sábado, 2 de setembro de 2017

ISDE 2017 - Portugal reedita o melhor resultado de sempre


Terminou hoje em Brive-La-Gaillarde a 92ª edição dos International Six Days Enduro e 18 anos depois de Coimbra a equipa portuguesa sénior voltou a alcançar o quarto posto final, a melhor prestação de sempre uma uma equipa portuguesa.

Luis Oliveira, Diogo Ventura, Gonçalo Reis e João Vivas foram os quatro magníficos que durante toda a semana enfrentaram quase 250 quilómetros diários de prova, uma mão cheia de especiais dia após dia, temperaturas muito elevadas e muito pó. Sem problemas o quarteto foi liderado por Luis Oliveira no final da competição, com este a discutir mesmo um lugar entre os dez melhores na classe E2, tal como Diogo Ventura, posição que no entanto não conseguiram manter no final deste derradeiro dia com Luis Oliveira a terminar na 11ª posição e Diogo Ventura no 14º posto no final de uma prestação global onde mostraram toda a sua rapidez perante os melhores pilotos do mundo. Em dia de festa também João Vivas e Gonçalo Reis colocam os seus nomes na história da modalidade em Portugal, com Vivas a ser o 47º e 18º da classe E1 e Gonçalo Reis em 57º, ele que fez aqui a sua estreia com uma moto da classe E3, a categoria maior em termos de cilindrada dos motores das motos, fechando no 15º posto da classe.

Sem correrem riscos todos os pilotos portugueses fecharam o dia de encerramento sem contratempos e confirmaram não apenas o resultado histórico dos Séniores mas igualmente a 13ª posição dos Júniores, condicionada pelo abandono prematuro de André Martins logo ao segundo dia e que motivou uma penalização diária de 3 horas à equipa, com o jovem piloto de Águeda ser a única baixa das equipas lusas. Tomás Clemente e Manuel Teixeira cumpriram os seus objectivos e levaram a sua prova até ao final de toda a sua duração para fecharem entre os 100 melhores.

Sem baixas e no final de uma prova muito dura concluíram igualmente as Senhoras. Uma estreia em termos de selecção a representação feminina esteve acima de todas as expectativas e fechou a prova num brilhante sétimo posto com o trio composto por Rita Vieira, Bruna Antunes e Flávia Rolo.

CLASSIFICAÇÕES APÓS DIA 6

WORLD TROPHY
1º França com 12h59m38.23s
2º Austrália a 6m14.03s
3º Finlândia a 9m12.11s
4º Portugal a 25m44.60s
5º Inglaterra a 29m13.68s

JUNIOR TROPHY
1º França com 9h55m04.10s
2º Itália a 15.53s
3º Estados-Unidos a 2m02.90s
4º Inglaterra a 7m35.82s
5º Espanha a 10m51.20s
13º Portugal a 13h05m05.85s

WOMEN TROPHY
1º Austrália com 7h08m04.01s
2º Estados-Unidos a 6m46.62s
3º França a 26m36.73s
4º Suécia a 34m50.56s
5º Itália a 46m50.12s
7º Portugal a 1h29m29.66s

INDIVIDUAL
1º Loic Larrieu – França 3h11.45.68s
2º Josep Garcia – Espanha a 38.31s
3º Taylor Robert – EUA a 1m19.96s
4º Daniel Milner- Austrália a 1m31.86s
5º Ryan Sipes – EUA a 1m41.96s
29º Luis Oliveira a 6m53.26s
33º Diogo Ventura a 7m20.33s
47º João Vivas a 10m53.04s
57º Gonçalo Reis a 13m13.48s
87º Tomás Clemente a 25m50.59s
91º Manuel Teixeira a 28m14.81s

SENHORAS
1ª Laia Sanz – Espanha com 3h19m33.18s
2ª Tayla Jones – Austrália a 1m33.89s
3ª Brandy Richards – EUA a 6m30.79s
4ª Jessica Gardiner – Austrália a 8m08.70s
5ª Kacy Martinez – EUA a 11m53.58s
16ª Rita Vieira a 39m01.23s
18ª Bruna Antunes a 57m47.50s
20ª Flávia Rolo a 1h27m56s

FMP

Sem comentários: