Últimas notícias

CNE 2015 - Alcanena - Oliveira vence na derradeira especial

Luís Oliveira conseguiu ontem em Alcanena a quinta vitória no campeonato nacional de enduro 2015. Uma vitória suada que ficou nas mãos do piloto de Belas apenas na derradeira especial onde conseguiu quebrar a liderança de Gonçalo Reis, o segundo a pouco mais de dois segundos. 131 pilotos marcaram presença naquela que foi a sexta prova do campeonato. 

131 pilotos estiveram presentes em Alcanena na sexta prova do ano 

O campeonato nacional de enduro cumpriu no dia de ontem mais uma das etapas do calendário 2015 com a realização do Enduro de Alcanena Capital da Pele.

Com bastante tradição na modalidade e uma longa história de presenças no campeonato da especialidade desde a sua criação ainda nos anos oitenta do século passado, a localidade preparou para esta sexta ronda da época uma prova de acordo com os seus pergaminhos.

A vila de Alcanena recebeu a sexta prova do Nacional de Enduro

Pouco menos de quatro dezenas de quilómetros de percurso, desenhado totalmente no concelho anfitrião, com três especiais que se mostraram decisivas para o resultado final já que não houve penalizações de percurso a assinalar no final da competição. Dos 131 pilotos em prova 86 estavam integrados nas classes de campeonato e os restantes entre o sempre bem representado pelotão dos Hobbys.

Com três especiais bem desenhadas e que se mostraram do agrado de todos os pilotos, o vento acabou por ser um dos grandes adversários do experiente clube de Alcanena, forçado a reconstruir por algumas vezes as especiais, especialmente a Enduro Test, a mais longa e mais desprotegida face à intensidade do vento que arrancou as fitas delimitadoras da mesma por diversas vezes, com a situação a ser prontamente resolvida pelos elementos da organização, incansáveis neste procedimento.

Luís Oliveira

Desportivamente foi Luís Oliveira a levar de vencida a competição após as 11 especiais realizadas, batendo o campeão nacional em título, Gonçalo Reis, por pouco mais de dois segundos, num claro reflexo do empenho de ambos os pilotos que mais uma vez discutiram a primeira posição. Oliveira liderou após as primeiras duas especiais, com resposta de Gonçalo Reis que na primeira passagem pela Extreme assumiu o comando até à derradeira especial, novamente a Extreme a ser decisiva, quando Reis perdeu pouco mais de quatro segundos para Oliveira, entregando assim o primeiro lugar ao rival de Belas que pela quinta vez este ano foi o vencedor em termos de classificação geral de uma prova do campeonato nacional de enduro. Oliveira foi igualmente o melhor na Elite 1 e Gonçalo Reis o vencedor na Elite 2.

Gonçalo Reis

Joaquim Rodrigues fechou o pódio aos comandos da sua KTM, assinando excelentes tempos nas especiais ao longo do dia e passando para a frente de Diogo Ventura na terceira especial Extreme, com o vencedor da Lousã a não conseguir recuperar para o rival de Barcelos nas derradeiras especiais. Terminaram separados por apenas três segundos, com Ventura a ser o quarto e o quinto posto a ficar nas mãos de Mário Patrão, que assumiu esse posto depois da desclassificação de João Lourenço por ter circulado em sentido contrário ao percurso.

O piloto do Algarve perdeu não apenas o quinto lugar mas igualmente a vitória na classe Open. Nessa mesma classe foi assim vencedor João Vivas, que colocou a sua Beta na frente de Diogo Vieira, o líder do campeonato, e David Megre.

João Vivas

Nas restantes classes do campeonato nacional quem venceu na Verdes 1 foi André Martins aos comandos da portuguesa AJP, com Alexandre Guia e Miguel Costa a vencerem respectivamente na Verdes 2 e Verdes 3. António Oliveira venceu entre os Veteranos, Fernando Teixeira nos Super Veteranos, Flávia Rolo nas Senhoras, Rodrigo Belchior na Enduro Cup e Filipe Centeno na Hobby.

O campeonato fica agora com duas provas por realizar, em Coimbra e Valpaços, sendo no entanto três as pontuações ainda em discussão pois a prova de encerramento contará com pontuação dupla no fecho do campeonato nacional de enduro 2015.


Classificações:

Absoluto
1º Luís Oliveira – Yamaha om 43m13.03s; 2º Gonçalo Reis – KTM a 2,37s; 3º Joaquim Rodrigues – KTM a 38.57s; 4º Diogo Ventura – Gas Gas a 41.66s; 5º Mário Patrão – KTM a 2m36.39s; 6º João Vivas – Beta a 3m00.32s; 7º Fábio Pereira – Yamaha a 3m45.76s; 8º Diogo Vieira – Honda a 3m55.36s; 9º David Megre – KTM a 5m17.07s; 10º João Hortega – KTM a 5m19.76s

Elite 1
1º Luís Oliveira – Yamaha com 43m13.036s; 2º Joaquim Rodrigues – KTM a 38.57s; 3º Fábio Pereira – Yamaha a 3m45.76s

Elite 2
1º Gonçalo Reis – KTM com 43m15.408s; 2º Diogo Ventura – Gas Gas a 39.29s; 3º Mário Patrão – KTM a 2m34.02s

Open
1º João Vivas – Beta com 46m13.36s; 2º Diogo Vieira – Honda a 55.03; 3º David Megre – KTM a 2m15.14s; 4º João Hortega – KTM a 2m19.83s; 5º José Pimenta – KTM a 4m14.00s

Verdes 1
1º André Martins – AJP com 39m08.39s; 2º Pedro Leite – Honda a 40.1s; 3º Sérgio Padilha – Honda a 40.37s; 4º Manuel Moura – Honda a 1m03.79s; 5º André Mouta – KTM a 1m05.04s

Verdes 2
1º Alexandre Guia – KTM com 39m24.64s; 2º Elias Rodrigues – Yamaha a 4.26s; 3º Márcio Antunes – Sherco a 47.36s; 4º André Almeida – Yamaha a 52.86s; 5º Nuno Pereira – Yamaha a 1m40.41s

Verdes 3
1º Miguel Costa – Beta com 38m50.65s; 2º Pedro Duarte – Beta a 3m38.42s; 3º Pedro Rafael – KTM a 3m50.37s; 4º Bruno Freitas – KTM a 4m15.64s; 5º Pedro Farias – KTM a 4m21.76s

Veteranos
1º António Oliveira – Yamaha com 39m36.91s; 2º Nuno Freitas – KTM a 25.26s; 3º Sandro Carolino – KTM a 1m53.81s; 4º Mané Teixeira – KTM a 2m25.47s; 5º Alcides Calçada – Honda a 3m48.57s

Super Veteranos
1º Fernando Teixeira – KTM com 27m08.24s; 2º João Saraiva – Honda a 1m05.04s; 3º Carlos Lopes – Yamaha a 2m30.99s; 4º Fernando Sousa – KTM a 2m41.31s; 5º Paulo Vicente – KTM a 3m01.03s

Senhoras
1º Flávia Rolo – KTM com 53m20.50s

Enduro Cup
1º Rodrigo Belchior – Beta com 29m32.33s; 2º Bruna Antunes – Honda a 7m20.64s

Hobby
1º Filipe Centeno – Suzuki com 26m14.45s; 2º André Afonso – Sherco a 6.85s; 3º Ricardo Ferreira – Sherco a 1m15.42s; 4º Nelson Silva – Sherco a 1m30.69s; 5º Tiago Rodrigues – Yamaha a 1m39.80s

FMP

Sem comentários