sábado, 29 de outubro de 2016

Team Bianchi Prata - Honda vence Campeonato TT3 - Gustavo Gaudêncio campeão


Este fim-de-semana teve lugar em Portalegre, a sétima e ultima prova do Campeonato Nacional de TT, a equipa Bianchi Prata - Honda venceu o campeonato nacional de TT3.

Gustavo Gaudêncio aos comandos da Honda CRF490R venceu o campeonato, lutando até ao final contra o azar que sofreu no inicio da prova que o fez perder mais de 1h15m, numa zona de água profunda, onde teve de desmontar toda a moto para limpar o sistema de injecção.

No final da prova Gustavo Gaudêncio comentou: ‘Estou muito contente, apanhamos um grande susto no inicio numa zona de muito água a moto parou, sorte que consegui arranjar com a ajuda do meu companheiro de equipa Pedro Afonso, que me ajudou a descobrir o que se passava e a limpar a injecção, só assim consegui chegar ao final, obrigado Pedro !!! Quero agradecer á minha família e amigos o apoio dado durante todo ano e a toda a equipa o trabalho incansável, pois só assim foi possível este titulo.’

Team Bianchi Prata

Baja Portalegre 500 2016 - Resultados - Triunfo para Oliveirinha

Luís Oliveira repetiu a vitória alcançada em 2015. António Maio, apesar das dificuldades sentidas durante a prova, sagrou-se campeão nacional.

(Clique para ampliar)

Foto: FB Luís Oliveira | Salvador Colaço

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Gonçalo Reis com Silogia - Workplace Solutions para o Dakar 2017


(Clique para ampliar)

Maio e Oliveira em duelo de abertura


Concentrado na conquista do campeonato, António Maio (Yamaha WR 450) lidera a 30ª edição da Baja Portalegre 500 com 26,75 segundos sobre Luís Oliveira, que foi quem registou o melhor tempo no prólogo. Sebastian Buhler, líder da competição à partida da última ronda da temporada, tenta defender-se dos ataques de Maio. Para já, não está a ser bem sucedido e quando estão cumpridos os primeiros 90 quilómetros da competição, ocupa o terceiro posto a quase 1m30s de Maio.

Com a Yamaha a fazer o pleno no pódio, João Lourenço assume-se como o melhor piloto com uma marca diferente. Aos comandos de uma Sherco, ocupa a quarta posição a quase três minutos do primeiro classificado e Gustavo Gaudêncio, em Honda, completa o top-5.

Para António Maio, o primeiro dia correu bem, apesar de um percalço já no final. “A ribeira não quer nada comigo. Tinha 40 a 45 segundos de vantagem sobre o Oliveira mas na passagem a moto calou-se e quando voltou a pegar ele passou por mim. Chegámos juntos, ganhei meio minuto mas esta diferença não permite gerir como gostaria. De qualquer forma, o meu primeiro objectivo é assegurar o título”, explicou Maio

Organização

Baja Portalegre 500 2016 - Prólogo - Resultados




(Clique para ampliar)

Baja Portalegre 500 2016 - Prólogo - Transmissão em directo

 

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

CNTT 2016 - Títulos decidem-se em Portalegre

António Maio irá lutar com Sebastian Buhler pelo título absoluto 

Com organização a cargo do ACP Motorsport e em ano de 30º aniversário a Baja de Portalegre decide no próximo fim-de-semana vários títulos nacionais de TT. Com mais de três centenas de pilotos inscritos divididos pelas motos, moto4 e UTV/Buggy, a prova alentejana será mais uma vez uma grande festa da modalidade e promete concentrar muitos milhares de espectadores ao longo dos mais de 400 quilómetros de corrida divididos pelos seus dois dias de competição (sexta-feira 28 de Outubro e Sábado 29 de Outubro).

Com centro nevrálgico na NERPOR junto à cidade de Portalegre o primeiro momento da prova será realizado na noite de quinta-feira 27 de Outubro com a cerimónia de apresentação de todos os pilotos e equipas concorrentes a decorrer no Jardim do Tarro no que será o lançamento oficial desta 30ª edição da prova alentejana.

Nos dois dias seguintes os pilotos cumpriram a parte desportiva da competição, com o dia de sexta-feira a ser reservado pela manhã aos poucos mais de 5 quilómetros do prólogo na Herdade das Coutadas junto a Portalegre e ainda o primeiro sector selectivo com pouco mais de oitenta quilómetros que será realizado durante a tarde e que terá partida em Ponte de Sôr. No Sábado a caravana cumpre apenas um sector selectivo que será decisivo quanto aos vencedores da Baja e também do campeonato nacional.

Com apenas dois campeões nacionais já conhecidos, João Dias entre os UTV e Buggy e Sebastian Buhler na classe TT1 nas motos, serão decididos os novos campeões nacionais absolutos nas motos e moto4, o mesmo se passando com as classes TT2 e TT3.

António Maio e Sebastian Buhler irão lutar pelo título absoluto nas duas rodas. Face ao regulamento que obriga a descontar o pior resultado no final do campeonato António Maio tem 12 pontos de vantagem em termos de campeonato 'real' e Arnaldo Martins leva igualmente vantagem - 11 pontos - sobre Roberto Borrego o que lhe permite ser sexto classificado no final da mais longa prova do ano.

Nota ainda para a realização da Mini-Baja, que mais uma vez abre a prova aos pilotos mais jovens que terão pela frente dois sectores selectivos, na sexta e no Sábado, num total superior aos 100 quilómetros.

CAMPEONATO

Absoluto Moto
1º Sebastian Buhler com 103 pontos; 2º António Maio, 100; 3º Gustavo Gaudêncio, 71; 4º António Pereira, 70; 5º Salvador Vargas, 58; 6º Sandro Carolino, 36; 7º David Megre, 34; 8º Frederico Fino, 34; 9º Pedro Oliveira, 29; 10º Rui Oliveira, 22

TT1
1º Sebastian Buhler com 120 pontos; 2º Tiago Santos, 66; 3º David Ferreira, 62; 4º Flávia Rolo, 61; 5º Catarina Sampaio, 51

TT2
1º António Maio com 100 pontos; 2º António Pereira, 99; 3º Sandro Carolino, 66; 4º Frederico Fino, 51; 5º David Megre, 47

TT3
1º Gustavo Gaudêncio com 97 pontos; 2º Salvador Vargas, 86; 3º Rui Costa, 41; 4º Pedro Duarte, 30; 5º Alexandre Azinhais, 26

HORÁRIOS

27 de Outubro (Quinta-feira)
19:00 / 23:00 – Cerimónia de Partida (Jardim do Tarro, Portalegre)

28 de Outubro (Sexta-feira)
07:40 – Partida da 1ª Etapa MOTO (NERPOR)
08:00 – Partida SSS1 (Prólogo) MOTO (Coutadas)
08:05 – Chegada SSS1 MOTO (Coutadas)
10:30 - Início do Troço de 50 quilómetros MINI BAJA (Alter do Chão)
11:30 – Final da MINI BAJA (Portalegre)
12:05 – Partida SS2 MOTO (Ponte de Sor)
15:05 – Chegada 1ª Etapa MOTO (NERPOR)

29 de Outubro (Sábado)
07:00 – Saída do Parque Fechado MINI BAJA (NERPOR)
08:00 - Início do Troço de 70 quilómetros MINI BAJA
09:25 – Partida da 2ª Etapa MOTO (NERPOR)
09:30 – Final da MINI BAJA (Portalegre)
10:30 – Partida SS3 MOTO (NERPOR)
14:30 – Chegada SS3 MOTO (Coutadas)
15:00 – Chegada 2ª Etapa MOTO (NERPOR)
16:30 – Conferência de Imprensa MOTO (NERPOR)
17:00 – Cerimónia de Pódio MOTO (NERPOR)
21:00 – Distribuição de Prémios (NERPOR)

Texto: FMP
Foto: Arquivo

terça-feira, 25 de outubro de 2016

30ª Baja Portalegre 500 com mais de 440 inscritos entre motos e carros


A edição de 2016 da Baja Portalegre 500 promete emoções fortes. No total são mais de 440 os inscritos na mítica alentejana.

Portalegre prepara-se para ser, uma vez mais, invadida de carros, motos, pilotos e muitos milhares de apaixonados pelo todo-o-terreno. A 30ª edição da Baja Portalegre 500 volta a pontuar para a Taça do Mundo Autos da FIA e para os mais importantes campeonatos das várias modalidades em Portugal. Nos automóveis, só a competição internacional está decidida. Tudo o resto se definirá nas técnicas e rápidas pistas do Alto Alentejo escolhidas pelo Automóvel Club de Portugal. 

A animação começa a partir de meio desta semana, com as equipas a chegarem a Portalegre. Na quinta-feira já há verificações administrativas e técnicas, mas é ao final do dia que acontece o primeiro grande momento. Pela primeira vez, em mais de 15 anos, a Baja regressa ao centro da cidade para a cerimónia de partida, que terá início às 19h00. São cerca de quatro horas em que os concorrentes de todas as categorias são apresentados.

Na sexta-feira, dia 28, a competição começa logo pela manhã, com realização do Prólogo, nas Coutadas (Portalegre), como em edições anteriores. A ação tem início bem cedo. Os primeiros pilotos das motos arrancam para a pista às 8 horas e dos carros às 10h30. Durante a tarde, depois de um reagrupamento na cidade de Ponte de Sôr, as equipas cumprem o SS2. São mais de 80 quilómetros que já resultarão em diferenças na classificação.

No sábado, dia 29, há competição, mais uma vez, ao longo de todo o dia. Nos automóveis, os concorrentes têm dois sectores pela frente. O primeiro começa às 8h00, em Alter do Chão, estando o segundo previsto para as 13h30, na vila do Crato. Nas Motos, Quads e UTV-Buggy, há apenas um SS para disputar, com arranque agendado para as 10h30, também no Crato.

Esperam-se, como é hábito, muitos milhares de pessoas que apoiam todas as equipas ao longo dos cerca de 500 quilómetros de pista. Estão, por isso, reunidos todos os ingredientes para o que promete ser uma grande e especial edição dos 30 anos da Baja Portalegre 500.

Organização

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

André Villas-Boas em Portalegre para competir de moto


Verdadeiro apaixonado pelo desporto motorizado e conhecido pela sua bem sucedida carreira como treinador de futebol, André Villas-Boas vai estar aos comandos de uma KTM na 30ª edição da Baja de Portalegre. Com uma carreira profissional que o levou a treinar equipas como a Académica, FC Porto, Chelsea, Tottenham ou Zenit, o treinador de 39 anos de idade é também um apaixonado pelo desporto motorizado, seja motos ou automóveis, pelo que é frequente a sua presença em eventos de importância maior como o foi o caso, por exemplo, do co-drive em que participou no Vodafone Rally de Portugal de 2011.

Nas duas rodas é grande a paixão de Villas-Boas pela KTM sendo proprietário de duas máquinas austríacas com história, como a 690 com que Cyril Després venceu o Dakar em 2010 naquele que foi o derradeiro ano das KTM 690 Rallye em competição, sendo igualmente o feliz proprietário de uma mais recente 450 Rallye também ela com uma vitória na prova sul-americana.

Nesta sua estreia em Portalegre Villas-Boas irá estar precisamente integrado na equipa da KTM Portugal e contará com o apoio de Mário Patrão e Ruben Faria que serão certamente mais valias para o portista aos comandos da sua KTM 300.

Organização

Baja Portalegre 500 2016 - Onde ver

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Hélder Rodrigues desafia fãs a decorar o seu capacete para o Dakar 2017


Hélder Rodrigues e a Red Bull juntaram-se para lançar um desafio a todos os fãs através do desafio “Desenha o Capacete do Hélder”. O repto é simples, pretende-se que todos os interessados acedam ao site www.redbull.pt/capacetedohelder e dêem largas à imaginação no sentido de criar um capacete personalizado e original que o piloto português irá estrear no Rali Dakar de 2017. 

Esta será uma oportunidade única pois o vencedor além de ver o seu trabalho visível num dos maiores ralis de todo-o-terreno mundial vai ter ainda a oportunidade de passar um dia com o próprio Hélder Rodrigues e receber um equipamento oficial do piloto completo (Casaco, Jersey e Calças) e autografado.

Para o piloto esta ideia cumpre um desejo antigo: "Agora que estou de volta do Rali de Marrocos chegou a altura de começar a trabalhar na minha preparação para o Dakar. Como sempre, esta será uma prova dura e desafiante onde terei de estar ao meu melhor nível. O capacete é um dos elementos mais importantes do meu dia-a-dia. Desta forma, poder estrear no Dakar um capacete personalizado e único, é sem dúvida motivo de grande satisfação”, salientou Hélder Rodrigues.

Quem quiser participar deverá consultar as normas do concurso em www.redbull.pt/capacetedohelder e enviar os seus projectos até ao próximo dia 19 de novembro.

A2 Comunicação

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Castelo Branco no calendário do Mundial de Enduro 2017


Ainda sem data confirmada - que será em breve anunciada - a cidade de Castelo Branco irá acolher no próximo ano uma das rondas do campeonato mundial de Enduro. A confirmação surgiu hoje em Navarra, onde se reuniram elementos da FIM e o promotor do campeonato do mundo, ficando assegurada a continuidade da passagem do campeonato pelo nosso país.

Após dois anos em que o campeonato do mundo de Enduro passou por Gouveia - cidade que em 2017 irá acolher uma das etapa do Europeu da especialidade - será agora Castelo Branco a acolher pela primeira vez uma prova deste campeonato, sendo a prova organizada pela experiente Escuderia de Castelo Branco.

Depois do mundial de Motocross e do Europeu de Enduro esta será mais uma importante prova internacional a realizar em solo luso no próximo ano.

FMP

domingo, 16 de outubro de 2016

ISDE 2016 - 6º dia - Dia de festa em Navarra

Diogo Ventura

Terminaram hoje em Navarra, Espanha, os International Six Days Enduro. A 91ª edição da mais importante prova do enduro mundial realizou-se pela quarta vez na sua história em solo espanhol, com o circuito de Navarra a ser o centro nevrálgico para seis intensos e duros dias de competição onde as cores portugueses foram representadas por uma dezena de pilotos divididos entre selecção Sénior e Júnior e ainda uma equipa de clube.

Neste sexto e último de competição realizou-se a tradicional especial de motocross que encerra todas as edições dos ISDE e onde acima de tudo se celebram os Seis Dias e o enduro. Sendo um dia diferente foi curta a quilometragem realizada pelos pilotos sobreviventes que sem grande dificuldade atingiram a pista de motocross onde se realizou a especial final que confirmou as excelentes prestações dos lusos em termos individuais depois do negro quarto dia de prova ter condicionado o resultado colectivo da formação sénior.

Portugal fechou esta sua presença nos ISDE com o 13º lugar entre os concorrentes ao Troféu Mundial (Séniores) e a 19ª posição entre os Júniores. No quarto dia Portugal ficou sem o contributo de Gonçalo Reis na equipa principal e perdeu uma sólida quinta posição que até então ocupava. O quarto dia de prova foi igualmente nefasto para os Júniores que depois de ficarem sem João Vivas no dia anterior viram André Mouta ser igualmente forçado ao abandono.

Colectivamente nada havia a fazer desde o 'dia negro' para os lusos, mas individualmente a prova mostrou mais uma vez a rapidez dos portugueses, como atesta o resultado final assinado pelos quatro pilotos das selecções que chegaram ao final da prova e também pela presença da equipa de clube no palanque de encerramento da prova com o trio composto por Fernando Sousa, Fernando Sousa Jr. e Tomás Clemente a ser o 45º entre as muitas equipas que estiveram em Espanha.

Luis Correia foi o quinto classificado na geral individual após seis dias de prova onde esteve em grande evidência. O recém-coroado campeão nacional venceu especiais e lutou com uma concorrência de luxo para ser um dos cinco melhores entre a elite que representa as equipas de cada país. Com os três séniores a conseguirem terminar entres os 35 melhores num pelotão de resistentes composto por cerca de quatro centenas de pilotos. Oliveira foi um brilhante 22º classificado e Diogo Ventura o 34º. Diogo Vieira foi o 110º classificado depois de ganhar três posições na especial de encerramento hoje realizada e que ao longo de 18 mangas colocou em pista as cinco centenas de sobreviventes para aquela que foi também a última das 30 especiais realizadas nestes ISDE.

Classificação individual após o 6º dia:

1º Taylor Robert - KTM com 3h22m46.60s
2º Daniel Sanders - KTM a 17.90s
3º Josep Montaña - Husqvarna a 46.24s
4º Giacomo Redondi - Honda a 1m14.05s
5º Luis Correia - Beta a 1m28.70s
22º Luis Oliveira - Yamaha a 7m14.86s
34º Diogo Ventura - Gas Gas a 10m04.10s
110º Diogo Vieira - Beta a 24m47.80s
199º Fernando Sousa Jr.- KTM a 43m29.93s
236º Tomás Clemente - KTM a 49m19.62s
427º Fernando Sousa - KTM a 2h00m04.00s

Classificação por equipas

Troféu Mundial (Séniores):
1º Estados-Unidos com 13h46m40.93s
2º Grã-Bretanha a 3m38.66s
3º Républica Checa a 29m42.34s
4º Suécia a 38m32.63s
5º Estónia a 1h03m14.32s
13º Portugal a 7h46m25.50s

Troféu Júnior:
1º Suécia com 10h30m55.71s
2º Estados-Unidos a 45.23s
3º Itália a 4m21.50s
4º Finlândia a 9m01.20s
5º França a 9m45.52s
19º Portugal a 17h58m42.38s

Clubes:
1º Itália com 10h55m42.48s
2º Trail Jesters a 5m13.69s
3º Eric Cleveland Memorial a 10m53.66s
4º Reino-Unido/Team Scotland a 12m48.27s
5º Missouri Mudders a 16m41.26s
45º Team Portugal/IS3 a 2h45m31.85s


Team Portugal/IS3

sábado, 15 de outubro de 2016

ISDE 2016 - 5º dia - Portugueses destacam-se individualmente

Luís Oliveira

Após o azarado quarto dia de prova que levou a formação Sénior portuguesa a descer da 5ª para a 14ª posição na classificação por equipas dos International Six Days Enduro, os quatro sobreviventes das duas selecções que marcaram presença na 91ª edição da mais importante prova do enduro mundial mostraram hoje, quinto dia do evento, todo o seu potencial e rapidez nas classificações individuais.

Sem qualquer pretensão a um resultado colectivo de destaque tanto nos Séniores como nos Júniores, Luis Correia, Luis Oliveira, Diogo Ventura e Diogo Vieira atacaram decididos o penúltimo dia, uma jornada onde o sol e o piso seco voltaram a acompanhar a caravana de sobreviventes.

Com apenas uma volta a um percurso com 212 quilómetros o dia foi mais curto - pouco menos de seis horas e meia de competição - mas mesmo assim com cinco especiais cronometradas no programa.

Senhor de um ritmo bastante forte e apostado em ser um dos cinco melhores nestes ISDE Luis Correia foi o quinto classificado no dia de hoje e solidificou mesmo a a sua posição no restrito lote dos melhores cinco na prova espanhola. A classificação global reflecte o bom ritmo dos portugueses e Luis Oliveira conquistou hoje duas posições para ser agora 21º antes do dia de encerramento, cabendo a Diogo Ventura a 33ª posição. Diogo Vieira subiu igualmente na tabela e está agora no 113º posto da classificação global individual.

Os pilotos lusos brilharam assim mais uma vez de forma individual numa prova que se revelou ainda mais dura e exigente com a chegada da chuva e da lama nos quarto e quinto dias.

Amanhã todos cumprem o derradeiro dia, tradicionalmente o dia de festa nos ISDE e onde se realiza apenas a especial de motocross final que será certamente acompanhada por vários milhares de espectadores que começaram já a acorrer ao Circuito de Navarra onde bem próximo do Parque-Fechado dos ISDE será realizada essa mesma especial que marcará o final da 91ª edição dos International Six Days Enduro.

Classificação individual após o 5º dia:

1º Taylor Robert - KTM com 3h13m17.40s
2º Daniel Sanders - KTM a 12.10s
3º Josep Montaña - Husqvarna a 36.09s
4º Giacomo Redondi - Honda a 53.31s
5º Luis Correia - Beta a 1m18.41s
21º Luis Oliveira - Yamaha a 6m46.83s
33º Diogo Ventura - Gas Gas a 9m19.54s
113º Diogo Vieira - Beta a 23m33.40s

NOTA: classificações provisórias

FMP

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

ISDE 2016 - 4º dia foi negro para os lusos

Luís Correia

Ao quarto dia de competição o amargo sabor da desilusão assaltou as aspirações dos portugueses nos ISDE 2016. A chuva, a lama e as especiais muito deterioradas foram novamente companhia das equipas portuguesas que depois de terem perdido um dos elementos na jornada de ontem apostavam forte num bom resultado para a equipa Sénior.

Luis Correia, Luis Oliveira, Gonçalo Reis e Diogo Ventura fecharam a primeira metade da prova num brilhante quinto posto na classificação por equipas, mas hoje, dia de arranque de segunda metade da prova, as aspirações lusas ruíram quando a corrente de transmissão da moto de Gonçalo Reis cedeu e causou igualmente danos  no carter do motor da sua moto, o que provocou o abandono do piloto do Magoito.

Gonçalo Reis

Um revés inesperado que colocará a equipa lusa fora dos lugares de destaque na competição por equipas e mesmo sem resultados oficiais é inevitável a queda na classificação, à semelhança do que já tinha acontecido ontem entre os Júniores. O dia ficou igualmente marcado pelo abandono de André Mouta que foi vitima de uma queda que lhe provocou mesmo um ferimento numa mão que o obrigou a ser assistido pela equipa médica para ser suturado na mesma. 

As aspirações lusas estão agora concentradas nas classificações individuais dos seus pilotos e neste duro quarto dia Luis Correia voltou a brilhar e subiu mesmo uma posição na ordem global da prova para ser  um dos cinco melhores na classificação individual onde apesar das condições muito exigentes também Luis Oliveira e Diogo Ventura estiveram em plano de destaque ao subirem na mesma ordem de classificação, para ocuparem agora a 23ª e a 33ª posições respectivamente numa clara demonstração do potencial e rapidez dos pilotos lusos. Diogo Vieira é agora o único Júnior luso em prova e ocupa uma brilhante 119º posição da geral tendo em conta que está a fazer a sua estreia nos International Six Days Enduro.

Amanhã os pilotos cumprem o quinto e penúltimo dia de competição no qual terão que realizar apenas uma volta a um percurso com 212 quilómetros de extensão e no qual estarão desenhadas quatro especiais das quais uma será percorrida por duas vezes. Um dia totalmente novo que será decisivo para as aspirações individuais dos portugueses, pois colectivamente o resultado final está condicionado depois dos desaires deste quarto dia de prova.

Classificação individual após o 4º dia:

1º Taylor Robert - KTM com 2h40m56.30s
2º Daniel Sanders - KTM a 25.92s
3º Giacomo Redondi - Honda a 57m04s
4º Josep Montaña - Husqvarna a 1m08.46s
5º Luis Correia - Beta a 1m18.36s
23º Luis Oliveira - Yamaha a 5m52.19s
33º Diogo Ventura - Gas Gas a 7m52.87s
119º Diogo Vieira - Beta a 20m44.92s

NOTA: classificações provisórias

FMP

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

ISDE 2016 - 3º dia - Portugal brilha na 5ª posição


Com condições totalmente distintas dos dois dias anteriores e com um percurso totalmente novo a 91ª edição dos International Six Days Enduro que se está a realizar na província espanhola de Navarra voltou a mostrar uma selecção nacional sénior bastante forte e potencial candidata a um lugar entre as três melhores equipas naquela que é a mais importante competição do enduro mundial.

Com a chegada da chuva ao final do dia de ontem e com um piso totalmente distinto face aos dois dias anteriores o quarteto luso composto por Luis Correia, Diogo Ventura, Luis Oliveira e Gonçalo Reis voltaram a efectuar uma excelente jornada com Luis Correia a ser a grande figura da equipa ao vencer duas das seis especiais realizadas, a terceira e a quinta do dia, para fechar este terceiro dia com o segundo posto a nível individual para ser agora o sexto classificado na geral individual dos três dias de competição já realizados.

Este terceiro dia foi composto por uma dupla passagem a um percurso com cerca de 140 quilómetros com três especiais cronometradas em cada passagem e depois de ter brilhado no piso seco dos dois primeiros dias o campeão nacional de enduro mostrou-se ainda mais forte com o piso enlameado e na companhia da chuva que se fez sentir ao longo de muitas das oito horas de corrida que todos tiveram novamente que realizar.

Com todos os seus quatro pilotos entre os primeiros 40 da geral após a primeira metade destes ISDE a equipa lusa viu hoje Luis Oliveira ser o 15º na geral individual, Diogo Ventura foi o 34º e Gonçalo Reis o 39º, todos eles mostrando a qualidade do enduro luso e ajudando a que a quinta posição na classificação por equipas seja um brilhante quinto posto.


Nos Júniores o dia ficou marcado pelo abandono de João Vivas, vitima de um problema eléctrico na sua moto quando também ele estava a mostrar um excelente nível nas especiais. Diogo Vieira foi o 85º no final do dia e André Mouta o 96º. Globalmente a equipa Júnior desceu na classificação por força do abandono do azarado Vivas e ocupa agora a 17ª posição, um resultado que mesmo assim é bastante positivo pois todos os três pilotos da equipa participam pela primeira vez nesta prova bem especial.

Amanhã a caravana irá percorrer novamente o mesmo percurso, com mais seis especiais em agenda, naquele que será o arranque da segunda e decisiva metade destes ISDE onde Portugal continua a estar em plano de destaque.

Classificação individual após o 3º dia:

1º Taylor Robert - KTM com 1h59m39.00s
2º Daniel Sanders - KTM a 19.52s
3º Josep Montaña - Husqvarna a 43.15s
4º Giacomo Redondi - Honda a 58m39ss
5º Kailub Russell - KTM a 1m08.99s
6º Luis Correia - Beta a 1m09.91s
23º Luis Oliveira - Yamaha a 4m36.30s
37º Diogo Ventura - Gas Gas a 6m13.29s
38º Gonçalo Reis - KTM a 6m19.79s
115º Diogo Vieira - Beta a 15m01.52s
146º André Mouta - KTM a 18m16.26s

Classificação geral (após 3º dia)

Troféu Mundial
1º Estados-Unidos com 8h08m42.94s
2º Itália a 1m35.88s
3º Espanha - a 1m44.77s
4º Grã-Bretanha a 3m12.64s
5º Portugal a 7m59.15s

Troféu Júnior
1º Suécia com 6h12m19.91s
2º Estados-Unidos a 1m55.60s
3º Itália a 3m30.51s
4º França a 6m17.08s
5º Finlândia a 7m51.23s
17º Portugal a 2h44m24.20s

FMP

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Diogo Ventura com arranque positivo nos ISDE


Depois de cumprir os dois primeiros dias da edição 2016 dos International Six Days Enduro que se estão a realizar em Navarra, Espanha, Diogo Ventura faz um balanço motivo deste primeiro terço da mais importante prova do Enduro Mundial.

Aos comandos da sua Gas Gas o piloto de Góis que leva consigo as cores da sua terra natal integra a selecção sénior portuguesa e em conjunto com os seus três colegas de equipa ocupam para já a quinta posição na classificação por selecções. Individualmente o piloto da Alves Bandeira subiu hoje 16 posições e ocupa agora a 41ª posição da classificação geral.

"O primeiro dia foi algo complicado devido ao pó e aos pilotos mais lentos que tive que ultrapassar devido a ter um número de partida mais elevado. Hoje parti na ordem da classificação de ontem e andei bem melhor e com bom ritmo." comentou Diogo Ventura no final dos 314 quilómetros de prova e seis especiais que teve que enfrentar não se livrando no entanto de um grande susto fruto de um problema com a roda dianteira da sua moto.

"Na recepção de um salto partiram-se nove raios da roda dianteira da minha moto e foi graças ao Pedro Bianchi Prata e a toda a equipa de assistência que conseguimos resolver o problema. Tenho que agradecer ao Pedro todo o esforço e apoio que me deu até ao final, sem ele acho que não teria conseguido."

Amanhã Diogo Ventura irá enfrentar o terceiro dia de prova - e os restantes até ao final - com a roda dianteira da sua moto 'empenada' e com o regulamento a impedir a troca da mesma (apenas os raios podem ser trocados) o jovem piloto promete não baixar os braços até ao fecho desta 91ª edição dos ISDE onde o objectivo pessoal é terminar entre os 30 melhores entre os mais de 500 que estão em competição.

Hype Communications

ISDE 2016 - 2º dia - Portugal na 5ª posição

Luís Correia

Com os mesmos 314 quilómetros divididos em duas voltas a um percurso com 154 quilómetros e as mesmas três especiais em cada uma das voltas, realizou-se hoje em Navarra o segundo dos seis dias de competição dos International Six Days Enduro 2016.

Após um primeiro dia onde os pilotos portugueses sentiram algumas dificuldades nas secas especiais desenhadas para a prova, a ordem de partida para este segundo dia reflectiu a ordem da classificação geral e desta forma o escalonamento foi mais favorável aos pilotos mais rápidos que desta forma não foram obrigados a ultrapassar tantos pilotos mais lentos ou enfrentar as especiais no meio de um imenso 'mar' de pó fruto do piso bastante seco, situação que poderá ter melhorias já amanhã pois ao final da jornada a chuva acompanhou os pilotos no que poderá ser uma ajuda para o terceiro dia de competição.

Desportivamente o dia foi marcado por problemas com as rodas dianteiras nas motos de Diogo Ventura e Diogo Vieira. Ambos os pilotos viram alguns raios das mesmas cederem e face à proibição regulamentar de troca das mesmas até ao final da competição valeu toda a experiência da equipa de assistência lusa para manter ambos os pilotos em prova sem qualquer penalização. João Vivas foi igualmente forçado a trocar a suspensão dianteira da sua moto, igualmente sem prejudicar a sua corrida.

Contas feitas ao final do dia, e mesmo sem classificações oficiais por equipas ainda divulgadas a formação Sénior deverá manter a fantástica quinta posição que ocupa desde o dia de ontem, aumentando hoje a sua vantagem para os mais directos perseguidores, os pilotos portugueses voltaram a brilhar de forma individual com Luis Correia a ser hoje o quinto entre a elite mundial presente em Espanha. Luis Oliveira foi o 31º, logo seguido por Diogo Ventura na 32ª posição e Gonçalo Reis em 40º.

Luís Oliveira

Entre os Juniores João Vivas foi o melhor ao fechar o longo dia na 63ª posição, sendo Diogo Vieira o 86º e André Mouta o 98º da geral.

João Vivas

Amanhã os pilotos enfrentam o terceiro dia de prova, totalmente novo face aos dois primeiros e onde todos terão que cumprir cerca de 280 quilómetros divididos em duas voltas de competição nas quais estarão as seis especiais cronometradas (três por volta).

Classificação geral 2º dia (provisória):

1º Josep Montaña - Husqvarna com 39m20.44s
2º Taylor Robert - KTM a 6.40s
3º Daniel Sanders - KTM a 16.58s
4º Giacomo Redondi - Honda a 30.15s
5º Luis Correia - Beta a 32.18s
31º Luis Oliveira - Yamaha a 1m56.32s
32º Diogo Ventura - Gas Gas a 1m57.44s
40º Gonçalo Reis - KTM a 2m12.33s
63º João Vivas - Beta a 3m17.38s
86º Diogo Vieira - Beta a 5m12.10s
98º André Mouta - KTM a 6m17.85s

NOTA: classificação provisória sem o escalonamento das equipas e pilotos de clubes.

FMP

terça-feira, 11 de outubro de 2016

ISDE 2016 - Portugueses sem sobressaltos no 1º dia


Começou hoje no Circuito de Navarra em Espanha a 91ª edição dos International Six Days Enduro, prova que conta com a presença de uma dezena de pilotos portugueses divididos pelas duas selecções nacionais (Séniores e Júniores) e ainda uma equipa de clube com um trio de pilotos.

Com um longo dia pela frente toda a caravana deixou o palanque de partida localizado no circuito espanhol, todos preparados para enfrentar uma jornada com mais de três centenas de quilómetros no somatório de duas voltas a um percurso com  157 quilómetros onde estavam as três longas especiais em agenda.

Sem problemas de maior salvo algumas quedas normais neste tipo de competição, todos os pilotos das selecções atingiram o final da jornada, o mesmo se passando com o trio que integra a equipa de clube (Fernando Sousa, Fernando Sousa Jr. e Tomás Clemente). 

Ainda sem resultados por equipas divulgados os lusos atingiram bons resultados a nível individual, com Luis Correia a ser o melhor ao fechar o dia na 11ª posição depois de ter passado mesmo pela sexta posição após as duas das seis especiais realizadas. Luis Oliveira fechou este primeiro dia na 29ª posição da geral, seguido na ordem por Gonçalo Reis (38º), João Vivas (46º), Diogo Ventura (52º), Diogo Vieira (82º) e André Mouta (96º).

Amanhã os pilotos enfrentam novamente o mesmo percurso e especiais deste primeiro dia, novamente com mais de 300 quilómetros de prova e oito horas de esforço intenso para os dez lusos que estão em Navarra na 91ª edição da mais importante prova do enduro mundial.

Classificação  geral (provisória):
1º Giacomo Redondi - Honda com 39m28.58s
2º Kailub Russell - KTM a 6.15s
3º Taylor Robert - KTM a 9.63s
4º Josep Montaña - Husqvarna a 16.44s
5º Daniel Sanders - KTM a 16.58s
11º Luis Correia - Beta a 46.03s
29º Luis Oliveira - Yamaha a 1m27.25s
38º Gonçalo Reis - KTM a 1m47.67s
46º João Vivas - Beta a 2m01.59s
52º Diogo Ventura - Gas Gas a 2m07.94s
82º Diogo Vieira - Beta a 4m06.26s
96º André Mouta - KTM a 5m14.33s

FMP

ISDE 2016 - 1º dia - Resultados

Giacomo Redondi venceu o 1º dia em Navarra. O piloto italiano bateu por escassos segundos os norte-americanos Kalub Russel e Taylor Robert.

(Clique para ampliar)

JUNIOR TEAM PORTUGAL
46° geral - João Vivas
90° geral - Diogo Vieira
118° geral - André Mouta

CLUB TEAM
160° geral - Fernando Sousa Jr
168° geral - Tomás Clemente
296° - Fernando Sousa 

ISDE 2016 - Live Results


(Clique para aceder)

Teremos um acesso permanente no canto superior direito do nosso site.

Foto: FB ISDE 2016

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Red Bull Sea to Sky 2016 - A vez de Lars Enockl


Resultados Mountain Race (Evento principal): 

Videos:




TLG 2016 - Vales Longos - Fotos One Shot Foto

Diogo Ventura pronto para os ISDE 2016


Aos comandos da sua Gas Gas Diogo Ventura enfrenta a partir de amanhã a 91ª edição dos International Six Days Enduro ao lado dos restantes três elementos que com ele integram a selecção portuguesa sénior. Depois de mais uma longa temporada onde marcou presença em três campeonatos distintos: Portugal, Espanha e Mundial, todos eles com resultados positivos como atestam os diversos pódios conseguidos em qualquer uma das frentes em representou a fábrica espanhola da Gas Gas e os seus patrocinadores.

"Estou muito orgulhoso por estar mais uma vez com a equipa portuguesa e como sempre vou dar o meu melhor para honrar as nossas cores e conseguir um bom resultado final. Os Seis Dias são sempre uma prova muito longa e complicada, mas estamos todos muito moralizados para conseguir boas prestações diariamente. Fiz uma boa época e preparei-me de forma muito especial para estes ISDE."

Pela quarta vez realizados em solo espanhol os International Six Days Enduro são a mais importante prova do enduro mundial, com várias centenas de pilotos a representar nações de todo o mundo e antes de rumar ao Circuito de Navarra, o centro nevrálgico da prova, o piloto de Góis esteve na Suiça a preparar-se fisicamente para a competição para já em solo espanhol concluir a preparação para um evento que começa amanhã com 314 quilómetros de prova e mais de oito horas de condução. Será o primeiro de seis longos dias de corrida.

Hype Communications

Tomás Clemente presente nos Seis Dias de Enduro


Foi com enorme agrado que o jovem piloto da formação Racespec|JRod|CFL|KTM recebeu o convite por parte da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP) para alinhar na 91ª edição dos Seis Dias Internacionais de Enduro (ISDE). Inserido numa equipa portuguesa, entre as mais de 150 inscritas na categoria Clube, Tomás Clemente aos comandos da sua habitual KTM 125 EXC, procura desta forma ganhar mais experiência a nível internacional.

Além da equipa onde o jovem piloto Racespec irá alinhar, Portugal conta ainda com duas seleções (Juniores e Seniores) naquela que é a mais antiga e mais importante competição internacional de Enduro.
Visivelmente satisfeito, Tomás Clemente comentou: “Esta oportunidade surgir de surpresa, no entanto como eu já estava cá com toda a comitiva e tinha inclusive visto todas as especiais, obviamente aceitei. Quero aproveitar por agradecer à FMP por esta oportunidade…irei ter certamente uma semana dura, com muitos quilómetros, mas quero “crescer” como piloto”.

Tomás Clemente, que tem sido um dos jovens animadores no Campeonato Nacional de Enduro, já havia este ano marcado presença em alguns jornadas do Mundial de Enduro, pelo que a sua prestação nesta longa jornada, poderá ser uma agradável surpresa.

Os ISDE na sua longa história passam pela quarta vez pela vizinha Espanha, no entanto é a primeira em Navarra – mais propriamente no Município de Los Arcos, a cerca de 60 km´s de Pamplona. Uma competição que se espera bastante competitiva, com partida no dia de amanhã e término no domingo com a habitual “especial de motocross”.

Evo Press

ISDE 2016 - Maratona começa amanhã


Após uma semana de itensa preparação as equipas portuguesas presentes na 91ª edição dos International Six Days Enduro a realizar em Navarra, Espanha, enfrentam amanhã o primeiro dia da longa maratona que a é a mais importante prova do enduro mundial.

Com o paddock localizado no circuito de Navarra as equipas portuguesas cumpriram hoje os procedimentos de verificações técnicas e administrativas antes de colocarem as suas motos no imenso Parque-Fechado que acolhe as várias centenas de motos que a partir de amanhã irão enfrentar os trilhos e especiais que a organização desenhou para esta quarta visita da prova a solo espanhol.


A 'armada portuguesa' com as suas duas selecções (Sénior e Júnior) conta igualmente com a presença de uma equipa - Team Portugal/IS3 - composta por Fernando Sousa, Fernando Sousa Jr. e ainda Tomás Clemente, piloto que irá ocupar o lugar de Hélder Rodrigues devido a um imprevisto de última hora que impediu o piloto de Sintra de estar em Espanha.


Os primeiros dois dias de prova serão exactamente iguais e irão colocar os pilotos perante um percurso com 157 quilómetros que será percorrido por duas vezes sendo os dias mais longos da competição. Em cada uma das voltas as equipas irão enfrentar as três especiais desenhadas para o efeito e mais de oito horas consecutivas aos comandos das suas motos num arranque de ISDE 2016 que poderá ser muito importante face aos objectivos de cada equipa.

FMP

domingo, 9 de outubro de 2016

TLG 2016 - Vales Longos - Resultados

Fernando Ferreira venceu o Enduro de Vales Longos.

Resultados

Foto: One Shot Foto

ISDE 2016 - Selecção de Portugal com sete pilotos


Com arranque desportivo marcado para a próxima terça-feira a edição 2016 dos International Six Days Enduro, ISDE, realiza-se na província espanhola de Navarra. Pela quarta vez nos seus 91 anos de história a mais antiga e importante competição sob a alçada da Federação Internacional de Motociclismo está em solo espanhol e depois de El Escorial em 1970, Alp em 1985 e Granada no ano 2000, será agora o Circuito de Navarra a receber 16 anos depois a imensa caravana que compete nos ISDE.

Durante seis dias as equipas irão lutar pelo melhor lugar das suas selecções e Portugal está mais uma vez presente com uma equipa Sénior: Luis Correia, Luis Oliveira, Gonçalo Reis e Diogo Ventura e também uma formação Júnior composta por João Vivas e Diogo Vieira e André Mouta.

Os sete pilotos estão em Navarra desde o início da passada semana para reconhecer as especiais cronometradas que terão que enfrentar e também preparar as suas motos com vista ao exigente desafio que terão pela frente já a partir da próxima terça-feira, dia de arranque desportivo da competição que terminará apenas no próximo dia 16 com a coroação das equipas vencedoras nas diversas categorias em prova.

FMP

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Rally de Marrocos 2016 - 5ª Etapa - Resultados finais

Toby Price venceu o Rally de Marrocos

5ª Etapa:

Geral Final:
(Clique para ampliar)

Foto: FB Toby Price Racing