terça-feira, 18 de setembro de 2018

Paulo Gonçalves conquista a vitória no Desafio Inca


Depois de ter vencido o Desafio Ruta 40, 4ª prova do Campeonato do Mundo Cross-Country e Rallyes, Paulo Gonçalves conquistou um novo triunfo, desta feita no Desafio Inca, no Peru. O piloto de Esposende capitalizou assim mais uma importante vitória, no seu caminho rumo ao Dakar 2019:
"Mais um desafio, nova vitória! Completámos este fim de semana o Desafio Inca, no Peru, com a conquista de mais uma vitória num rali que foi muito importante do ponto de vista da minha preparação para o próximo Dakar.
Estivemos num bom nível, a vitória foi alcançada, toda a equipa trabalhou muito bem e a minha CRF450 RALLY excepcional!..."

Resultados:

Foto: FB Paulo Gonçalves

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Mário Patrão termina Panáfrica em 2º lugar


Depois de uma vitória no Maroc Desert Challenge, um título de vice-campeão do mundo de Bajas, liderança da Classe TT3 ao nível nacional, Mário Patrão completou hoje a sua participação do Panafrica Rally 2018 na segunda posição competindo entre os pilotos de fábrica presentes nesta dura e difícil maratona africana.

O piloto apoiado pelo CRÉDITO AGRÍCOLA ascendeu hoje à segunda posição da classificação geral, depois de nas derradeiras etapas ter sido sempre o 2º mais rápido. Competição que se realizou em torno da cidade de Erfoud e onde o piloto apoiado pelo HOTEL ABRIGO DA MONTANHA, esteve nos últimos 7 dias.
No final da derradeira etapa Mário Patrão apoiado pela GRAB&GO salientou que “é muito gratificante esforçar-me tanto por trazer o nome e a imagem dos meus patrocinadores tão longe e alcançar este 2º lugar na classificação Geral. Estou extremamente feliz e partilho este sucesso com todos aqueles que me apoiam. Hoje a etapa tinha 140km dos quais 30 de especial cronometrada totalmente disputada nas dunas, onde naveguei sem percalços e com rapidez. Agora é tempo de descansar um pouco para depois ir receber o troféu”

Mário Patrão o piloto que também é apoiado pela BAHCO completou os cinco dias de corrida totalizando 13h35m07s.

A2 Comunicação

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Troféu Luso Galaico Mota de Monte está de volta!


O Troféu Luso Galaico Mota de Monte está de volta para mais uma edição, que este ano contará com 4 provas. De acordo com o programado pela Melicias Team, depois de o primeiro semestre ter sido dedicado ao Portugal Hard Enduro Series, é tempo de "mudar o chip" para o enduro tradicional, com a temporada 2018 do TLG.

A primeira prova realiza-se já no dia 23 de Setembro, com Santa Comba a abrir as hostilidades. Segue-se Amarante no dia 14 de Outubro e no dia 4 de Novembro terá lugar a 3ª prova em local ainda a anunciar. O Troféu encerrará com o já clássico Enduro das Regiões no dia 9 de Dezembro, em Valongo.


A principal novidade este ano será o maior número de classes, o que permitirá a todos os pilotos da caravana, sejam eles iniciados ou pilotos de ponta, escolherem a classe que melhor se adequa à sua mota e nível de pilotagem.

Regulamento e inscrições em: www.meliciasteam.com


Fotos: One Shot Foto

sábado, 8 de setembro de 2018

Aumentam os rumores de que Portugal poderá receber os ISDE 2019


Aumentam a cada dia que passa os rumores de que Portugal poderá acolher os International Six Days of Enduro em 2019, com a Figueira da Foz a ser novamente a anfitriã, tal como em 2009.

Recorde-se que Portugal recebeu os ISDE pela primeira vez em 1999, em Coimbra, e passados 10 anos na Figueira da Foz. Confirmando-se os rumores, confirma-se também o hiato de 10 anos e 2019 será o ano de Portugal receber novamente as "olimpíadas do enduro".

Possivelmente, a decisão será anunciada ainda antes dos ISDE deste ano, que se disputam no Chile em Novembro. Aguardemos por mais desenvolvimentos.

Cartazes das edições de 1999 e 2009:

Foto: Arquivo | Gonçalo Reis nos ISDE 2009

WESS 2018 | Megawatt 111 - Resultados do 1º dia

Nathan Watson venceu o 1º dia da Red Bull Megawatt 111. Amanhã realiza-se a corrida principal.

(Clique para ampliar)

Foto: Organização | Future7Media

CNTT 2018 | Idanha-a-Nova - Bulher vence. Maio a 2 pontos do título


Depois de pouco mais de 115 quilómetros terem sido realizados no dia de ontem o segundo dia da Baja TT Idanha-a-Nova destinou 234,75 km (SS2) cronometrados aos pilotos, com passagem pelas regiões de Loreto, Penamacor, Zebreira, Rosmaninhal, Toulica e Monfortinho.

Sebastian Bühler veio mostrar que o facto de não estar a discutir o título não era desmotivador, numa prova que marcou o seu regresso ao campeonato nacional após ausência devido a lesão. O piloto da Yamaha WR 450 F tinha sido o mais rápido no Prólogo e SS1 disputados ontem, sexta-feira. Este Sábado manteve a toada competitiva e nunca baixou o ritmo. Andamento que lhe permitiu vencer o SS2 e confirmar a vitória, na geral e classe TT2, num evento em que liderou de princípio ao fim. O piloto da Yamaha concluiu a Baja TT Idanha-a-Nova com uma vantagem de 10m17s sobre António Maio, em Yamaha WR, que adoptou uma ritmo de gestão, a pensar nas contas do campeonato, que lidera: “Faltam-me dois pontos para ser campeão”. Mário Patrão, em KTM 500 EXC fechou o pódio, a 11m43s do vencedor, triunfando na classe TT3. Quarto classificado, Martim Ventura, em Yamaha WR, foi o melhor entre os concorrentes da classe TT1 .

“A prova correu bem, sem percalços. A moto esteve perfeita, o tempo também ajudou porque caiu chuva durante a noite por isso o terreno ficou mais mole e o pneu aguentou. Também me senti bem fisicamente, estava pronto para outra”, brincou Bühler.

A Baja TT Idanha-a-Nova voltou assim a ser um palco de excelência para os pilotos, com a Escuderia Castelo Branco a colocar novamente de pé um evento muito acarinhado por público e participantes, com a Beira Baixa como pano de fundo.

FMP

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Sebastian Bühler lidera Baja TT de Idanha


No regresso do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno após os meses de verão interditos à competição de fora de estrada Sebastian Bühler foi o mais rápido na 1ª etapa da Baja TT de Idanha-a-Nova que este fim-de-semana se está a disputar em terras beirãs de Idanha e Penamacor.

Na competição moto onde o campeão António Maio se tem imposto de forma clara, o regresso às competições Sebastian Bühler produziu compreensivas alterações com o jovem piloto da Yamaha a assegurar o melhor tempo tanto no prólogo como no primeiro setor seletivo.

As posições seguintes foram ocupadas por António Maio (Yamaha), a 2m13, Mário Patrão (KTM) a 3m17s, enquanto o jovem Martim Ventura, a dispor agora de uma Yamaha 250 realizou o 4º tempo e foi o mais rápido na classe TT1.
“No Prólogo senti-me com falta de ritmo e achei que não estava a fazer um bom resultado, mas depois vi que este foi bom. Já na corrida senti-me bem, rolei sem forçar e correu tudo bem. Não cometi erros, gostei das pistas, como habitualmente em Idanha-a-Nova, estavam bem arranjadas e marcadas.
Estou pronto para atacar amanhã”
, afirmou Sebastian Bühler.

Foto: Organização
Fonte: A2 Comunicação e Organização

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

CNTT 2018 - Idanha-a-Nova no regresso ás pistas


Terminada que está a habitual pausa de Verão no Nacional de Todo-o-Terreno, pilotos e máquinas já se preparam para a próxima prova da temporada, a Baja TT Idanha-a-Nova. Com a organização a cargo da Escuderia de Castelo Branco, a corrida promete emoção e pode até apurar os novos Campeões Nacionais em todas as três categorias do campeonato.

Com uma lista de inscritos que promete surpreender e um figurino renovado, começando logo pela nova localização do Prólogo, a Baja TT Idanha-a-Nova perspectiva-se difícil para todos os que se deslocarem à Beira Baixa. “Ao que tudo indica vamos ter uma lista de inscritos invejável, muita luta pela vitória e possivelmente apuramento de alguns Campeões Nacionais. Uma organização não pode querer mais do que isto. Estamos muito motivados e as alterações que fizemos aos traçados vão promover lutas ainda mais intensas”, começou por afirmar Sérgio Sequeira, membro da Escuderia de Castelo Branco e Director de prova para as Motos, Moto4 e SSV. 

Na Cerimónia de Apresentação da Baja TT Idanha a Nova, revelou ainda as novidades para a edição deste ano e destacou a mudança de localização do prólogo.

“Fizemos várias alterações, começando desde logo pela localização do Parque de Assistência que passa a estar localizado na Zona Industrial de Idanha-a-Nova. Depois mudámos a localização do Prólogo para uma zona que promete mais emoção para o público. Há também para destacar o início de um sector selectivo na Senhora do Loreto, bem próximo da Senhora do Almurtão onde habitualmente se iniciam os setores selectivos”, destacou.

A Baja TT Idanha-a-Nova está agendada para os dias 7 e 8 de Setembro e contará com um total de 317,54 km divididos em duas etapas. A primeira inicia-se com a passagem pelo novo prólogo com extensão de 7,14 km, ao qual se segue o primeiro setor selectivo de 105km. Já a segunda etapa, conta com um setor seletivo de 250,40km que promete desafiar as capacidades dos pilotos inscritos no evento organizado pela Escuderia de Castelo Branco.

FMP

sábado, 1 de setembro de 2018

Gonçalo Reis com balanço positivo em Mação


Paulo Gonçalves vence Desafio Ruta 40


Aos  comandos da Honda CRF 450 Rally Paulo Gonçalves assegurou hoje a vitória no Desafio Ruta 40, a quarta prova do Campeonato do Mundo Cross-Country e Rallyes. Depois de cinco exigentes dias no deserto Argentino o campeão do mundo em 2013 foi segundo classificado na derradeira especial – 200 quilómetros cronometrados – que ligou Villa Union a San Juan, prestação suficiente para lhe garantir a primeira posição final com seis segundos de vantagem face ao adversário mais directo.

“Estou muito satisfeito, conseguimos uma boa prova aqui na Argentina estando desde sempre na luta pela vitória em etapas e na geral. Hoje consegui fazer uma etapa limpa como esperava, e o segundo melhor tempo chegou para segurar a liderança final. O nível está elevadíssimo, apenas seis segundos me separaram do segundo classificado. Todos os pilotos têm trabalhado muito bem e nós, equipa Honda, não somos exceção. Quero dedicar esta vitória a toda a equipa Honda em particular aos meus colegas de equipa que tiveram o infortúnio de se lesionarem nestas duas rondas sul americanas. Vamos continuar a trabalhar com foco no Dakar!”

Paulo Gonçalves regressa assim ás vitórias no campeonato do mundo depois de um longa paragem, mostrando mais uma vez estar a preparar da melhor forma o seu regresso ao Dakar, do qual esteve ausente no passado mês de Janeiro devido a uma lesão.

 Resultados:
(Clique para ampliar) 

Fonte: FMP
Fotos e tabela: Organização

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Nacional Enduro - Moto Espinha 2018 Vieira venceu em Mação


No arranque da segunda metade da temporada o Campeonato Nacional Super Enduro - Moto Espinha esteve na noite do passado Sábado em Mação para cumprir a terceira prova do ano.

Regressado ao campeonato que conquistou e 2016 Luis Oliveira fechou o somatório das duas primeiras rondas na frente do pelotão da categoria maior, mas em Mação as posições inverteram-se e depois de três finais ganhas por Diogo Vieira, foi mesmo o campeão nacional quem assumiu a liderança da classificação geral antes do derradeiro embate agendado para o dia 29 de Setembro em Vila Boa de Quires.

Apostado em virar o campeonato a seu favor Vieira começou por vencer logo na Super-Pole, confirmando a boa forma com vitórias em todas as três finais, somando assim importantes pontos que lhe permitiram não apenas anular como igualmente construir uma vantagem de 14 pontos sobre Luis Oliveira, margem que pode ser de importância vital na decisão do título.

Diogo Vieira

Luis Oliveira foi segundo na primeira e terceiras finais, mas na intermédia não conseguiu melhor que o quarto posto e foi precisamente com essa prestação menos positiva que acabou por entregar a maior fatia de pontos a Vieira, que nas contas finais terminou na frente de Oliveira e Gonçalo Reis, também ele na terceira posição do campeonato depois de uma noite onde a segunda posição de Paulo Esteves na segunda final foi nota de destaque.

Na Open foi Diogo Parente quem também esteve mais forte e somou mais três vitórias para assegurar uma vantagem de 15 pontos no topo da tabela do campeonato antes de Vila Boa de Quires acolher o duelo decisivo da temporada.Manuel Moura foi sempre o segundo classificado, com a terceira posição a ser de Filipe Oliveira na primeira e terceira corridas, trocando este com Norberto Teixeira no segundo duelo da noite de Mação.


Diogo Parente

O campeonato nas suas duas classes podem ainda sofrer uma completa alteração na derradeira prova, estando ainda 63 pontos para jogar por parte dos pilotos que marcam presença em mais uma temporada de Super Enduro e onde poderá surgir o primeiro 'duplo' campeão na disciplina.


FMP

CNSE 2018 | Mação - Resultados


➡ Diogo Vieira venceu as 3 finais da noite em Mação e assumiu a liderança do campeonato, quando falta a derradeira prova a disputar em Vila Boa de Quires.

➡ Na classe Open, Diogo Parente também fez tripla e parte para a última prova no topo da tabela com 15 pontos de vantagem.

➡ Com 2 vitórias e 1 terceiro lugar, Daniel Branco triunfou na classe Hobby.


Foto: FMP

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

ISDE 2018 - Portugal ambicioso na América do Sul


Quando faltam ainda pouco menos de 90 dias para o início daquela que será a 93ª edição da mais importante prova de enduro a nível mundial, os International Six Days Enduro, a Federação de Motociclismo de Portugal vai contar com três selecções lusas na prova a realizar em Viña Del Mar no Chile.

Lado a lado com as formações Sénior, Júnior e Feminina regressa igualmente a formação do Team Portugal/IS3 – Conde Saúde, que estará integrada no imenso pelotão dos clubes que vão ajudar a encher um Parque-Fechado onde estarão cerca de 700 pilotos com origem em trinta nações distintas como foi já revelado pela organização do evento sul-americano.

Numa clara aposta em melhorar o quarto posto conseguido no ano passado em França a equipa Sénior lusa será composta por um quarteto com provas dadas em diversas vertentes do motociclismo, destacando-se na ‘armada lusa’ a presença de Rui Gonçalves (vice-campeão do mundo motocross MX2 em 2009) que irá estrear-se na prova mais importante do enduro mundial lado a lado com Luis Oliveira, Diogo Ventura, Gonçalo Reis e Diogo Vieira, este convocado como piloto suplente.

Entre os Júniores vão estar Tomás Clemente, Rodrigo Belchior e Gonçalo Sobrosa, cabendo a Joana Gonçalves, Rita Vieira e Bruna Antunes a defesa das cores lusas nas senhoras, elas que conquistaram o Troféu Watling em 2017 ao terminarem na sétima posição da classificação.

Os International Six Days Enduro que se realizam em 2018 no Chile, terão como sempre seis dias de competição com mais de 1500 quilómetros de percurso no total final da competição que se desenrolará junto ao Oceano Pacifico.

CONVOCADOS:

Séniores
– Luís Oliveira
– Diogo Ventura
– Rui Goncalves
– Goncalo Reis
– Diogo Vieira (suplente)

Júniores
– Tomas Clemente
– Rodrigo Belchior
– Goncalo Sobrosa

Feminina
– Joana Goncalves
– Rita Vieira
– Bruna Antunes

FMP

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

CNSE 2018 | Fafe - Resultados


Luís Oliveira foi o grande vencedor da 2ª prova do Campeonato Nacional de Super Enduro, que se realizou em Fafe no passado fim-de-semana. Com 2 vitórias nas três finais da classe Prestige, Oliveirinha levou a melhor sobre Diogo Vieira (vencedor de uma final) e Gonçalo Reis.

Na classe Open, o melhor foi Diogo Parente, enquanto que Carlos Ordonez triunfou na Hobby.


Resultados:


(Clique para ampliar)

Todos os resultados

Foto: One Shot Foto

sábado, 28 de julho de 2018

Young vence a Romaniacs 2018. Walker mantém liderança do WESS


Wade Young tornou-se no mais novo vencedor da história da Red Bull Romaniacs, que conta já com 15 edições.

Depois de uma grande luta ao longo de toda a prova, Young concluiu o dia de hoje atrás do seu principal adversário, Manuel Lettenbichler, mas tal resultado foi suficiente para segurar a liderança, com apenas 2 minutos e 15 segundos de vantagem sobre Lettenbichler, após mais de 26 horas de prova.

No lugar mais baixo do pódio ficou Jonny Walker, posição que lhe permite manter a liderança das World Enduro Super Series, com 185 pontos de vantagem sobre Lettenbichler.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Foto: Organização

Portugueses terminam a 15ª edição da Romaniacs

Pedro Oliveira

Só o feito de se chegar ao final de uma prova como a Red Bull Romaniacs já é de enaltecer e os pilotos portugueses, que alinharam à partida desta que foi a 15ª edição de uma das provas mais duras do mundo, não só o fizeram como estiveram em bom plano.

A participar na classe Prata tivemos Emanuel Costa, que concluiu a competição na 34ª posição, depois de ter sido 37º no dia de hoje.

Na classe Bronze, tivemos a bandeira portuguesa no pódio, com Fausto Mota a realizar uma última etapa verdadeiramente notável, acabando por vencer a tirada e subir do 5º para o 3º lugar final.

Também nesta classe, Bruno Freitas conseguiu hoje o melhor resultado dos 4 dias, pois conquistou a 8ª posição, concluindo a prova bem dentro do Top20, em 16º.

O terceiro representante luso nesta classe, Pedro Oliveira, foi 61º na tirada de hoje, posição em que também concluiu a prova, marcada pelo muito tempo perdido no primeiro dia.

De referir que na classe Bronze terminaram classificados 241 pilotos.

Foto: Organização

Fausto Mota vence o último dia da Romaniacs e termina a prova no pódio


Fausto Mota manteve a subida de rendimento verificada desde o início da 15ª edição da Red Bull Romaniacs, que culminou hoje na vitória do último dia na classe Bronze. Este excelente resultado permitiu mesmo ao piloto de Marco de Canaveses ascender à terceira posição final, vendo assim recompensado todo o seu esforço e determinação que se notaram ao longo da prova:
"O dia hoje correu quase na perfeição. Tive um pequeno problema com o travão da frente, mas consegui reparar em plena etapa. 
O objetivo era o pódio e por isso entrei ao ataque desde o início. Consegui ganhar o dia e subir ao pódio na classe. 
Obrigado ao Miguel e ao Bruno que estiveram toda a semana impecáveis. 
Quero agradecer também à minha família e aos meus patrocinadores. Obrigado por acreditarem em mim."

Foto: FB Fausto Mota

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Portugueses mantêm boas prestações no 3º dia da Romaniacs 2018

Bruno Freitas

Os portugueses presentes na 15ª edição da Red Bull Romaniacs continuaram hoje a subir na tabela classificativa das classes em que participam. 

O destaque do dia vai naturalmente para Fausto Mota que terminou a etapa no 2º lugar e ocupa agora a 5ª posição da classe Bronze. Na mesma classe, Bruno Freitas foi também um dos pilotos em destaque, concluindo a tirada na 12ª posição, o que lhe permitiu subir mais 3 lugares e ficar às portas do Top15. Ocupa a 16ª posição.
Pedro Oliveira, também ele a participar na classe Bronze, teve um dia mais positivo e concluiu na 39ª posição e subiu assim 11 posições, para se instalar no 68º lugar.

Na classe Prata, Emanuel Costa foi hoje 27º e está agora no 35º lugar.

Foto: FB Bruno Freitas 

Fausto Mota em segundo lugar no Red Bull Romaniacs


Fausto Mota teve hoje no Red Bull Romaniacs um excelente desempenho. No setor seletivo de 156 km, que uniu Petrila a Sibiu, o piloto Marco de Canaveses foi o segundo mais rápido da categoria Bronze, de entre cerca de 250 pilotos, resultado que lhe permite ascender ao quinto posto da classificação geral da classe, nesta que é a quarta ronda do World Enduro Super Series, uma das mais duras e exigentes competições de hard enduro mundiais.

Depois de um dia atribulado, condicionado por problemas de travões da sua mota que arrastaram o piloto para a 20ª posição na etapa que ontem se disputou, hoje, Fausto Mota, inscrito com o número 455 conseguiu, uma vez mais, dar mostra de uma excelente desempenho, ao qual já nos tem habituado, tendo conseguido imprimir um ritmo rápido e consistente desde início desta que foi a terceira especial da 15ª edição do Red bull Romaniacs, que cumpriu em 5h9m18s. 

À chegada Fausto Mota revelou que “hoje foi sempre a rolar, não tive qualquer percalço. Foi uma etapa muito ao meu jeito. O terreno estava mais seco do que nos dias anteriores, o que também ajudou. O troço tinha cinco zonas mais complicadas, mas conseguimos fazer uma boa passagem por elas. Estou satisfeito com o resultado de hoje e com o meu desempenho nesta competição. Apesar de ser uma prova dura e exigente, apesar do cansaço, sinto-me fisicamente bem, o que também me deixa motivado a pensar no Dakar 2019”, esclarece o piloto que foi o único português a terminar a edição 2018 desse mítico Rali.

Amanhã cumpre-se a quarta e derradeira especial do Red Bull Romaniacs. São 113 km de extensão que ligam Tocile a Gusterita, perto de Sibiu, onde termina a competição.

A2 Comunicação

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Gonçalo Reis foi 3º em Castanheira de Pêra


(Clique para ampliar)


Portugueses sobem lugares no 2º dia da Romaniacs 2018


Realizou-se hoje a 2ª etapa da Red Bull Romaniacs 2018, com os pilotos lusos a melhorarem as suas posições na classificação das suas classes, apesar de alguns percalços que acabam sempre por surgir neste tipo de provas.

Fausto Mota teve um problema com o travão da frente no início do dia, mas depois de resolvido, o piloto de Marco de Canaveses conseguiu imprimir um ritmo muito rápido, que culminou num 20º lugar e a subida até à 7ª posição na classe Bronze. Mas o destaque do dia nesta classe vai mesmo para Bruno Freitas que conquistou um excelente 4º lugar, ocupando agora a 19ª posição na classificação acumulada. Também nesta classe está Pedro Oliveira, que hoje foi 69º e subiu 12 lugares na geral da classe até à 78ª posição.

Emanuel Costa, o nosso representante na classe Prata, concluiu o dia em 27º e subiu 15 posições até ao 38º posto.

Foto: FB Emanuel Costa

Romaniacs 2018 | 2º dia - Resultados


Resultados do 2º dia | Classe Gold:
(Clique para ampliar)

Geral | Classe Gold:
(Clique para ampliar)

Video:

Foto: Organização

Dia difícil para Fausto Mota no Red Bull Romaniacs


A segunda etapa do Red Bull Romaniacs que hoje se cumpriu teve um começo atribulado para Fausto Mota. Apesar disso e decorridos que estão o prólogo e duas especiais, o piloto português figura na sétima posição da classificação geral da categoria Bronze daquela que é considerada uma das mais importantes competições de hard enduro do mundo.

O piloto de Marco de Canaveses que teve ontem um dia muito positivo, ao conquistar um lugar no Top 10, foi hoje traído por um problema nos travões da moto com a qual se encontra disputar o Red Bull Romaniacs, quarta ronda do World Enduro Super Series. Condicionado pelo tempo perdido até chegar à assistência, o piloto inscrito com o número 455 gastou 4h21m31s, a cumprir o setor seletivo de 106 km, tendo terminado o dia na 20ª posição.

“A especial não começou da melhor forma. Ao km 10 fiquei sem travão da frente. Se com dois já é difícil, com um foi uma aventura muito complicada. Perdi imenso tempo até chegar à assistência, o que veio condicionar a prestação do dia. Mudámos o travão, voltei a partir e ainda consegui ser o primeiro em dois dos CP’s até ao final da corrida. 
Estou satisfeito, porque a prova é de uma exigência e dureza enormes e não tem sido fácil superar alguns obstáculos. Ontem, por exemplo, de entre 300 pilotos que se encontram a disputar a classe Bronze só nove marcaram todos os CP. Continuamos na luta” revela Fausto Mota.

Amanhã, espera-se um dia extremamente duro e exigente para os pilotos que terão de cumprir um setor de 156 km, que se inicia em Petrila, em Hunedoara, e termina perto de Gura, em Sibiu para onde a caravana regressa após ter pernoitado duas noites em Straja.

Foto: FB Fausto Mota
Texto: A2 Comunicação

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Portugueses completam o 1º dia do Romaniacs 2018

Emanuel Costa

Depois do prólogo disputado ontem nas ruas de Sibiu, os pilotos da 15ª edição da Red Bull Romaniacs tiveram hoje pela frente o primeiro dia de competição em percurso, que ligou Sibiu a Straja.

Os pilotos portugueses a participar na prova completaram a etapa, com Emanuel Costa a conquistar a 55ª posição da classe Prata, ele que é o único luso a competir na classe. Com este resultado, Costa subiu para a 53ª posição.

Na classe Bronze, Fausto Mota terminou em 9º (estava em 8º nos resultados provisórios e desceu uma posição) e ocupa também a 9ª posição.

Bruno Freitas foi 20º e mantém igual posição na classificação.

Pedro Oliveira foi 107º e está agora em 90º.

Amanhã realiza-se o 2º dia de competição pura e dura, a começar e a acabar em Straja.

Foto: FB Emanuel Costa

Fausto Mota em 8º na 1ª etapa do Red Bull Romaniacs

Piloto de Marco de Canaveses subiu 32 posições

Fausto Mota completou hoje a primeira especial do 15º Red Bull Romaniacs com um lugar no TOP 10, ao conquistar a oitava posição da categoria Bronze.  

O piloto de Marco de Canaveses que ontem concluiu o prólogo desta que é a quarta ronda do World Enduro Super Series em 40.º lugar, optando por não arriscar, demonstrou um andamento notável ao concluir em 9h56m49s aquele que é considerado o mais exigente setor seletivo (de 146 km) ao nível da resistência, tendo subido 32 posições face ao dia anterior. 

Na dura etapa que liga Sibiu a Straja, onde os pilotos vão hoje pernoitar, o piloto inscrito com o número 455, entrou ao ataque, aos comandos de uma Tamega, demonstrando um andamento vivo e consistente que lhe permitiu ascender na classificação da sua categoria. A exigência da competição aliada às condições do troço, que se encontrava molhado não facilitaram, mas o maior handicap registou-se a 20 km do final, quando o piloto ficou sem água para beber.
“Foi uma especial sem percalços ao nível do andamento, foi sempre a rolar, mas muito cansativo. Passámos muitas horas em cima da mota e com mais de uma centena de quilómetros para fazer, num piso que se encontrava muito molhado, o que veio dificultar. Depois, já perto do final, fiquei sem água para beber e, para mim, essa foi a situação mais difícil de ultrapassar. Querer manter-se em cima da mota, mas sentir o corpo a querer ceder. Há que seguir até ao final e ser persistente. Acabei em oitavo. Estou bastante satisfeito, mas ainda faltam três dias de competição”, revela Fausto Mota à chegada da primeira especial desta competição que cruza o ambiente dos Cárpatos. 

Amanhã cumpre-se uma etapa de 106 km que se inicia e termina em Straja, onde os pilotos vão pernoitar mais uma noite. 

NDR: Entretanto, com a revisão dos resultados, Fausto Mota desceu um lugar, ficando assim na 9ª posição.

A2 Comunicação

terça-feira, 24 de julho de 2018

Fausto Mota não arriscou no prólogo do Red Bull Romaniacs


Fausto Mota concluiu com sucesso o prólogo do Red Bull Romaniacs que hoje se cumpriu em Sibiu.

Aos comandos de uma Tamega, o piloto de Marco de Canaveses, inscrito com o número 455 terminou os 2 km da especial do dia na 40.ª posição da classe Bronze que se encontra a disputar, nesta que é uma das mais importantes provas de hard enduro do mundo, quarta ronda do World Enduro Super Series 2018.

A aposta foi não arriscar. Fausto Mota optou por fazer uma especial traquila, sem percalços que podessem condicionar os restantes dias de competição. “Para mim foi um dia positivo. A 40.ª posição que alcancei de entre os pilotos que competem na mesma categoria está dentro das minhas expetativas. Estava focado em não cometer erros. Amanhã, incluindo ligações, temos 200 km pela frente, vai ser duro. Vamos ver como corre”, revela o piloto que em 2012 conquistou um notável terceiro lugar na categoria Expert Team desta prova que já vai na 15.ª edição.

Amanhã cumpre-se um setor seletivo de 146 km que liga Sibiu a Straja. Será em Straja que os pilotos vão pernoitar duas noites até a caravana regressar a Sibiu, na sexta-feira.

A2 Comunicação

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Rita Vieira em 3º lugar nas Senhoras da Baja Aragón 2018


Pela primeira vez na prova aos comandos de uma 450cc, Rita Vieira conquistou a 19ª posição da Geral na Baja Aragón 2018, 3º lugar entre as Senhoras:
"Concluída mais uma Baja Aragon, desta vez e pela primeira vez com uma 450.
Uma aventura, não foi fácil no início, parecia que a moto andava mais do que o que travava. Aos poucos fui-me habituando e entrando no ritmo ao longo dos quase 800km de corrida. 2 dias exigentes com 3 longas etapas, intercaladas por um percurso muito rápido e ao mesmo tempo muito técnico, com kms e kms dentro de um rio seco cheio de pedras. 
Saio com um 3o lugar na classe Fim Bajas World Cup Women. 
Contente com a aprendizagem e com mais uma experiência.
Não posso deixar de agradecer à Raposeira pela oportunidade, ao Bruno Praga pela assistência fantástica, ao Bianchi Prata por toda a ajuda, ao Rui pela mota, ao Pedro Almeida pela preparação da Mota, ao Buhler pelo material e a toda a gente pelo apoio, principalmente ao público espanhol que me apoiou incondicionalmente em cada passagem."

Baja Aragón 2018 - Resultados

Mário Patrão participou na Baja Aragón pela primeira vez e conquistou a 6ª posição final.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Foto: FB Mário Patrão