quarta-feira, 31 de agosto de 2016

CNE 2016 - Lousã - Guia do participante

Fausto Mota 5º na etapa, já entrou no Top 10


Fausto Mota teve hoje uma excelente prestação no Serres Rally, a mais importante competição de todo-o-terreno que se disputa na Grécia.  O piloto de Marco de Canavezes foi 5º na etapa maratona que hoje se iniciou e com esse resultado entrou no Top 10 da classificação geral, onde ocupa agora a 9ª posição da Classe B.

“A etapa de hoje correu mesmo muito bem. Já resolvemos o problema da autonomia e isso permitiu-nos ser 5º classificados e entrar no Top 10 absoluto. Cada dia que passa estou a ganhar mais confiança. Tive uns erros de navegação, mas é normal. A nossa Yamaha continua impecável e isso é também uma enorme ajuda”, salientou o piloto da equipa portuguesa CRN Competition no final desta quarta etapa.

Fausto Mota cumpriu o setor seletivo (SS4 Road Trip to Paranesti) de 317km em 6h18m23s, numa etapa ganha pelo eslovaco Stefan Svitko que lidera a prova. Os quatro pilotos inscritos pela equipa CRN Competition melhoraram, todos eles, posições na classificação geral com Sebastian Buhler, 2º na etapa de hoje a subir para um magnífico 6º lugar.  Fausto Mota subiu para o 9º lugar (Classe B), enquanto o espanhol Oscar Romero ocupa a 13ª posição, imediatamente à frente de Pedro Oliveira que foi o 7º mais rápido do dia, mas sofreu uma penalização de 13 minutos.

A segunda parte da etapa maratona que amanhã termina terá um total de 255km e compreende um setor seletivo (SS5 Lekani) de 69kms.

A2 Comunicação

Sebastian Bühler em destaque na Grécia


Sebastian Bühler continuou a estar hoje em excelente plano no Serres Rally. Depois do magnífico quarto lugar na 3ª etapa o piloto da Yamaha esteve brilhante na 1ª parte da jornada maratona hoje disputada onde foi apenas batido pelo 2º classificado do Dakar o eslovaco Stefan Svitko piloto que lidera esta importante maratona de todo-o-terreno.

Com este resultado o jovem piloto português, inscrito na prova grega pela equipa CRN Competition Pinhelworks, subiu mais três posições na classificação geral onde ocupa agora a 6ª posição.

“Hoje foi uma etapa praticamente perfeita. Apesar disso perdi-me logo no km 10 e como saímos de 1 em 1 minuto o piloto de trás apanhou-me. Andei algum tempo no pó dele, mas depois consegui passar e fazer a minha corrida limpa, mas muito difícil de navegação. Aprendi muito, a mota está perfeita.  O Fernando Pinhel faz um trabalho extraordinário”, salientou no final da etapa onde foi o 2º classificado.

Sebastian Bühler cumpriu o setor seletivo (SS4 Road Trip to Paranesti) de 317km em 6h04m12s estando, na classificação geral a pouco mais de 5m para o 4º classificado.

A segunda parte da etapa maratona que amanhã termina terá um total de 255km e compreende um setor seletivo (SS5 Lekani) de 69kms.

A2 Comunicação

CNSE 2016 - Mação - Luís Oliveira perto do título


Com a Vila de Mação a acolher pela primeira vez uma prova elegível para a modalidade o campeonato nacional de Super Enduro - Multimoto regressou à actividade no passado Sábado para mais uma concorrida ronda onde o líder na classe Prestige, Luis Oliveira, voltou a assinar uma concludente vitória que lhe permitiu aumentar ainda mais a sua vantagem na tabela classificativa de uma classe onde voltou a ser o mais forte.

O vice-campeão do mundo Júnior da especialidade dominou mais uma vez os confrontos da noite e levou a melhor perante a concorrência a todos os níveis ao ser o mais rápido na 'Super Pole' e também nas três finais realizadas, para somar a pontuação máxima possível (63 pontos) em cada prova de Super Enduro. Diogo Vieira foi segundo em todos os momentos, desde a 'Super Pole' até ás finais numa noite onde Luis Correia fez a sua estreia no campeonato para conseguir ser segundo nas duas primeiras finais e terceiro no fecho da prova, o que motivou a subida de João Lourenço ao degrau mais baixo do pódio. O piloto da Sherco conseguiu dois quartos lugares e um terceiro, ultrapassando Luis Correia por um magro ponto recuperado graças ao quinto posto de Correia na derradeira final e ao ponto que Lourenço obteve ao ser o terceiro mais rápido na 'Super Pole'.

Na Open a noite foi de Diogo Lopes, o líder do campeonato, que venceu ambas as finais na frente de Manuel Moura - este a fazer a sua primeira prova na especialidade - e Filipe Abreu, igualmente sempre na terceira posição.


A próxima prova do campeonato nacional de Super Enduro - Multimoto leva a caravana até Vila Nova de Santo André no próximo dia 17 de Setembro.

Classificações:

Prestige
1º Luis Oliveira - Yamaha com 63 pontos
2º Diogo Vieira - Beta com 53
3º João Lourenço - Sherco com 42
4º Luis Correia - Beta com 41
5º Jorge Leite - Honda com 35

Campeonato
1º Luis Oliveira, 239 pontos; 2º Diogo Vieira, 190; 3º João Lourenço, 161; 4º João Ribeiro, 140; 5º Fernando Ferreira, 106

Open
1º Diogo Lopes - KTM com 40 pontos
2º Manuel Moura - Yamaha com 34
3º Filipe Abreu - KTM com 30
4º Alcides Calçada - Honda com 24
5º Gonzaga Silva - KTM com 24

Campeonato
1º Diogo Lopes, 151 pontos; 2º Filipe Abreu, 114; 3º Márcio Barbosa, 104; 4º Rita Vieira, 63; 5º Alcides Calçada, 58

FMP

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Paulo Gonçalves: “Temos excelentes indicadores, agora é continuar a trabalhar”


Piloto português terminou com o 4.º lugar a sua participação no Atacama Rally, prova pontuável para o campeonato mundial.

Paulo Gonçalves terminou recentemente aquele que foi o seu primeiro teste nas máximas condições para a próxima edição do Rali Dakar, prova que arranca em janeiro de 2017 de Assunção, no Paraguai, rumo a Buenos Aires, na Argentina. O piloto português disputou na passada semana a ronda chilena do “Mundial” de Ralis Todo-o-Terreno, o Atacama Rally, tendo terminado com o quarto lugar final da classificação geral a cerca de dez minutos do líder.

O Atacama Rally teve início na passada segunda-feira, 22 de agosto, com um prólogo que definiu a ordem da partida, onde Paulo Gonçalves averbou o terceiro melhor tempo. Nas seguintes etapas, o piloto de Esposende procurou estar sempre entre os três primeiros, tendo mesmo chegado a ser o segundo classificado da geral, mas uma queda à segunda etapa provocou-lhe fortes dores abdominais que o impediriam de impor um maior ritmo até ao final. Ainda assim, “Speedy” Gonçalves ainda levou de vencida a quarta e penúltima etapa da prova, e no derradeiro dia liderou a “armada” até ao final mas acabaria por ser o quarto classificado final da tabela geral a 10min02s do vencedor da prova, o chileno Pablo Quintanilla, e a menos de meio minuto do pódio.

Paulo Gonçalves e a equipa HRC voltam a testar para o Dakar 2017 por ocasião da última prova do “Mundial”, no início de outubro, em Marrocos.

Paulo Gonçalves: “Agora que está terminada esta minha primeira participação do ano numa corrida do Campeonato do Mundo de Ralis, fazer um balanço onde as coisas correram relativamente bem, não foi tudo positivo, obviamente, no segundo dia aquela queda que me provocou fortes dores abdominais, particularmente no segundo e no terceiro dia, limitou a minha performance mas devo ressalvar a vitória no quarto dia, o facto de ter aberto pista no quinto dia e ter chegado na frente. Foi uma corrida que do ponto de vista da preparação correu bastante bem, temos excelentes indicadores, agora é continuar a trabalhar, estamos a quatro meses do Dakar, temos ainda mais uma corrida de preparação pela frente já no próximo mês em Marrocos e vamos tentar continuar este caminho, tentar melhorar todos os dias de forma a chegar ao Dakar da melhor maneira possível.”

A2 Comunicação

Fausto Mota mantém posição na Grécia


Fausto Mota manteve hoje a sua posição na classificação geral do Serres Rally, a grande maratona todo-o-terreno que se disputa na Grécia. O piloto de Marco de Canavezes voltou a debater-se com problemas no depósito da sua moto e com isso perdeu algum tempo, mas cumpriu sem falhas os 173 kms da especial cronometrada (SS3 Ayrton Chalkidiki) do dia.

Atual campeão nacional TT3, Fausto Mota gastou 3h38m54s numa etapa ganha pelo italiano Alessandro Botturi, piloto oficial da Yamaha, que gastou menos 1m32s que Stefan Svitko, o eslovaco da KTM, que lidera a classificação geral.

“A etapa de hoje correu bem. Viemos para treinar e testar algumas peças que vamos utilizar no Dakar e voltei a ter problemas de autonomia de combustível, o que me fez perder algum tempo, mas já conseguimos resolver para as próximas etapas. Com o passar dos dias está a voltar a confiança e a nossa Yamaha está a 100%. Vamos seguramente fazer ainda melhor nos próximos dias”, salientou o piloto da equipa portuguesa CRN Competition no final desta terceira etapa.

Os quatro pilotos inscritos pela equipa CRN Competition mantiveram, todos eles, posições no Top 20 da classificação geral (Classe B) com Sebastian Buhler, 4º na etapa de hoje a subir para um excelente 9º lugar.  Fausto Mota manteve o 14º lugar, enquanto o espanhol Oscar Romero ocupa a 16ª posição, imediatamente à frente de Pedro Oliveira que foi o 11º mais rápido do dia. 

A2 Comunicação

Sebastian Bühler em 4º na Grécia (3ª etapa)


Depois da etapa adversa de ontem, Sebastian Bühler voltou a estar hoje em excelente plano no Serres Rally mas, desta vez, conseguiu materializar o seu desempenho com um magnífico quarto lugar na 3ª etapa. Um resultado que lhe permitiu subir quatro posições sendo agora 9º da Classe B, aquela em que competem os principais pilotos.
Numa prova de Todo-o-Terreno extremamente exigente ao nível de navegação o piloto da Yamaha terminou a etapa sem qualquer tipo de penalização numa altura em que o rally entra numa fase ainda mais difícil com uma dupla jornada maratona que terá lugar nos próximos dois dias.
A 3ª etapa foi ganha pelo italiano Alessandro Botturi, piloto oficial da Yamaha, que gastou menos 1m32s que Stefan Svitko, o eslovaco da KTM. Os 173 kms de especial cronometrada (SS3 Ayrton Chalkidiki) foram cumpridos por Sebastian Buhler em 3h11m27s, ou seja, mais 5m08s que o mais rápido deste dia.
“Era um percurso similar aos nossos raides. Senti-me bem e consegui fazer toda a etapa sem erros. Estou muito satisfeito por isso e pelo resultado. Não arrisquei, mas consegui rolar sempre muito bem” salientou o piloto no final da etapa.
O piloto da Yamaha, inscrito na prova grega pela equipa CRN Competition Pinhelworks e que em Portugal lidera o campeonato nacional da modalidade, cumpre na Grécia a sua terceira internacionalização tendo em vista uma eventual participação no Dakar em 2018.
A primeira parte da etapa maratona que amanhã se inicia terá um total de 317km e será toda ela em setor seletivo (SS4 Road Trip to Paranesti). 

A2 Comunicação

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Fausto Mota sobe sete posições na Grécia


Fausto Mota subiu hoje sete posições na classificação geral do Serres Rally a grande maratona todo-o-terreno que se disputa na Grécia e que é pautada por uma muito exigente navegação. O piloto de Marco de Canavezes cumpriu sem falhas os 252kms de especial cronometrada SS2 (Lailias Classic - Agistro - Bosdakas Crossing) e subiu para o 14º lugar da Classe B aquela em que competem os principais pilotos.

O piloto da equipa portuguesa CRN Competition, atual campeão nacional TT3, aos comandos de uma Yamaha, gastou 5h58m55s numa etapa que voltou a ser ganha por Stefan Svitko, o eslovaco que foi segundo no Dakar 2016, com o italiano Alessandro Botturi, piloto oficial da Yamaha, na segunda posição.

“Hoje a etapa já me correu melhor que a de ontem. Infelizmente tive um problema num depósito que me fez perder cerca de 15 minutos, mas tirando isso tudo funcionou bem. Vamos continuar a dar o nosso melhor esperando com isso evoluir também na classificação” salientou Fausto Mota no final desta segunda etapa.

Os quatro pilotos inscritos pela equipa CRN Competition ocupam agora, todos eles, posições no Top 20 da classificação geral (Classe B) com Sebastian Buhler a ocupar o 13º lugar imediatamente à frente de Fausto Mota e o espanhol Oscar Romero, com Pedro Oliveira a ocupar a 19ª posição. 

O terceiro dia deste Serres Rally compreenderá uma etapa de 234km cuja especial cronometrada (SS3 Ayrton Chalkidiki) totaliza 173kms.

A2 Comunicação

Sebastian Bühler na Grécia com altos e baixos


Numa prova de Todo-o-Terreno extremamente exigente ao nível de navegação, Sebastian Bühler esteve hoje em excelente plano no Serres Rally, mas acabou por ver a sua prestação marcada por um erro que lhe custou mais de quinze minutos e que o levou a ficar sem gasolina na sua Yamaha a menos de um quilómetro do final.

O atual líder do campeonato português cumpre na Grécia a sua terceira internacionalização tendo em vista uma eventual participação no Dakar em 2018. Os 252kms de especial cronometrada de SS2 (Lailias Classic - Agistro - Bosdakas Crossing) foram cumpridos pelo piloto da Yamaha, inscrito na prova grega pela equipa CRN Competition Pinhelworks, em 5h50m04s não sendo conhecidas até ao momento eventuais penalizações. Um tempo que corresponde ao 13º lugar da Classe B aquela em que competem os principais pilotos.

Na etapa que voltou a ser ganha por Stefan Svitko, o eslovaco que foi segundo no Dakar 2016 e com o italiano Alessandro Botturi, piloto oficial da Yamaha, na segunda posição, Sebastian Buhler salientou no final da etapa que “estava tudo a correr bastante bem, não tinha tido muitas falhas na navegação e sabia que estaria bem na classificação geral quando tive um engano daqueles grandes. Andei mais de 15 minutos perdido até retomar a corrida e se isso não bastasse, a menos de um quilómetro para o final fiquei sem gasolina na moto. Continuo a aprender. A prova é excelente para isso e espero que amanhã me corra melhor”.

O terceiro dia deste Serres Rally compreende uma etapa de 234km cuja especial cronometrada (SS3 Ayrton Chalkidiki) totaliza 173kms.

A2 Comunicação

domingo, 28 de agosto de 2016

Fausto Mota com arranque cauteloso na Grécia


Arrancou hoje o Serres Rally, uma maratona todo-o-terreno disputada na Grécia e que marca o regresso às competições por parte de Fausto Mota, o atual campeão nacional TT3, depois do seu acidente no Merzouga Rally.

O piloto de Marco de Canavezes teve um arranque cauteloso, mas declarou no final do prólogo hoje disputado que “senti-me bem da lesão que sofri. Pouco andei de mota e este foi apenas o primeiro dia, a corrida é muito longa, mas as pistas são boas. Vamos ver como nos corre amanhã”.

O piloto da equipa portuguesa CRN Competition foi o 13º mais rápido, mas uma penalização de sete minutos por excesso de velocidade, relegou-o para uma posição mais recuada na classificação deste primeiro dia de corrida.

Numa especial ganha por Stefan Svitko, o eslovaco que foi segundo no Dakar 2016, o jovem Sebastian Buhler é, dos pilotos inscritos pela equipa CRN Competition, quem ocupa melhor posição. Foi o sexto mais rápido no prólogo onde, tal como os seus companheiros de equipa, também sofreu uma penalização por excesso de velocidade (seis minutos) o que o colocou em 10º da Classe B, onde também participam Pedro Oliveira (23º) e o espanhol Oscar Romero (31º).

Amanhã cumpre-se o segundo dia deste Serres Rally. A etapa terá 267km e o SS2 Lailias Classic - Agistro - Bosdakas Crossing terá 252kms de especial cronometrada.

Tennessee Knockout 2016 - Videos

Cody Webb venceu a prova pela quarta vez consecutiva. Em segundo terminou Wade Young e Kyle Redmond foi o terceiro classificado.

Sebastian Bühler arranca perto do Top 10 no Serres Rally


Atual líder do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno com apenas 21 anos de idade, Sebastian Bühler está na Grécia a cumprir a sua terceira internacionalização. Depois de uma primeira experiência nas pistas marroquinas do Merzouga Rally e de uma abordagem à mitifica Baja Aragón em Espanha, o jovem piloto da Yamaha está agora na Grécia para enfrentar uma longa maratona com cinco dias de competição onde hoje averbou o 11º lugar no prólogo.

Sebastian Buhler foi o sexto mais rápido a cumprir um percurso de 36 quilómetros muito exigente em navegação, como aliás prometem ser todas as etapas do Serres Rally, baixando depois para o 11º lugar na sequência de seis minutos de penalização numa especial ganha por Stefan Svitko, o eslovaco que foi segundo no Dakar 2016.

“É uma experiência completamente diferente, mas faz parte do meu plano de preparação com vista a uma eventual participação no Dakar em 2018. Tentei andar rápido, mas sempre com muita atenção à navegação para não cometer erros. Estou a dar os primeiros passos neste tipo de provas e tenho de fazer muitos quilómetros para ganhar experiência” salientou o piloto no final do primeiro dia de corrida no Serres Rally.

Amanhã cumpre-se o segundo dia deste Serres Rally. A etapa terá 267km e o SS2 Lailias Classic - Agistro - Bosdakas Crossing terá 252kms de especial cronometrada.

A2 Comunicação

Atacama Rally 2016 - Resultados

Paulo Gonçalves concluiu o Rali do Atacama na 4ª posição. Pablo Quintanilla foi o vencedor.


terça-feira, 9 de agosto de 2016

The Wall Extreme Race 2016

Depois do 3º lugar alcançado 2015, Alfredo Gomez venceu a 2ª edição da The Wall Extreme Race.

1. Alfredo Gomez (KTM)
2. Ivan Cervantes (KTM)
3. Thomas Oldrati (Husqvarna)
4. Mario Roman (Husqvarna)
5. Oscar Balletti (Honda)




Foto: Michela Merz | FB The Wall Extreme Race