segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Mário Patrão em luta pelo “Top 20” numa etapa bem salgada no Dakar


Piloto português fez uma etapa notável com o registo do 23.º melhor tempo na travessia do gigante salar boliviano de Uyuni
Mário Patrão conseguiu hoje a sua melhor prestação no Dakar 2015 ao ter sido o 23.º classificado na oitava etapa, entre Uyuni e Iquique, uma das mais duras dos últimos tempos no historial da mítica prova de Todo-o-Terreno mundial.
Num total de 784 quilómetros de “especial” cronometrada, com cerca de 270 dos quais neutralizados, a oitava etapa acrescentou dificuldades a caravana do Dakar 2015 já que o forte temporal e a presença de chuva avassalou o Salar de Uyuni, palco de terror para a maioria dos concorrentes.
Mário Patrão partiu na segunda linha de trinta pilotos, tendo chegado a Iquique, no Chile, no 23.º lugar, posição que lhe garantiu para já a subida ao 37.º posto da tabela geral classificativa, estando por disputar ainda cinco etapas.
“Num dia de grandes dificuldades, extremas, com muitas desistências, problemas mecânicos, foi aqui que eu e a minha Suzuki estivemos em grande nível. O meu Dakar está do avesso, mas estou na luta por o sonho que aqui me trouxe e confiante em chegar ao fim, a Buenos Aires. Hoje consegui fazer uma boa etapa, muito difícil, com muito frio, altitude, mas sempre perto dos vinte primeiros. Só posso estar satisfeito, não com a dureza da prova mas com a capacidade que tive em superá-la. Espero continuar na corrida até ao final e poder subir”, afirmou Mário Patrão.
A oitava etapa do Dakar 2015 compreende-se entre Iquique e Calama, com mais 451 quilómetros cronometrados e passagem pelas dunas do Atacama.
Acompanhe Mário Patrão em www.facebook.com/MarioPatraoFansPage.

Conceito Media

Sem comentários: