terça-feira, 30 de junho de 2015

Sherco 2016



Rita Vieira vence em Itália


Depois do título mundial de Bajas Rita Vieira iniciou no passado fim-de-semana em Itália a primeira prova da Taça do Mundo de Bajas, agora aos comandos da Honda CRF 250R que utiliza em 2015 também nas provas do campeonato nacional de enduro. A Baja Itália foi a primeira prova do ano e a jovem piloto do Porto começou da melhor forma ao vencer entre as Senhoras e conseguindo igualmente um fantástico terceiro lugar entre os pilotos juniores.

Após dois dias de competição, em que os pilotos cumpriram cerca de 350 quilómetros e num tipo de prova em que fez a sua primeira participação da época, a piloto do Raposeira Bubbles Racing Team confirmou a sua rapidez e trouxe para Portugal uma saborosa vitória naquela que foi a primeira ronda da Taça do Mundo FIM da especialidade, competição ganha por Rita Vieira em 2014.

‘Correu muito bem. Faço um balanço muito positivo especialmente porque evolui especialmente de Sábado para Domingo. Sou ainda pouco experiente neste tipo de provas e mesmo estando em desvantagem por estar aos comandos de uma 250 estou muito satisfeita por ter conquistado o terceiro lugar nos júniores e uma boa posição na classificação geral. Mas o mais importante foi mesmo vencer a minha classe na Taça do Mundo, pois quero vencer a mesma novamente.’

Mesmo com uma moto menos potente face aos adversários a piloto da Honda enfrentou a concorrência e conseguiu fechar o pódio na classe reservada aos pilotos mais jovens, confirmando essa mesma prestação com a primeira posição entre as Senhoras – o seu principal objectivo ao marcar presença na prova desenhada pelo 22º ano em Pordennone - o que a coloca desde já em excelente posição para procurar o seu segundo título internacional.

Hype Comunications

Vitória no Europeu de Bajas para o Team Bianchi Prata


Pedro Bianchi Prata e a sua equipa conseguiram no passado fim-de-semana um fantástico resultado global ao vencer em diversas categorias na primeira prova do campeonato europeu de bajas realizada em Itália. A equipa do Porto venceu não apenas na classificação geral da prova, que pontuou igualmente para o campeonato transalpino, mas igualmente entre os juniores e nas senhoras, através do espanhol Oriol Escalé e Rita Vieira respectivamente.

Na classificação geral e no Europeu foi Bianchi Prata o vencedor naquela que foi a sua primeira corrida do ano e a estreia aos comandos de uma Honda, marca que a formação defende desde o arranque do novo ano. Uma vitória que o colocar em excelente posição para lutar de novo por um título continental que já lhe pertenceu.

‘Melhor era quase impossível Foi a primeira prova com a Honda e estou muito contente por ter ganho não apenas a classe mas acima de tudo a classificação geral que juntava motos e moto 4. Foi uma corrida dura mas fui ganhando cada vez mais confiança com a moto e hoje consegui sempre melhorar os tempos realizados.’

A prova dividida em dois dias e com dupla passagem por dois troços com cerca de oito dezenas de quilómetros cada um, viu ainda os restantes pilotos da equipa terminarem com excelente nível de prestações, dominando a categoria junior ao colocar os seus três elementos nos lugares de pódio. Oriol e Gilbert Escalé foram os dois primeiros e Rita Vieira fechou na terceira posição, juntando ainda o primeiro posto entre as senhoras.

‘Os irmãos Escale andaram muito rápido, o Oriol venceu a classe júnior e foi quarto da geral, o Gilbert foi segundo dos juniores e a Rita esteve igualmente muito bem para vencer nas senhoras e fechar o pódio entre os juniores, que eram cinco. O Fabrizio ‘cresceu’ bastante ao longo da corrida e por isso acho que o balanço é muito positivo. Um especial agradecimento ao Marco e Elson que fizeram um grande trabalho de assistência.’

A equipa irá continuar a marcar presença no campeonato europeu, com o objectivo claro de lutar pelo título nas diversas classes em que está envolvida, o mesmo se passando com o campeonato nacional, onde depois de duas vitórias consecutivas na classe TT1 o desafio continuará a ser discutir o primeiro lugar na classe.

Hype Communications

EWC 2015 - GP de Itália - Recap



Foto: Enduro ABC

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Cpto Italiano 2015 - Fabbrica Curone (4ª prova)

Antoine Meo

Antoine Meo venceu em Fabbrica Curone com 16,45 segundos de vantagem sobre Manuel Monni, que esteve em destaque nesta 4ª prova (6ª jornada pontuável) do "Assoluti d´Italia".
Luís Correia terminou na 13ª posição da geral.

Resultados:

(Clique para ampliar)

Video KTM Farioli:



Foto: Axiver

Momento TT Racing Team azarado em Oleiros


O campeonato nacional de TT seguiu em Oleiros, com a realização da Baja TT Oleiros/Proença/Mação.
Com quatro pilotos à partida, a equipa apoiada pela KTM queria manter a serie de bons resultados alcançados na primeira metade da época.
Salvador Vargas foi quem teve melhor desempenho. Começando desde cedo ao ataque, recuperando algumas posições ao longo do dia, que valeram o 4º lugar na classe TT2. Vargas ocupa igual lugar no campeonato, aproximando-se também do 2º classificado.
David Megre teve uma prova difícil, perdeu-se na 1ª PEC e ficou longe da frente da classificação. Tentou reduzir o tempo para os primeiros, com o piloto de Coruche a registar o 6º posto da classe, que serviu para segurar o 2º lugar no campeonato.
João Piloto rodou na liderança da classe Promoção na fase inicial, mas sofreu problemas mecânicos que o fizeram perder muito tempo. Ainda retomou a corrida, mas acabaria por ter novamente problemas e abandonar. Mesmo assim, continua na frente do campeonato de Promoção.
Bruno Casquinha acabou por falhar também a prova, perdendo terreno na luta pelo titulo de Promoção, mas onde tudo continua ainda em aberto.
A próxima prova do nacional de TT disputa-se a 11 e 12 de Setembro em Idanha.  

Texto: Momento TT Racing Team
Foto: Rúben Colaço

sexta-feira, 26 de junho de 2015

HUSQVARNA 2016



Novidades para 2016:
New 22 mm front axle 
22 mm offset triple clamps 
Revised 4CS fork setup 
New rear shock setup 
New fork protectors with inmould graphics 
Updated gearbox on FE 250 and FE 350 
Updated DDS clutch on FE 450 and FE 501 
Standard map switch 
Modified lubrication system on FE 250 and FE 350 
New front and rear disc brakes 
New lightweight spokes 
Blue anodised rear sprocket 
New seat cover with high-grip and durable material 
New colours and graphics

EWC 2015 - GP de Itália - Best Shots



Foto: Enduro ABC

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Arranque de um novo campeonato em Alpendurada


A localidade de Alpendurada perto de Marco de Canavezes recebeu a primeira prova do novo campeonato nacional de Super Enduro, uma vertente da especialidade em estreia absoluta em Portugal neste ano de 2015.

Num percurso artificial – com zonas técnicas e espectaculares - com cerca de 500 metros de extensão compareceram a este primeiro evento da especialidade um total de 33 pilotos divididos pelas duas categorias em competição, Prestige e Hobby.

Desportivamente, e depois de treinos livres e cronometrados os pilotos enfrentaram as qualificações e repescagens antes de partirem para as três finais de cada uma das categorias, cada uma com seis minutos mais uma volta de duração e que definiram a classificação final para esta primeira ronda de um campeonato que promete animar a época nesta época de mais calor.

Num final de tarde quente a pista mostrou-se exigente e adequada a este primeiro evento de uma especialidade bastante atractiva para o público que pode acompanhar toda a competição desenhada em Alpendurada num campo de futebol.
Na classe maior quem começou da melhor forma este campeonato foi Fernando Ferreira. A jogar em casa foi ele quem levou de vencida a primeira das finais na classe Prestige, onde estiveram 14 pilotos presentes, assumindo o comando à terceira das seis voltas realizadas por troca dom João Lourenço que tinha sido o lider até aí. João Vivas ainda foi segundo na terceira passagem pela linha de meta, mas na volta seguinte era Lourenço novamente na frente para terminar no degrau intermédio de pódio logo atrás de Fernando Ferreira, com João Vivas a ser o terceiro classificado.

Na segunda corrida João Vivas assumiu o comando da mesma logo na volta de abertura e foi sempre ele a estar na frente até à bandeira de xadrêz na frente de João Lourenço e Fernando Ferreira, que assumiu a posição na segunda volta por troca com André Almeida. A fechar o dia na classe maior deste novo campeonato foi novamente João Vivas a dominar para assegurar a segunda vitória do dia e desta forma a vitória absoluta na classe nesta primeira prova do campeonato. João Lourenço foi sempre o segundo classificado e Fernando Ferreira o terceiro, eles que ocuparam pela mesma ordem o pódio final deste Super Enduro de Alpendurada.

Entre os pilotos da classe Hobby, classe onde estiveram presentes 19 concorrentes, o vencedor na primeira manga foi Norberto Teixeira, assegurando o comando da corrida logo na segunda volta para bater Paulo Esteves e Márcio Barbosa na linha de meta. Barbosa começou na frente mas na segunda volta perdeu para Teixeira o primeiro lugar e na passagem seguinte desceu ao terceiro posto depois de passado por Paulo Esteves.

Na segunda corrida Norberto Teixeira voltou a repetir o sucesso e venceu depois de assumir a posição de vitória quando faltavam duas voltas para o final. Até então foi Pedro Durães a liderar, mas este acabou mesmo por descer ao terceiro posto nas duas passagens finais pelos 500 metros do percurso com Carlos Skinas a conseguir o segundo posto. Teixeira aumentava a sua vantagem nas contas globais da classe e a quinta posição na derradeira corrida permitiu mesmo assim que fosse ele a vencer a prova na classe Hobby. A derradeira corrida seria ganha por Márcio Barbosa, que liderou a totalidade das voltas numa manga onde mais uma vez Pedro Durães começou bem ao ser segundo no final da primeira volta, mas desceu ao quarto posto na bandeira de xadrêz. Paulo Esteves foi o segundo classificado na frente de Skinas, com as contas finais a ditarem o primeiro lugar para Norberto Teixeira na frente de Barbosa e Esteves.

Após esta primeira ronda do campeonato, o novo nacional de Super Enduro realiza a segunda etapa do calendário 2015 no próximo dia 11 de Julho em Leiria, uma jornada que promete ser igualmente bastante animada.

Classificação final:

Prestige
1º João Vivas – Beta; 2º João Lourenço – Kawasaki; 3º Fernando Ferreira – Yamaha; 4º André Mouta – KTM; 5º Carlos Pedrosa - Yamaha

Hobby
1º Norberto Teixeira – Yamaha; 2º Márcio Barbosa – KTM; 3º Paulo Esteves – Yamaha; 4º Carlos Skinas – Yamaha; 5º Pedro Durães – Honda

FMP

E vão quatro para António Maio


A Equipa Yamaha Pinhelworks esteve em excelente plano na Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação que no passado fim-de-semana se disputou na região beirã, tendo como base a vila de Proença-a-Nova. Nesta que foi a quinta etapa do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, António Maio alcançou o quarto triunfo absoluto consecutivo desta temporada, ao qual adicionou a vitória na Classe TT2.

António Maio necessita de apenas 9 pontos para conquistar o título de campeão Nacional absoluta. A Equipa Yamaha Pinhelworks continua também na luta pelo título na classe TT3 onde o atual campeão averbou em Proença o segundo lugar.

António Maio terminou a corrida beirã muito contente porque “esta prova tem um traçado que não se coaduna tanto com as minhas características como outras deste CNTT. Mesmo assim ataquei forte desde o prólogo onde consegui uma boa vantagem e também ter a meu cargo abrir a pista. Fiz uma boa gestão da corrida, terminei com algum avanço e consegui mais uma importante vitória. Tenho de agradecer à equipa pelo excelente trabalho e por continuar a dispor de uma moto irrepreensivelmente preparada ”.

Já o campeão nacional da classe TT3 Luís Teixeira teve o enorme handicap de ter perdido imenso tempo no prólogo. “Tive uma situação muito complicada com um arame de uma vedação que estava solto na pista e se embrulhou na moto o que me fez perder mais de sete minutos. Pior do que isso fui obrigado a partir para a corrida da derradeira posição, o que me condicionou claramente o andamento durante a corrida. Mesmo assim fico satisfeito por ter sido segundo TT3 porque continuo apenas a depender de mim para ser campeão”

De regresso à competição esteve Frederico Fino, responsável da equipa Yamaha Pinhelworks. “Estou muito satisfeito pelo desempenho da equipa e por mais esta importante vitória do António Maio. É muito bom ver o trabalho da equipa traduzido em resultados e nestes últimos anos têm sido felizmente muitas as vitórias. Quanto ao meu regresso estou satisfeito por ter conseguido apresentar-me em boas condições numa prova de que gosto particularmente. Ter terminado no Top 10 foi bastante interessante porque toda a corrida foi feita a tentar adquirir ritmo”.

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno será a Baja TT Idanha-a-Nova competição que se vai disputar nos dias 11 e 22 de Setembro.

A2 Comunicação

terça-feira, 23 de junho de 2015

CNSE 2015 - Alpendorada - Resultados

Com 2 vitórias e um 3º lugar nas 3 finais, João Vivas foi o grande vencedor da classe Prestige

Resultados Prestige:
(Clique para ampliar)


Norberto Teixeira venceu a classe Hobby com 2 vitórias e um 5º lugar

Resultados Hobby:
(Clique para ampliar)


Fotos: One Shot Foto

Hard Enduro Series 2015 - Red Bull Hare Scramble



Hélder Rodrigues sobe ao pódio pela terceira vez em 15 dias


Depois da vitória alcançada há quinze dias no Rali da Tunísia e do terceiro lugar conquistado no Sardegna Rally Race, prova do Mundial de Cross Country Rallies, Hélder Rodrigues subiu de novo ao pódio este fim-de-semana, agora na Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, competição onde o piloto oficial da Yamaha faz questão de participar, tendo como objetivo treinar e manter elevados os seus índices competitivos.

O resultado alcançado pelo piloto oficial da Yamaha, aos comandos de uma Yamaha WR450F, conseguido em confronto direto com os melhores pilotos nacionais da disciplina, teve particular destaque pelo andamento bastante forte imprimido pelo piloto ao longo de toda a corrida, a começar pelo prólogo onde registou o segundo tempo.

“Estas últimas provas que fiz com a Yamaha correram-me muito bem. Em Proença fizemos mais um pódio e, apesar de não ser o meu objetivo, conseguir um bom resultado é sempre positivo. Andei rápido nesta corrida e trabalhei bastante para obter uma boa classificação. O António está de parabéns por ter vencido. O Mário e o Gaudêncio também fizeram uma excelente corrida. Estou contente por ter ficado em terceiro e os resultados estão a melhorar bastante. O ano passado era mais difícil entrar neste ritmo, mas agora que estou a ambientar-me vou continuar a trabalhar mais para fazer ainda melhor na próxima competição. As corridas em Portugal são um pouco diferentes porque sem o roadbook só temos que olhar em frente e acelerar, ou seja, tenho que atacar de uma forma distinta do que quando estou nas provas internacionais. De uma forma geral estou muito satisfeito por ter realizado esta corrida porque estava, de facto, muito bem organizada e a mota portou-se muito bem” salientou Hélder Rodrigues.

A2 Comunicação

Equipa IS3 Racing na Baja TT Proença – Oleiros – Mação


Este fim-de-semana Fernando Sousa marcou presença na quarta jornada pontuável para o competitivo Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. A cargo da Escuderia de Castelo Branco, esta etapa ficou marcada pelo muito calor e o pó que os pilotos enfrentaram ao longo dos cerca de 300 Km’s de prova, dividido em dois troços - o primeiro teve partida de Mação enquanto o segundo, disputado já na tarde de sábado, partiu de Proença-a-Nova terminando em Oleiros.

Aos comandos da sua habitual KTM 350 EXC-F, Sousa cumpriu da melhor forma esta competição, garantindo a quinta posição entre os Veteranos – 20º classificado da geral. Destaque para este Veterano piloto que tem marcado presença nos nacionais de TT e Enduro, de forma a preparar-se fisicamente para em Janeiro próximo, enfrentar e pela segunda vez, o mítico Dakar Rally.

“Estou bastante satisfeito com a minha prestação este fim-de-semana. Apesar de ter terminado a prova com algumas dores lombares, as sensações foram boas e a mota esteve sempre ao mais alto nível. Tenho tido um calendário desportivo bastante cheio, mas é importante fazer muitos quilómetros e em diferentes “cenários” para na próxima edição do Dakar, garantir uma chegada ao final em Rosário – Argentina” concluiu motivado o “jovem” Fernando Sousa.

A próxima competição da formação IS3 Racing será o Enduro de Alcanena a 5 de Julho com organização por parte do Pedrinha Motor Clube.

Texto: Evo-press
Fotos: ABTFoto

Motobrioso com vitórias na Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação


A formação Motobrioso garantiu no Pinhal Interior, vitórias nas respectivas classes TT3 e Veteranos, conquistando assim pontos importantes para a conquista dos títulos. Destaque ainda para o atual Campeão Nacional de TT – Mário Patrão, que nesta Baja demonstrou um brilhante andamento ao lutar pela vitória à geral.

Num fim-de-semana onde as temperaturas na Beira Baixa chegaram perto dos 40ºC, os pilotos enfrentaram 300 km´s com um traçado renovado – mistura de técnico com zonas rolantes – no entanto com muito pó ao longo dos dois dias de competição, a “vida” dos pilotos não foi fácil no que toca a ultrapassagens.

Mário Patrão não foi feliz no prólogo devido a um contratempo onde perdeu cerca de trinta segundo, obtendo apenas a quinta melhor marca. Já no derradeiro dia de competição e quando estava perto do líder da prova, com o pó dos mais “lentos” foi impossível melhor que 2ª posição geral|classe. “Foi uma boa prova, o prólogo não correu muito bem mas não baixei os braços e lutei pela vitória até apanhar pilotos que tinham saído à minha frente. Acabei por ter de segurar o resultado e primar pela minha segurança e falta de visibilidade. As corridas são mesmo assim, vamos procurar a vitória já na próxima”.

Já Ruben Faria garantiu nesta Baja a segunda melhor marca da classe TT1 (5º geral), conquistando pontos importantes para se manter na liderança do Campeonato. O algarvio da KTM tem sido um dos principais animadores de CNTT aos comandos de uma KTM 250 EXC-F.

Fausto Mota venceu mais uma vez a classe TT3 e obteve a 6º melhor marca à geral. O vilaboense demonstrou ao longo de toda a jornada um bom andamento e com este resultado, também ele mantêm a liderança da “classe maior”.

Rui Oliveira sabia que esta etapa ia ser marcada pelo muito pó, logo apostou forte no prólogo para garantir melhor posição para o segundo dia de competição. Com um bom ritmo e sem qualquer percalço, o piloto CRN terminou na 8ª posição final – 5º TT2. Satisfeito comentou: “De uma forma geral penso que foi um bom resultado. Tentei gerir a corrida e manter a distância para os mais directos adversários tendo perdido apenas uma posição já na parte final da corrida. Quero dar os parabéns a todos os pilotos da equipa pelos excelentes desempenhos e agradecer à LC Motos|Racetech pela evolução nas minhas suspensões”.

Ainda com as cores da Motobrioso, o veterano Luís Aguiar regressou às vitórias nesta jornada, garantindo também a liderança nesta classe quando apenas faltam cumprir duas jornadas. “Estou cada vez mais habituado a esta mota e penso que foi uma boa corrida. Quero aproveitar para agradecer a toda a equipa – esteve mais uma vez, tudo ao mais alto nível e dar os parabéns à Escuderia por mais uma excelente organização”.

O Campeonato entra agora na habitual pausa de Verão, regressando a competição a 11 e 12 de Setembro com a Baja TT Idanha-a-Nova.

Texto: Evo-press
Fotos: Fábio Teles Fernandes

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Góis Moto Clube com pódio na Beira Baixa



A cargo da experiente Escuderia de Castelo Branco e entre Proença, Mação e Oleiros, decorreu este fim-de-semana a quinta etapa pontuável para o “Nacional” de TT. Sob elevadas temperaturas e com um piso bastante duro, os pilotos enfrentaram 300 quilómetros na zona do Pinhal Interior, iniciando a competição com o prólogo (9 Km’s) na sexta-feira, seguido por um traçado renovado, mais rolante mas igualmente técnico no dia de sábado.

Em representação da formação beirã, nesta jornada apresentaram-se Ricardo Carvalho na categoria de Promoção e o regressado após lesão, José Alvoeiro – categoria de Veteranos.

Numa tentativa de não perder mais pontos para o Campeonato, no entanto demonstrando alguma falta de ritmo devido ao afastamento por lesão, José Alvoeiro cumpria esta jornada de uma forma ponderada. O piloto goiense garantiu na Beira Baixa a quarta melhor marca da categoria Veteranos – 17º geral. “Fiz uma corrida cautelosa, pois ainda estou a recuperar da lesão contraída em Reguengos. Desde a queda ainda não tinha pegado na mota e a prioridade era ganhar novamente ritmo de corrida. Quero recuperar da melhor forma e voltar a vencer” concluiu motivado Alvoeiro.

Já Ricardo Carvalho nesta Baja TT Proença – Oleiros – Mação demonstrou mais confiança e velocidade, no entanto a falta de treino foi o principal “handicap”. O piloto Euronovidades e Laca conseguiu terminar esta jornada no lugar mais baixo do pódio, sendo o 19º da geral final. Satisfeito, “Jota” comentou: “Foi uma corrida bastante dura devido às altas temperaturas, no entanto consegui o meu objectivo que era terminar nos três primeiros da classe. Quero aproveitar e em nome de todo a equipa, para agradecer aos patrocinadores que nos acompanham esta temporada”.

O Campeonato Nacional entra agora em “período de férias”, regressando a competição em Setembro - 11 e 12, com a já habitual Baja TT Idanha-a-Nova. Até lá, a equipa do Góis Moto Clube ainda marcará presença a 5 de Julho no Enduro de Alcanena – prova pontuável para o CNE 2015.

Texto: Evo-press
Fotos: Fábio Teles Fernandes 

Mário Patrão procurou vitória na Baja TT Proença-a-Nova/Mação/Oleiros


Mário Patrão conquistou este fim-de-semana mais um importante segundo lugar final no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno Absoluto e TT2, depois de se mostrar bastante rápido e evoluído após a recente mudança para a KTM. O piloto de Seia procurou a vitória na Baja TT Proença-a-Nova/Mação/Oleiros, quinta de sete provas que compõem a presente temporada de 2015.
Depois de ter sido apenas quinto no prólogo de 9 quilómetros que definiu a ordem da partida da Baja TT Proença-a-Nova/Mação/Oleiros, fruto de um contratempo nos quilómetros iniciais que o levaram a perder cerca de trinta segundos com a mota presa numa rede de vedação, Mário Patrão enfrentou os dois setores seletivos de ordem aproximada a 220 quilómetros totais destinado a atacar a liderança, mas acabaria vitimado pela forte abundância de pó no derradeiro setor quando apenas 9 segundos o separavam da vitória final.
“Foi uma boa prova, o prólogo não correu muito bem mas não baixei os braços e na primeira etapa ataquei, tendo o bom censo de um piloto que me viu na assistência e abriu para eu passar, desportivamente correto uma vez que lhe estava a ganhar dois minutos. Já na segunda etapa da prova continuei a fazer o que tinha planeado, lutei pela vitória até apanhar outro dos pilotos que tinha saído à minha frente, mas este não facilitou a minha passagem e tive que fazer 70 quilómetros debaixo do seu pó. Acabei por ter de segurar o resultado e primar pela minha segurança e falta de visibilidade. As corridas são mesmo assim, vamos procurar a vitória já na próxima. Um enorme agradecimento a todos os meus patrocinadores e apoiantes, vamos continuar a trabalhar para que o amanhã seja ainda melhor que o hoje”, referiu Mário Patrão.
O “Nacional” de Todo-o-Terreno pausa durante os próximos meses, voltando à ação nos dias 11 e 12 de setembro com a Baja TT de Idanha-a-Nova.
Texto: Conceito Media
Foto: Fábio Teles Fernandes Photography

Diogo Ventura com fim-de-semana para esquecer


Com todos os pilotos da Gas Gas a atravessarem um período complicado devido ao abandono da marca da competição, por força de dificuldades económicas que podem ditar mesmo o fim da marca, Diogo Ventura não é excepção ás dificuldades que abrangem todos os atletas de uma das mais carismáticas equipas do enduro mundial. Depois de ter estado na Grécia em conjunto com Jonathan Barragán e sem a presença dos restantes pilotos da marca, Diogo Ventura discutiu este fim-de-semana aquela que foi a quinta jornada do campeonato do mundo de enduro.

Uma prova onde o azar mostrou que tem sempre companhia e apesar de todos os esforços por parte do piloto de Góis o resultado final em ambos os dias foi mesmo o pior possível, abandonando no primeiro dia com problemas eléctricos na sua moto e hoje em resultado de um violento embate numa árvore aquando de uma das especiais desenhadas em Rovetta.

‘Ontem tive problemas eléctricos com a moto e fui forçado ao abandono e hoje estava na luta pelo sexto lugar, conseguindo bons resultados em algumas especiais. Na penúltima Enduro Test caí e magoei-me numa perna sendo novamente forçado a abandonar. Em principio não fracturei nada mas vou ser observado e fazer alguns exames para verificar se está tudo bem. Foi um fim-de-semana para esquecer, mas as corridas são mesmo assim, nem sempre conseguimos alcançar aquilo que queremos e para o qual trabalhamos.’

Uma fase de temporada bastante negativa para o piloto de Góis, que depois de ter estado ausente na Régua, aquando de mais uma ronda do campeonato nacional, para preparar a prova italiana, viu-se forçado ao abandono em ambos os dias em Itália. Com este duplo abandono Diogo Ventura caíu para a sétima posição do campeonato, mas com quatro dias pontuáveis por realizar ainda até ao fecho da época o objectivo é começar já a preparar a próxima ronda a realizar na Bélgica nos dias 11 e 12 de Julho.

Foto: Arquivo | Hype Communications

Pilotos portugueses no GP de Itália


No campeonato do mundo de enduro, que realizou a sua quinta prova na localidade italiana de Rovetta, estiveram três pilotos portugueses que mais uma vez mostraram a sua rapidez nas especiais desenhadas para esta ronda mundialista.

Luís Correia esteve mais uma vez na classe Enduro 3 aos comandos da sua Beta oficial e depois de ter sido oitavo no primeiro dia de competição o piloto da Moçarria atacou forte o segundo dia de prova para fechar esta jornada num fantástico quarto posto da classe. Uma prestação de excelente nível que colocou Luís Correia no quarto posto do campeonato do mundo antes das duas provas finais do ano.

Diogo Ventura e Luís Oliveira estiveram no pelotão da classe Júnior e se Diogo Ventura não teve a sorte do seu lado, sendo forçado a abandonar em ambos os dias de prova – no primeiro devido a um problema eléctrico na sua moto e no segundo devido a um embate violento contra uma árvore que o deixou lesionado numa perna – já Luís Oliveira voltou a estar em grande forma ao conseguir a quinta posição no dia de ontem e o sexto posto já neste Domingo. Um resultado igualmente brilhante para o piloto de Belas, que este ano regressou ao mundial, e que o coloca agora no quinto posto do campeonato a 17 pontos da quarta posição do mesmo quando estão ainda por discutir quatro dias pontuáveis.

Texto: FMP
Foto: Arquivo | Luis Correia FB

EWC 2015 - GP de Itália - Videos




EWC 2015 - GP de Itália - Resultados


Resultados:

E1 - 1º dia:                    E1 - 2º dia: 

E2 - 1º dia:                     E2 - 2º dia:  

E3 - 1º dia:                     E3 - 2º dia:

 EJ - 1º dia:                      EJ - 2º dia:
(Clique para ampliar)

Foto: Enduro Abc

domingo, 21 de junho de 2015

Nova vitória no Nacional de TT para o Team Bianchi Prata


A equipa de Pedro Bianchi Prata e Gustavo Gaudêncio conseguiram este fim-de-semana mais uma vitória, a segunda consecutiva, no campeonato nacional de Todo-o-Terreno. A Beira Baixa recebeu os pilotos para a realização da quarta prova do ano, a Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação e após dois competitivos dias, marcados pelo imenso calor que se fez sentir, a vitória na classe TT1 e o quarto posto da classificação geral foi um justo prémio para a formação do Porto, que assim conseguiu o segundo sucesso depois de vencer também na prova anterior do campeonato.

O piloto ribatejano assumiu o comando da categoria logo no prólogo realizado na sexta-feira, não mais largando essa posição na classe até ao final dos dois sectores selectivos que se realizaram no dia seguinte, o primeiro com pouco mais de 105 quilómetros e o segundo com quase 119 quilómetros de extensão, terminando a prova com 1 minuto e 45 segundos de vantagem face ao segundo classificado, o que espelha a adaptação e rapidez que o regressado piloto evidencia quilómetro após quilómetro neste campeonato.

‘Perdi algum tempo em termos de geral no primeiro sector selectivo e acabei por não conseguir recuperar em termos de classificação geral. Na classe estive sempre na frente e isso foi muito importante, mas a classe tem concorrência muito forte e o objectivo é continuar a trabalhar para continuar a vencer. A corrida não foi fácil, com muito pó e calor, mas conseguimos mais uma vez vencer e mostrar que as nossas motos são fiáveis e com andamento para discutir vitórias.’

Christian Pastori surgiu nesta quarta prova do campeonato com algumas alterações na sua moto, nomeadamente uma nova parte eléctrica e algumas alterações do motor – que tem cilindrada aumentada para os 490cc para estar de acordo com o regulamento da classe TT3. O piloto italiano sentiu-se mais confortável com a sua moto e no final o maior inimigo do italiano foi mesmo o pó e o calor. Um saldo positivo para o piloto que fechou a prova na quarta posição da TT3 a um minuto e 26 segundos do pódio.

A equipa do Porto conseguiu assim mais uma vez uma excelente prestação, aproximando-se dos adversários no campeonato, onde Gustavo Gaudêncio ocupa agora a quinta posição da geral a cinco pontos do quarto lugar. A próxima prova do campeonato será mais uma vez organizada pela Escuderia de Castelo Branco, levando os pilotos até Idanha nos dias 11 e 12 de Setembro, depois de cumprido o habitual período de paragem na modalidade durante a época de Verão.

Team Bianchi Prata

CNTT 2015 - Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação - Video Reportagem


CNTT 2015 -  Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação - Resultados

Gustavo Gaudêncio venceu a classe TT1

(Clique para ampliar)

Foto: A2 Comunicação

Maio vence em Proença e está a 9 pontos de ser campeão


António Maio foi o claro vencedor da Baja TT Proença-a-Nova/Oleiros/Mação. Depois de uma vitória no prólogo, o piloto da Yamaha geriu bem a sua corrida, que teve no campeão Mário Patrão o segundo classificado. O agora piloto da KTM ainda se mostrou no primeiro troço, onde ficou a apenas 8 segundos de Maio, mas este forçou o andamento no segundo sector selectivo e terminou com uma vantagem superior a três minutos. É a quarta vitória consecutiva de António Maio que está apenas a 9 pontos de se sagrar campeão. 
Excelente prestação de Hélder Rodrigues que no espaço de quinze dias sobe pela terceira vez ao pódio: na Tunísa, onde venceu e na Sardenha e agora Proença onde é terceiro classificado. O consagrado piloto oficial da Yamaha ficou a 5 minutos de Maio e terminou com uma vantagem de 2m12s para Gustavo Gaudêncio em Honda que venceu entre os concorrentes da classe TT1. 5ª posição para Ruben Faria, 2º entre as TT2 e sexto lugar final  para Fausto Mota (KTM), o mais rápido de entre os concorrentes à Classe TT3.

A2 Comunicação