º lugar da classe TT3 – 7º geral. Satisfeito, Jordão comentou: “Não poderia estar mais contente. Foram três dias rodeados de amigos e com muita emoção... Depois de um prólogo menos bom e com alguma falta de adaptação à mota, tive que arriscar bastante mas o resultado fala por sí. Tenho de agradecer à MotoBrioso pela preparação da KTM e a todos os que de alguma forma me ajudaram”.

Já a iniciativa VIP por parte da KTM Portugal com apoio Motobrioso, saldou-se com um enorme sucesso. André Villas Boas e o seu grupo de amigos alcançaram o objetivo delineado – concluir em ambiente de festa, a mítica jornada alentejana.  

Ainda nas duas rodas, estavam a dupla Fernando Sousa e Fernando Sousa Jr. aos comandos das “grandes” KTM 450 Rally. Os pilotos IS3 garantiram a 62º e 32º posições respetivamente.

Na classe quad´s Arnaldo Martins, apenas precisava de concluir a prova na sexta posição para conquistar o título. Com um terceiro lugar no prólogo e a quarta posição na primeira seletiva, anteviam-se boas perspectivas para o experiente piloto de Cabeceiras de Bastos. Infelizmente e no derradeiro dia de competição, uma queda aparatosa nas imediações de Ponte de Sôr deitavam por terra todas as aspirações. Apesar de não ter consigo o título neste seu regresso à competição, A. Martins demonstrou que ainda é bastante rápido e consegue vitórias.  

No cômputo geral a formação Motobrioso demonstrou mais uma vez toda a qualidade das motas utilizadas, o profissionalismo e a forma de estar no desporto. Primou pelo desportivismo, camaradagem e a melhor relação com os seus patrocinadores. Agora, que venha 2017…

Texto: Evo-press
Fotos: FTFph Media

Sem comentários: