quarta-feira, 30 de março de 2016

Gonçalo Reis segundo em Vila de Rei


(Clique para ampliar)

Fábio Pereira repete 2.º lugar


Foi no passado fim de semana de 25 e 26 de Março que pela primeira vez a pacata Vila de Rei, conhecida pelo Centro Geodésico de Portugal recebeu o Campeonato Nacional de Enduro. A 2.ª prova do Campeonato contou com a presença 174 pilotos, num dia em que a chuva se fez rainha dificultando a prestação daqueles que esperavam a vida facilitada.

As dificuldades para os pilotos começaram logo na sexta feira, durante o reconhecimento das especiais quando se depararam com as marcações do percurso de forma diferente do que é habitual, sendo uma Organização nova que começa agora a dar os primeiros passos, souberam ouvir e proceder as varias alterações.

Na opinião do n.º 18 a Cross Test era bastante lenta e a Extreme artificial e pequena, já a Enduro Test era bastante boa com zonas de pedra a fazer a diferença entre muitos pilotos, os percursos de ligação eram acessíveis, mas com a chuva que se fez sentir dificultou a passagem em algumas zonas.

“Este ano sinto-me mais confiante e com vontade de fazer bons resultados, tenho trabalhado para isso e os resultados começam a aparecer. Vou tentar ser constante a cada prova que faça.
Quanto a esta corrida sentia-me bem fisicamente, apesar da chuva intensa que se fez sentir e das dificuldades acrescidas consegui ser regular. Senti dificuldades na Cross Test em que os tempos para os mais diretos adversários não eram os que esperava, no entanto consegui subir ao pódio. Sigo para a próxima prova confiante e com vontade de fazer melhor.”

O piloto da Speedcity subiu novamente ao pódio no 2.º lugar da sua classe e 6.º em Absoluto.
Fábio segue animado para a 3.ª Prova do Campeonato que se irá realizar em Gouveia juntamente com o Mundial de Enduro que irá decorrer de 15 a 17 de Abril.

Pedro Namora | nphotoevents.com

Dilúvio em terras reais


Vila de Rei recebeu pela primeira vez no passado fim de semana, uma prova do Campeonato Nacional de Enduro. As previsões meteorológicas não falharam e domingo brindou-nos com chuva durante todo o dia. A chuva deixou o terreno bastante escorregadio, criando dificuldades para os pilotos do pelotão, que foram somando penalizações.

O Team JPR Motos / Pedrinha Motor Clube apresentou-se com quatro pilotos à partida. João Roque e Miguel Correia em Verdes 2, Marcos Ramos em Verdes 1 e Pedro Fojo em Hobby.

Na classe "Verdes 2", João Roque, a recuperar de uma lesão num pulso teve bastante dificuldades em lidar com as dores, mas procurou rodar constante e conseguiu chegar ao final do dia no 7º lugar da classe: "Tive algumas dores no pulso, com o piso bastante escorregadio e as especiais bastante degradadas, mas consegui chegar ao final, que foi o mais importante!", afirmou o chefe de fila. O seu companheiro de classe, Miguel "Kiroga" Correia não teve a mesma sorte. Acabou por sofrer uma queda numa das várias descidas íngremes e escorregadias do percurso e ficar tocado num ombro, abandonando a corrida ainda no decorrer da primeira volta: "Não correu bem esta jornada! Uma queda forte, da qual resultaram muitas dores no ombro, levou a que não conseguisse continuar! Agora é recuperar e trabalhar para a próxima jornada em Gouveia".

Em "Verdes 1", Marcos Ramos acabou por perder bastante tempo na primeira volta devido a vários pilotos presos em alguns pontos do percurso, mas cumpriu na mesma as três voltas ao percurso, apesar de ter sido fora do tempo limite: "Perdi tempo em 2 locais devido a pilotos que interrompiam o percurso e não consegui recuperar! Apesar disso senti-me bem durante o decorrer de todo o dia e cumpri mais uma etapa de aprendizagem da modalidade!"

Pedro Fojo, em "Hobby", fez a sua estreia pela equipa. Sentiu a degradação de um percurso que foi acumulando dificuldades com a passagem dos pilotos mas terminou satisfeito a corrida: "Tentei gerir a corrida de forma segura, para não cair! O balanço é positivo por ter conseguido rodar sem problemas e consegui mesmo fazer um 'brilharete' numa zona difícil da Enduro Test!"

A equipa prepara já a próxima etapa do campeonato, a primeira com dois dias de competição que decorrerá entre os dias 15 e 17 de Abril, em Gouveia, juntamente com a caravana Campeonato do Mundo de Enduro. Todos a Gouveia!

JPR Racing Team

Pódio em Vila de Rei para Diogo Ventura


Aos comandos da sua Gas Gas EC 300 com que enfrenta em 2016 não apenas o campeonato nacional de enduro mas igualmente o campeonato espanhol e o mundial da especialidade, Diogo Ventura alcançou no passado Sábado o primeiro pódio da época ao concluir a segunda ronda do nacional, realizada em Vila de Rei, na terceira posição.

Numa jornada marcada pela muita chuva, nevoeiro e frio o piloto da Alves Bandeira subiu ao terceiro posto a meio da corrida e não mais largou essa posição até ao fecho das 11 especiais que os pilotos realizaram. Depois de duas ronda já realizadas no campeonato espanhol e antes de rumar a Marrocos para o arranque do mundial de enduro o jovem goiense mostrava-se satisfeito com a progressão e maior rapidez evidenciada.

“A prova realizou-se sob condições muito complicadas mas senti-me muito bem ao longo de todo o dia. Fizemos algumas pequenas alterações na moto na semana que antecedeu esta corrida em Vila de Rei e esses pequenos pormenores resultaram. Utilizei aqui uma moto totalmente nova e isso ajudou igualmente a conseguir ser mais eficaz ao longo das especiais que estavam muito exigentes devido à chuva. Não foi um dia nada fácil mas regresso a casa muito satisfeito porque sinto que estou a caminho da minha melhor forma.”

Este foi o primeiro pódio da época para o piloto da Gas Gas e depois de Vila de Rei Diogo Ventura começa já a pensar na abertura do campeonato do mundo de enduro a realizar em Agadir, Marrocos, no início do mês de Abril, mês em que estará igualmente em Gouveia para aquela que será a segunda etapa do mundial de enduro e terceira no nacional da especialidade.

Hype Communications

terça-feira, 29 de março de 2016

Nuno Freitas - Verdadeira dureza em Vila de Rei


O Campeonato Nacional de Enduro 2016 teve em Vila de Rei a sua segunda prova que decorreu sob condições climatéricas muito adversas que complicaram a prestação dos pilotos presentes. Nuno Freitas não foi exceção e apesar das dificuldades obteve o segundo lugar entre os Veteranos:

“Esta primeira visita a Vila de Rei não foi nada fácil para mim. Choveu bastante durante todo o dia o que me dificultou imenso pois o piso barrento é muito escorregadio. É um tipo de piso ao qual não estou habituado e onde não consigo relaxar, por isso andei muito tenso e cansei-me demasiado durante as especiais. O percurso também estava exigente e apertado pelo que me desgastei bastante a cumprir as ligações sem penalizações.

Logo na primeira volta entrei receoso e já perdia cerca de 27 segundos no final da mesma. Na segunda volta consegui equilibrar e manter a diferença e na terceira volta reduzi a diferença para 14 segundos à entrada da última especial. Nesta Extreme tudo se decidia mas correu tudo ao contrário, enquanto o meu adversário direto conseguia o primeiro lugar da geral eu cometi imensos erros e perdi mais de 1 minuto. Dou os parabéns ao Albano Mouta que mereceu a vitória.

Comunicado Nuno Freitas

Luis Correia vence em Vila de Rei

Luís Correia

Em véspera de Páscoa foi debaixo de intensa chuva, nevoeiro e frio que se realizou a segunda prova do Nacional de Enduro 2016. Com organização a cargo dos estreantes Esganados TT a prova marcou igualmente a estreia de Vila de Rei como paragem do enduro nacional, sendo por isso a primeira vez que pilotos e equipas percorreram os trilhos ao longo das serras que demarcam o centro de Portugal.

Com meia centena de quilómetros de percurso e três especiais desenhadas ora junto ao centro da vila - Extreme Test - ou num raio de poucos quilómetros de distância  - Enduro e Cross Test - foram 174 os pilotos que marcaram presença na linha de partida junto ao Parque-Fechado numa chuvosa manhã de Sábado, em contraste total com o dia anterior onde a chuva não marcou presença.

Perante a adversidade acrescida devido ás exigentes condições climatéricas os pilotos enfrentaram uma prova que se tornou ainda mais exigente e foi mesmo a água que causou a primeira vitima do dia, o próprio campeão nacional da especialidade, Luis Oliveira, que vitima de um incómodo problema eléctrico na sua moto foi mesmo forçado a penalizar ainda na volta de abertura, penalização essa que automaticamente o colocou fora da luta pela vitória, ele que sem os onze minutos averbados teria sido o terceiro classificado final.



Com Luis Oliveira a ficar fora da contenda foi Gonçalo Reis o primeiro líder da corrida ao vencer a primeira das onze especiais em agenda. Mas logo na segunda especial foi Luis Correia quem respondeu da melhor forma, passando para o comando da corrida ao passar para a frente de Joaquim Rodrigues e Gonçalo Reis, os dois mais rápidos na primeira especial. Ainda a recuperar de uma recente lesão Joaquim Rodrigues era forçado a dosear o seu ritmo e perdia para a concorrência, segurando a terceira posição até ao final da primeira metade da prova quando foi passado por Diogo Ventura.

Lá na frente Correia e Reis estavam separados por muito pouco, mas na terceira volta Gonçalo Reis cometeu dois pequenos erros e perdeu alguns segundos para Luis Correia, que segurou essa mesma vantagem até ao final da corrida para colocar de novo a sua moto em Parque-Fechado com menos de 30 segundos de vantagem para Reis que mesmo batendo Correia nas derradeiras especiais não conseguiu anular a diferença para o piloto da Moçarria.

Com Joaquim Rodrigues a baixar o ritmo Diogo Ventura reforçou na segunda metade da corrida a terceira posição, para fechar no pódio esta segunda prova do campeonato, ficando Joaquim Rodrigues em quarto na frente do melhor piloto da Elite 1, João Lourenço, que conquistou a sua primeira vitória entre a Elite do enduro nacional. Entre classes Luis Correia e João Lourenço foram os vencedores respectivamente em Elite 2 e Elite 1.

Entre os pilotos da Open as penalizações decidiram o resultado final e quem mais perdeu com os atrasos foi mesmo João Vivas. O vencedor da prova de abertura em Castelo Branco sofreu uma penalização de quatro minutos e desceu ao terceiro posto final mesmo recuperando quase metade dessa diferença para o vencedor, André Mouta, que se estreou no degrau mais alto do pódio no campeonato, na frente de João Hortega, este o único sem penalizações entre os quatro que concluiram a prova. Fernando Sousa Jr. foi o quarto classificado.

Entre os Verdes a vitória em Verdes 1 foi para Gerson Lopes, com Manuel Moura a ser o melhor em Verdes 2 e Diogo Lopes em Verdes 3. Albano Mouta venceu nos Veteranos e Fernando Lopes em Super Veteranos, com Rita Vieira a ser a melhor nas Senhoras. Nuno Claro foi o primeiro classificado na Enduro Cup e Tomás Clemente venceu na Youth Cup, o mesmo se passando com Tiago Henriques, o melhor nos Hobby.

A próxima prova do campeonato nacional de Enduro realiza-se nos dias 16 e 17 de Abril e juntamente com a caravana do campeonato do mundo levará os pilotos nacionais até Gouveia para será igualmente a primeira prova de dois dias neste ano de 2016.

Classificação final

Elite
1º Luis Correia - Beta com 1h02m23.352s; 2º Gonçalo Reis - KTM a 29.29s; 3º Diogo Ventura - Gas Gas a 1m13.693s; 4º Joaquim Rodrigues - KTM a 2m39.65s; 5º João Lourenço - Sherco a 5m10.918s

Elite 1
1º João Lourenço - Sherco com 1h07m45.27s; 2º Fábio Pereira - Yamaha a 49.988s; 3º André Fernandes - MotoExtreme a 5m52.427s; 4º Luis Oliveira - Yamaha a 6m52.044s

Elite 2
1º Luis Correia - Beta com 1h02m23.352s; 2º Gonçalo Reis - KTM a 29.29s; 3º Diogo Ventura - Gas Gas a 1m13.693s; 4º Joaquim Rodrigues - KTM a 2m39.65s; 5º Hélder Rodrigues - Yamaha a 6m18.776s

Open
1º André Mouta - KTM com 1h09m25.128s; 2º João Hortega - KTM a 1m05.838s; 3º João Vivas - Beta a 2m16.523s; 4º Fernando Sousa Jr. - KTM a 6m25.158s

Verdes 1
1º Gerson Lopes - Yamaha com 50m32.62s; 2º Diogo Marques - KTM a 1m18.677s; 3º Tomás Clemente - KTM a 3m32.881s; 4º João Nobre - Kawasaki a 4m52.484s; 5º Manuel Teixeira - KTM a 5m17.259s

Verdes 2
1º Manuel Moura - Yamaha com 50m22.51s; 2º Márcio Barbosa - KTM a 1m30.371s; 3º Márcio Antunes - Sherco a 1m45.008s; 4º Luis Ferreira - Husaberg a 3m24.376s; 5º Marco Correira - Beta a 3m49.442s

Verdes 3
1º Diogo Lopes - KTM com 53,07.095s; 2º Filipe Conceição - KTM a 5.307s; 3º Rui Almeida - MotoExtreme a 13.798s; 4º Jorge Ribeiro - TM a 1m04.988s; 5º Salvador Vargas - KTM a 2m27.187s

Veteranos
1º Albano Mouta - KTM com 53m18.351s; 2º Nuno Freitas - KTM a 1m15.641s; 3º Ludgéro Sousa - KTM a 2m51.291s; 4º Alcides Calçada - Honda a 4m25.14s; 5º Filipe Abreu - KTM a 4m46.857s

Super Veteranos
1º Fernando Lopes - KTM com 40m14.242s; 2º Luis - Beta a 2m56.289s; 3º Rui Costa - Husqvarna a 3m17.41s; 4º Carlos Ferreira - Yamaha a 8m25.074s; 5º Fernando Sousa - KTM a 21m52.588s

Senhoras
1ª Rita Vieira - Beta com 1h32m30.062s; 2ª Flávia Rolo - KTM a 6m57.779s; 3ª Vera Nogueira - KTM a 17m32.425s; 4ª Bruna Antunes - KTM a 19m07.746s; 5ª Sofia Porfirio - Husqvarna a 20m21.032s

Enduro Cup
1º Nuno Claro - AJP com 1h43m35.828s; 2º João Pedro - Beta a 22m34.845s; 3º Francisco Alvoeiro - Beta a 38m41.390s; 4º Frederico de Jesus - AJP a 1h16m07.130s

Youth Cup
1º Tomás Clemente - KTM com 54m05.501s; 2º Manuel Teixeira - KTM a 1m44.378s; 3º André Marques - Yamaha a 13m03.187s; 4º Vasco Salema - KTM a 14m30.976s; 5º João Amoedo - Yamaha a 47m04.943s


FMP

segunda-feira, 28 de março de 2016

João Lourenço vence em Vila de Rei


No passado dia 26 de Março a caravana do Campeonato Nacional de Enduro 2016, visitou Vila de Rei, o Centro Geodésico de Portugal Continental. Estiverem presentes a partida desta 2ª jornada do CNE2016, quase duas centenas de Pilotos.

Após o 3º lugar na sua classe, na jornada inaugural do Campeonato, João Lourenço chegava a Vila de Rei apostado em melhorar esse resultado.
O Piloto de Vila do Bispo não começou a corrida da melhor forma mas ao final da primeira volta os resultados começaram a aparecer. “Entrei um pouco preso na primeira especial, mas logo após o final da primeira volta, já consegui recuperar algum tempo perdido para os meus adversários”.

João, piloto oficial Sherco Portugal, entrava na segunda volta com o objetivo de lutar pela vitória da sua classe mas com algumas cautelas. ”Impus um andamento seguro e consistente, sem arriscar em demasia pois era fácil errar e uma queda poderia fazer-me perder muito tempo, tendo em conta as condições das especiais e do percurso. Alguns erros cometidos no passado foram agora conselheiros, apelando a que enfrentasse e gerisse esta corrida de uma forma mais sólida e calculista”.
O piloto NDGraphic consegue, ao final das 3 voltas e meia definidas para a classe rainha, conquistar o 1° lugar da Classe Elite 1 e o 5° lugar Absoluto.

No final da prova, João Lourenço mostra-se bastante satisfeito com o resultado mas promete continuar a trabalhar para garantir a sua evolução e prestigiar todos os patrocinadores que a ele se associaram. “Temos trabalhado bastante para evoluir de forma sustentada, pois o desafio este ano é rivalizar com os melhores. Mostrámos o nosso valor, considerando que a vitória foi merecida. É certo e sabido que não ficamos por aqui e que continuamos a ter muito trabalho pela frente...”

Após uma jornada com enorme dificuldade para todos os pilotos, destaca-se o valioso resultado alcançado para o Campeonato e a estreia no lugar mais alto do pódio, neste que é o primeiro ano em que João se bate com os melhores pilotos nacionais. “Foi uma prova muito dura, devido à forte chuva que se fez sentir durante todo o dia, sem dar tréguas por um minuto que fosse. A nossa equipa e a minha Sherco 250 SEF-R FACTORY estão de Parabéns, assim como todos os parceiros que abraçaram este projeto.”

João Lourenço regressa à Praia da Salema na liderança da classificação da classe ELITE 1.
1º João Lourenço – SHERCO (35 pontos); 2º Fábio Pereira – Yamaha (34 pontos); 3º Luís Oliveira – Yamaha (33 pontos); 4º André Martins – MotoExtreme (28 pontos); 5º Jorge Leite – Honda (11 pontos)

O Campeonato Nacional de Enduro prossegue com jornada dupla em Gouveia, juntamente com o Campeonato Mundial de Enduro, a 16 e 17 de Abril. Venham apoiar o João e os melhores pilotos mundiais.

Não deixem de nos acompanhar em: 

Departamento Comunicação & Marketing Sherco Portugal

IS3 Racing Team na dura estreia de Vila de Rei


A segunda jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Enduro foi bastante exigente para os cerca de 190 participantes, devido à muita chuva e vento forte que se abateu sobre o centro geodésico de Portugal no passado sábado de Páscoa.

Esta jornada de estreia por parte do Motoclube EsganadosTT, contava com um traçado de aproximadamente 50 km´s nas imediações de Vila de Rei e três especiais com carácter bastante técnico. Com as cores da IS3 Racing Team estavam Fernando Sousa – categoria Super Veteranos, e o seu filho Fernando Sousa Jr na categoria Open.

Fernando Sousa a recuperar de uma forte gripe na semana que antecedeu esta jornada, não conseguiu imprimir o seu habitual ritmo. Sofreu bastante ao longo de todo o dia, e com 18min de penalização, foi apenas 5º classificado na sua classe. “Ponderei em não alinhar nesta corrida devido ao facto de ainda não estar recuperado de uma gripe mas decidi participar para não perder muitos pontos no campeonato. O tempo não ajudou e sofremos bastante com a chuva”.

Já Fernando Sousa Jr. optou por uma mota 2T para esta etapa, e lutou ao longo de toda a prova, pelos lugares cimeiros da competitiva classe Open. À semelhança de grande parte dos pilotos presentes, também Sousa não “fugiu” às penalizações, terminando o dia na 4ª posição. “Foi um verdadeiro enduro aqui em Vila de Rei. Especiais bastante enlameadas e muito técnicas, para delícia do público que apesar da chuva não arredou pé. A extreme-teste no centro da vila permite não só a presença de muitos espetadores como dinamiza todos os patrocinadores que apoiam os pilotos. Apesar de acabar ensopado e algo cansado gostei da minha prestação e acima de tudo, diverti-me bastanteconcluiu Sousa Jr.
O Campeonato prossegue agora e em simultâneo com a ronda portuguesa do Mundial de Enduro, entre os dias 16 e 17 de Abril em Gouveia. Contamos com a vossa presença…

Estas e outras informações em: https://www.facebook.com/is3racing

Texto: Evo-press  
Fotos: One Shot Foto

Motobrioso e Vargas com treino exigente em Vila de Rei


Decorreu no passado sábado em Vila de Rei a segunda etapa pontuável para o Nacional de Enduro 2016. À semelhança da jornada inaugural, Salvador Vargas este ano com as cores da formação Motobrioso, aproveitou para treinar com vista ao Campeonato de Todo-o-Terreno.

Um traçado com aproximadamente 50 km´s e três especiais de grande nível, anteviam uma grande estreia por parte do Motoclube EsganadosTT (parceiro Motobrioso) como organização, mas infelizmente a forte chuva e vento ao longo de toda a competição, ditaram o abandono de quase cinco dezenas de participantes.

Aos comandos de uma KTM 500EXC na classe Verdes 3, Vargas lutou ao longo do dia com os seus mais diretos adversários, terminando esta jornada na 5ª posição – 14º Absoluto. Sem qualquer tipo de objetivo neste campeonato, o piloto Motobrioso comentou: “Venho cá para treinar para o TT e apesar das condições, tiramos sempre algo positivo. Foi duro e apesar de não ser o resultado que estava à espera, senti-me bem fisicamente e espero entrar da melhor forma no Campeonato de TT. Aproveito para agradecer a toda a equipa e patrocinadores. Até Góis…”

A formação Motobrioso|KTM|Galp focar-se-á agora no CNTT, onde já nos próximos dias 9 e 10 de Abril, terá a ronda inaugural na vila beirã de Góis. Este ano, a equipa contará novamente com Mário Patrão, o jovem Salvador Vargas e ainda Ruben Faria – se o calendário internacional o permitir.

Estas e outras informações em: https://www.facebook.com/motobrioso.team 

Texto: Evo-press
Fotos:  Equipa 

RACESPEC| J-ROD |CFL |KTM com vitória em Vila de Rei

Tomás Clemente

Vila de Rei recebeu no passado fim-de-semana, a segunda etapa pontuável para o Nacional de Enduro. Num dia chuvoso e exigente, o percurso preparado pela estreante organização por parte do motoclube Esganados TT, com cerca de 50 quilómetros e três especiais mostrou-se bastante exigente para os cerca de 190 concorrentes divididos pelas diversas categorias, com as atenções a caírem naturalmente sobre os pilotos envolvidos nas lutas pelas classes principais do campeonato.

Joaquim Rodrigues vítima de uma lesão nos dias que antecederam esta competição colocou em causa a sua presença. Após análise médica e uma recuperação contra-relógio, apesar de não estar a 100% foi decidido alinhar. Em boa hora o fez, pois além de demonstrar um bom andamento, garantiu em Vila de Rei a 4ª posição da classe Elite2. “Estava em dúvida para esta corrida com a minha lesão do joelho mas com todo o apoio da minha equipa decidi alinhar e conseguir alguns pontos. A chuva e o mau tempo não estavam a ajudar e com as dores, ponderei várias vezes desistir. Foi uma corrida dura mas que acabou por ter um desfecho positivo. Agradeço a todos que me apoiaram e também a todos meus patrocinadores por estarem a meu lado” concluiu JRod.

Já Tomás Clemente, recuperado da lesão contraída na pré-época, demonstrou bastante rapidez e uma toada muito consistente. Aos comandos da sua “pequena” KTM 125 EXC, o piloto conquistou a vitória na classe Youth Cup, sendo ainda 3º classificado nos Verdes 1. “Desde o início que tudo fiz para ser o mais regular possível. Estou satisfeito com o resultado final e bastante motivado para o desafio que se segue”, comentou Tomás Clemente que irá alinhar na jornada de abertura do Campeonato do Mundo de Enduro, a realizar em Agadir - Marrocos.

A classe feminina sofreu bastante nesta jornada devido às condições adversas e a piloto Bruna Antunes não foi excepção. A jovem natural de Sesimbra demonstrou rapidez em algumas especias ao longo do dia, mas os seis minutos de penalização, relegaram-na para a 4ª posição da classe senhoras. Bruna Antunes, no final comentou: “Este não era o resultado que pretendíamos. O meu maior problema continuam a ser as ligações, pois levam-me a averbar penalizações. Nas especiais sinto-me rápida e a melhorar corrida após corrida. Estou motivada para continuar a trabalhar e fazer melhor!”

O Campeonato Nacional de Enduro prossegue agora em Gouveia nos dias 16 e 17 de Abril, sendo esta jornada em simultâneo com a etapa portuguesa do Mundial de Enduro 2016.

Estas e outras novidades em: https://www.facebook.com/teamracespec        

Texto: Evo-press
Fotos: Equipa

Paulo Amado com jornada atribulada em Vila de Rei


Após arranque em Castelo Branco, o Campeonato Nacional de Enduro regressou à competição no passado sábado de Páscoa com uma estreia na especialidade. Pela primeira vez Vila de Rei recebeu uma prova de enduro, numa organização a cargo do Esganados TT Motoclube.

Com a competição a manter-se no distrito de Castelo Branco, a prova contou desta feita com um percurso com cerca de 50 quilómetros, tendo os cerca de 190 pilotos inscritos, enfrentado as três especiais desenhadas pelo clube anfitrião. Infelizmente o dia ficaria marcado pelo vento e muita chuva, tornando a etapa massacrante para toda a caravana.

Inserido na mais numerosa formação presente nesta competição, Paulo Amado sofreu na “pele” as condições atmosféricas adversas e com vários minutos de penalização, terminava esta segunda jornada do CNE na 13ª posição entre os Veteranos. “Já tinha penalizado, mas na derradeira volta fiquei preso num buraco e por pouco não desisti. Com estas condições foi impossível fazer melhor…consegui levar a minha Beta até ao fim. Este campeonato não está a começar da melhor forma, mas acredito que iremos virar esta onda de resultados menos positivos. Uma coisa é certa…desistir?! – Nunca! O trabalho continua…”.

O Campeonato prossegue agora com a jornada “mundialista” a decorrer em Gouveia já nos próximos dias 16 e 17 Abril. De destacar que esta etapa decorrerá em simultâneo com o WEC – Portugal, o que será extremamente benéfico para piloto e patrocinadores.

Estas e outras informações sobre Offtrack em: www.facebook.com/offtrackpousadela

Texto: Evo-press

Fotos: One Shot Foto

Góis Moto Clube na adversidade de Vila de Rei


Apesar de todas as dificuldades de um sábado bastante chuvoso em Vila de Rei, Góis Moto Clube garante um pódio na classe Enduro Cup, através do jovem Francisco Alvoeiro. De destacar ainda a prestação de Carlos Lopes, que continua na luta pela classe Super Veteranos.

Quase duas centenas de pilotos rumaram no passado sábado até ao centro geodésico de Portugal, para o I Enduro Vila de Rei – organização a cargo do Esganados TT Motoclube. A estreia desta etapa previamente delineada como bastante acessível, viria a tornar-se demasiado exigente devido à muita chuva e vento ao longo de toda a competição, o que ditava o abandono de mais de cinquenta atletas.

À semelhança da jornada inaugural, com as cores da equipa de Góis alinharam em Vila de Rei, Carlos Lopes e José Alvoeiro – classe Super Veteranos, Pedro Duarte – Verdes 3 e ainda o jovem Francisco Alvoeiro na Enduro Cup.

José Alvoeiro continua a apoiar o seu filho da melhor forma e em Vila de Rei não foi excepção. O experiente piloto comentou: “Seria uma prova normal no entanto as coisas complicaram-se. A minha missão continua e o futuro passará sempre pelo Francisco. Aproveito para salientar que sendo esta organização estreante, deveria ter havido uma prova extra campeonato para ganharem algum traquejo. Com estas condições deixaram de controlar a corrida, estando mesmo algumas zonas sem ninguém e outras com gente a mais”.

As condições do terreno estavam quase impossíveis para as pequenas 50cc, no entanto a força de sacrifício por parte de Francisco Alvoeiro, valiam-lhe novo pódio na classe Enduro Cup – 3º classificado. “Foi bastante duro mas é muito gratificante chegar ao fim. Obrigado ao meu pai e a todos os que nos apoiam”.

Já Carlos Lopes demonstrava um excelente andamento dentro das especiais, rodando sempre entre os lugares cimeiros. Infelizmente e vítima das muitas penalizações de sábado, “Camané” apenas conseguia a 4ª posição da classe. “Senti-me bem nas especiais e estava a ser bastante regular. No percurso é que apanhávamos muita gente “atascada” e por vezes era impossível passar…penso que penalizamos quase todos na classe!”

Pedro Duarte alinhou na habitual classe Verdes 3 e em Vila de Rei terminou na 6ª posição. Visivelmente cansado no final, o piloto beirão comentou: “Não consegui imprimir um bom ritmo e limitei-me a tentar não penalizar. A muita chuva aliada à má sinalização complicaram muito este dia de competição!”

O Campeonato segue agora até à Serra da Estrela - Gouveia, para nos dias 15, 16 e 17 de Abril e em simultâneo com o Mundial de Enduro, termos a terceira jornada pontuável. Ainda na semana antes arrancará em Góis o Campeonato Nacional de TT onde esta formação, além de organização, também estará presente com vários pilotos.


Texto|Fotos: Evo-press

André Martins com pódio em Vila de Rei


Quase duas centenas de pilotos marcaram presença no passado sábado em Vila de Rei, para a segunda ronda pontuável para o Campeonato Nacional de Enduro 2016. Aquela que foi uma estreia organizativa por parte do motoclube EsganadosTT, ficou marcada por condições metereológicas bastante adversas – chuva e vento forte ao longo do dia, “complicando a vida” a pilotos e máquinas num traçado com aproximadamente 50 quilómetros.

Cada vez mais habituado à sua nova mota, André Martins apresentava-se nesta jornada mais motivado e com vontade de lutar pelos lugares cimeiras. Apesar de nunca ter sentido que estava realmente rápido, o aguedense carimbou no centro geodésico de Portugal, o terceiro lugar na categoria Elite1 – 10º classificado Absoluto, aos comandos da “pequena” 125cc.

“Ninguém estava à espera de uma corrida tão dura, mas devido às fortes chuvas na noite que antecedeu a corrida e durante a mesma, o terreno tornou-se muito pesado e escorregadio. Tive dificuldades em imprimir um bom ritmo, no entanto saio desta jornada com pontos importantes para o campeonato. Estamos no bom caminho e é nisto que temos que nos focar. Obrigado a todos os patrocinadores deste projeto pois sem eles, não seria possível estarmos aqui! Aproveito também para agradecer a todos os que me acompanharam ao longo do dia, pois se não foi fácil para mim, para eles imagino…” concluiu André Martins.

Classificação ELITE1: 1º João Lourenço – Sherco; 2º Fábio Pereira – Yamaha; 3º André Martins – MotoExtreme; 4º Luís Oliveira – Yamaha.

Após esta segunda jornada em Vila de Rei, a próxima ronda do Campeonato Nacional de Enduro será também pontuável para o Mundial de Enduro, a realizar em Gouveia entre os dias 15 e 17 de Abril.

Texto: Evo-press
Fotos: One Shot Foto

CNE 2016 - Vila de Rei - Video


sábado, 26 de março de 2016

CNE 2016 - Vila de Rei - Resultados

Luís Correia foi o vencedor do Enduro de Vila de Rei


Resultados

Foto: Arquivo | One Shot Foto

Lisboa vai receber às máquinas do TT


A cidade de Lisboa vai receber, no próximo dia 1 de Abril a visita das máquinas – Motos, Quads, UTVs e Buggys – que disputam o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno organizado pela Federação de Motociclismo de Portugal.

O evento terá lugar no Largo da Luz em Carnide, um bonito e nobre espaço da cidade, irá acolher as máquinas de perto de meia centena de pilotos e equipas.

De salientar que em Portugal se disputa aquele que é unanimemente reconhecido como melhor campeonato de Todo-o-Terreno da Europa. Uma competição de enorme nível nas motos, com pilotos fantásticos nos Quad e absolutamente único nos UTV/Buggy.


É bom não esquecer que o Todo-o-Terreno é a disciplina dos desportos motorizados onde Portugal é uma potência a nível mundial, tendo os pilotos lusos averbado, nos últimos cinco anos, dois títulos mundiais. Portugal é reconhecido mundialmente como tendo dos melhores pilotos de Bajas e de Rally Raids. Nas quatro principais equipas internacionais, três são lideradas por pilotos portugueses, que ainda recentemente tiveram uma destacada prestação no Rali Dakar.

Com o apoio incondicional e extremamente valioso da Junta de Freguesia de Carnide será recriado no Largo da Luz um parque de assistência idêntico ao que antecede cada uma das provas e que poderá ser visitado a partir das 15 horas de dia 1 de Abril e até à meia-noite.

Para além das equipas e pilotos com as suas máquinas, tendas e veículos de assistência, também os organizadores das provas marcarão presença, assim como os patrocinadores e os Media Partners. De salientar que este ano de 2016 se celebra a 30ª edição da mítica Baja Portalegre 500, a mais antiga competição nacional de todo-o-terreno, agora organizada pelo ACP.

Algumas equipas irão realizar durante este evento e para além da exposição das suas máquinas, diversas ações e dinâmicas que a seu tempo irão sendo anunciadas.

Para mais informações podem ser consultadas as seguintes páginas do Facebook:
www.facebook.com/events/823938094378566 
www.facebook.com/CampeonatoNacionaldeTT

A2 Comunicação

CNE 2016 - Vila de Rei - Tempos Online





Foto: FB Comissão Enduro FMPortugal

sexta-feira, 25 de março de 2016

Vila de Rei em estreia no Nacional de Enduro


Após o arranque de campeonato em Castelo Branco o Campeonato Nacional de Enduro regressa aos trilhos no próximo Sábado (26 de Março) com uma estreia na especialidade. Pela primeira vez Vila de Rei vai receber uma prova elegível para o Enduro nacional numa organização a cargo do Esganados TT Motoclub Vila de Rei.

Com o campeonato a manter-se no distrito de Castelo Branco, a prova de Vila de Rei vai contar com um percurso com cerca de 50 quilómetros que será percorrido por 3 vezes e meia pelas principais categorias do campeonato, tendo os pilotos que enfrentar as três especiais desenhadas pelo clube anfitrião.

A Cross-Test está localizada na Zona Industrial do Souto e tem cinco quilómetros de extensão, aproveitando uma parte da pista do Crossódromo aí existente. A Enduro-Test foi desenhada na urbanização do Vale Galego e tem também ela um total de cinco quilómetros de extensão, ficando a Extreme-Test com 700 metros e desenhada em frente aos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei.

A partida para o primeiro concorrente será ás 10 horas da manhã de Sábado com o Parque Fechado localizado no Parque da Feiras da localidade a ser o ponto de partida e chegada do evento.

Texto: FMP
Foto: Arquivo

segunda-feira, 21 de março de 2016

IS3 Racing Team em destaque na Baja Rota do Douro


Decorreu nos passados dias 18 e 19 de Março a terceira edição da Baja Rota do Douro. Aproveitando a proximidade do centro nevrálgico (Vila Nova de Gaia) e a passagem do prólogo pela cidade de Valongo, apesar de ser uma prova extra-campeonato, entre a lista de inscritos estavam Fernando Sousa e Fernando Sousa Jr.

A prova compreendeu um total de 139 Km´s dos quais uma super-especial e ainda um sector selectivo, com um percurso de 134 Km´s entre Amarante, Marco de Canaveses e Baião.

De regresso ao modelo que utilizou na temporada passada estava Fernando Sousa Jr. que ultimamente tem utilizado uma mota pouco habitual em provas em linha. No prólogo de sexta-feira, e por entre a muita chuva que se abateu no norte do País, o jovem piloto IS3 Racing carimbava o terceiro melhor tempo – 2º classe TT2. Já no sábado foi bastante regular e beneficiando do tipo de percurso bastante endurista, concluía a prova com a vitória na classe. “Neste rali voltei às 4 tempos. Adaptei-me rapidamente à mota que competi durante toda a época passada e com um percurso algo endurista levei de vencida a classe TT2. Espero que na próxima edição possamos contar com mais Km’s de percurso cronometrado”.

Já Fernando Sousa demonstrou ao longo dos dois dias um andamento bastante satisfatório e por entre os mais rápidos pilotos presentes nesta prova, garantiu a vitória entre os Veteranos. “Apesar de ser uma prova extra do calendário do TT foi um bom treino com vista a algumas participações co CNTT deste ano e sendo uma prova tão perto de casa não podíamos deixar de estar presentes. Há algumas arestas por limar a nível organizativo mas com certeza que a próxima edição irá contar com melhor logística e um parque fechado mais recheado com pilotos de motas” concluiu Sousa.

Um bom treino para a formação IS3 Racing que prepara assim a segunda ronda do Campeonato Nacional de Enduro 2016, a realizar já no próximo fim-de-semana em Vila de Rei.

Estas e outras informações em: https://www.facebook.com/is3racing

Texto: Evo-press  

Fotos: One Shot Foto

Cpto Alemão 2016 - Dahlen (1ª prova)

Davide Von Zitzewitz venceu pela primeira vez uma prova à geral no Campeonato Alemão de Enduro

Resultados - Geral:

Video:


Foto: FB Davide Von Zitzewitz 

domingo, 20 de março de 2016

SEWC 2016 - GP de Espanha - Haaker campeão. Oliveirinha vice-campeão júnior

Colton Haaker #10 sagrou-se campeão mundial de SuperEnduro em Espanha, numa noite em que Luís Oliveira conquistou o vice-campeonato nos Júniores.

Prestige:

Classificação final do campeonato:

Júniores:

Classificação final do campeonato:

Video:


Foto: Enduro Abc

quinta-feira, 17 de março de 2016

Valpedre recebeu o 1º X-Country do Troféu Luso Galaico

Pedro Oliveira venceu em Valpedre

Valpedre, Penafiel, foi palco no passado domingo, do primeiro X-Country da história do Troféu Luso Galaico Mota de Monte. 

Com partida tipo "Le Mans", mas com uma extensão um pouco superior ou não estivesse o Trail Running na moda, os pilotos enfrentaram o percurso preparado pela organização, composto por zonas técnicas, zonas rápidas e zonas espectáculo.

No TLG serve-se o prato completo: Enduro, X-Country e Trail Running

O grande vencedor do dia foi Pedro Oliveira, que conquistou o primeiro lugar na classe principal, a classe Pro. Aos comandos de uma Yamaha, o piloto completou 9 voltas ao percurso em 1 hora, 54 minutos e 16,9 segundos. Na segunda posição a 40,89 segundos, terminou Adelino Sousa e em terceiro, a 10,84 segundos de Adelino, terminou André Mouta que assim mantém a liderança do Troféu nesta classe.

Na classe Expert, o primeiro a concluir a prova foi Gerson Pinto, que no entanto viria a ser desclassificado, por ter reabastecido com o motor da sua moto em funcionamento.
Assim, o lugar mais alto do pódio ficou para José Ferreira, que bateu Márcio Barbosa por uns escassos 2,59 segundos. No terceiro posto terminou Helder Fernandes "colado" a Barbosa, a 0,52 segundos.

José Ferreira no lugar mais alto do pódio em Valpedre

Vitor Silva bateu a concorrência na Enduro 1, vencendo destacado com 2 minutos e 20 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, Miguel Fernandes. Este, por sua vez, teve de "segurar" Hugo Pinto que terminou a meio segundo de diferença.  

Na Enduro 2, o líder do Troféu Carlos Skinas não deixou os seus créditos por mãos alheias e conquistou a 3ª vitória da temporada. Bateu Luís Silva por 15,36 segundos e deixou o resto da concorrência, encabeçada por Paulo Esteves, a mais de 1 volta.

Pódio da Enduro 2

Na Enduro 3, Leonel Mendes também reforçou a sua liderança no troféu, vencendo em Valpedre com uma confortável vantagem de 2 minutos e 19 segundos sobre Samuel Almeida, igualmente segundo classificado no Troféu. No lugar mais baixo do pódio ficou Saul Pereira, a 13,89 segundos de Almeida.

Leonel Mendes

Luís Gonçalves conquistou a sua primeira vitória da temporada nos Júniores. Com este resultado, o piloto aproximou-se do topo da tabela classificativa no Troféu, aproveitando da melhor forma o facto de os 3 primeiros (Diogo Parente, António Gonçalves e João Afonso) não terem pontuado. A segunda posição ficou para Carlos André enquanto que Luís Ferreira terminou no 3º posto.

Luís Gonçalves

Nos Veteranos, Albano Mouta venceu pela 3ª vez na temporada. Mas foi 1 magro segundo que o separou de António Faria que terminou na 2ª posição e ocupa igual posto no Troféu. Francisco Mota ficou em 3º, a 32,52 do vencedor.

Pódio da classe Veteranos

Nos Veteranos Séniores, Fernando Sousa aproveitou da melhor forma pontuação nula de Aníbal Soares e garantiu o triunfo na prova. Nas posições seguintes terminaram João Almeida e Luís Oliveira, respectivamente 2º e 3º classificado.

Fernando Sousa

Na Promoção, a prova não correu bem para o líder do Troféu, Carlos Ferreira, que não pontuou em Valpedre. O lugar mais alto do pódio foi conquistado por Bruno Silva, secundado por Pedro Vieira a 2 minutos e 42 segundos. Nelson Nunes terminou na 3ª posição.

Bruno Silva

Na classe feminina, as Senhoras, Vera Dias mantém o seu domínio sendo uma referência para as suas adversárias. Foi a sua 3ª vitória em 3 provas no Troféu. Sónia Cancela terminou na segunda posição enquanto que Ana Moreira foi terceira. Terminaram 4 mulheres das 5 que estiveram presentes.

Vera Dias

Nos Quad, Beto Paiva levou a melhor sobre os seus rivais e venceu com 1 minuto e 13 segundos de vantagem sobre João Cunha e 1 minuto e 59 segundos sobre António Moreira.

Chegámos assim ao fim da primeira metade do Troféu, sendo tempo de rever as classificações do Troféu e fazer um primeiro balanço, antes de se avançar para Vales Longos (Penafiel) que marca a entrada na 2ª parte do Troféu Luso Galaico Mota de Monte 2016.



Fotos: One Shot Foto e PM-Images

EEC 2016 - Itália (1ª Prova) - Júniores mostram serviço em Donoratico

Brad Freeman

Os júniores Nicolas Pellegrinelli e Brad Freeman mostraram serviço em Itália e venceram, respectivamente, o 1º e 2º dia de prova.




Foto: european-enduro.com