domingo, 30 de dezembro de 2018

TLG 2018 | Enduro das Regiões - Fotos One Shot Foto

TLG 2018 | Enduro das Regiões - Resultados

Ricardo Damil venceu o Enduro das Regiões, que teve Penafiel como cidade vencedora, seguida por Braga (vencedora em 2017) e Marco de Canaveses.

Resultados

Foto: One Shot Foto

Mário Patrão piloto oficial KTM no DAKAR 2019


Mário Patrão apresentou no edifício da Caixa Central do Crédito Agrícola, a sua participação naquela que é a prova rainha de todo-o-terreno. O piloto, natural de Seia, vai disputar o Rali Dakar aos comandos de uma KTM450 Rally integrando a equipa oficial da KTM FACTORY RACING, equipa que venceu a prova nas últimas 17 edições. Esta será a sua sexta participação na prova sul-americana que de 6 a 17 de janeiro se disputa integralmente no Peru.

Para o piloto recordista em títulos nacionais de todo-o-terreno conquistados em moto e que este ano se sagrou vice-campeão nacional da modalidade. Disputar o Rali Dakar inserido na equipa de fábrica austríaca vencedora das últimas 17 edições “é uma honra. Foi um ano de muito empenho, mas sinto-me física e psicologicamente preparado para este desafio para o qual trabalhámos todo o ano e sinto-me honrado em poder integrar a equipa oficial da KTM. A nível internacional venci o Marocco Desert Challenge, fui 2º na Taça do Mundo de Bajas e 2º no Panafrica Rally e disputei ainda, já na equipa KTM, o Rali de Marrocos. Em Portugal disputei os Campeonatos Nacionais de Todo-o-Terreno e de Rally Raid tendo sempre como grande objetivo preparar para o Dakar.”, revela Mário Patrão. 

Mário Patrão venceu a Classe Maratona do Dakar 2016
Em 2016 Mário Patrão conquistou a classe maratona num Rali Dakar que completou no 13º lugar absoluto. Para este ano “a minha missão a nível individual é melhorar essa classificação. Temos noção que o Dakar é uma prova extremamente exigente e dura, mas quero ajudar a minha equipa a renovar o título que já conquistou por 17 vezes. Tenho os meus patrocinadores comigo. Houve novamente um investimento enorme de modo a poder estar o mais bem preparado possível para este grande desafio que é o Dakar. Foi difícil reunir todos os apoios e patrocínios de modo a conseguir estar à partida para a prova rainha do TT e poder integrá-los numa das maiores equipas do mundo, mas conseguimos. Sem os meus patrocinadores nada disto seria possível”, afirma o piloto de Seia.

A edição 2019 do Rali Dakar terá a capital peruana, Lima, como cenário da partida e da chegada desta edição que vai contar com um total de 5 mil quilómetros, 3 mil dos quais cronometrados, de um percurso composto 70% de dunas. “Não estou em crer que por serem menos dias de competição que a corrida seja menos dura porque acredito que o objetivo da organização seja que os pilotos se mantenham em corrida. Acredito que a exigência se mantém elevada e vão continuar a ser muitas horas em cima da mota, muitas vezes em condições extremas e a necessidade de superação vai fazer-se sentir algumas vezes. Recordo-me que em 2013 as etapas do Peru foram muito difíceis. quero entrar com alguma cautela, sem arriscar demasiado, para terminar a prova com a mota em boas condições, estar bem fisicamente para poder dar o meu melhor como sempre tento fazer. Creio que se optar por cumprir estas ideias os resultados aparecerão”, conclui o piloto português.

De referir ainda o desejo expresso pelo Eng Licínio Pina, presidente do grupo Crédito Agrícola de que: “assim como o Crédito Agrícola quer ser o melhor nos seus mercados, desejamos que o Mário Patrão seja o melhor no motociclismo”

A2 Comunicação

TLG 2018 | Enduro das Regiões - Tempos Online


Tempos Online

Foto: Organização

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

TLG 2018 - Paredes fecha as contas


Paredes recebe, no próximo dia 30, o Enduro das Regiões, etapa que como já vem sendo habitual encerra a temporada de Enduro em Portugal. Prova com características muito próprias, em que os pilotos também representam a sua cidade, havendo a respectiva classificação final, para além das individuais.

Com todas as classes com as contas em aberto, excepto os Consagrados que tem Gerson Pinto como vencedor antecipado, espera-se muita animação e grandes lutas, em mais uma festa do Enduro.


Foto: PM-Images

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

SEWC 2019 | Polónia - Taddy a abrir

Tadeusz Blazusiak foi o grande vencedor da noite, com vitórias em duas das três finais.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Com um 5º e dois 7ºs lugares, Diogo Vieira concluiu o GP da Polónia na 6ª posição final

Video:


Foto: www.superenduro.org

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

CNRR 2018 | Reguengos de Monsaraz - Buhler venceu, Bruno Santos é campeão


No fecho da primeira edição do campeonato nacional Rally-Raid, especialidade onde a velocidade ‘off-road’ se junta à navegação, a cidade alentejana de Reguengos de Monsaraz foi decisiva na luta pelo título nacional. Antes dos derradeiros dois dias de competição Paulo Gonçalves e Bruno Santos estava na frente do campeonato, mas no final foi o piloto de Torres Vedras a fazer história tornando-se no primeiro campeão nacional de Rally-Raid.

Com dois dias de competição em agenda, o primeiro (Sábado) foi o mais longo com 220 quilómetros, para no dia de ontem se realizar o dia de encerramento, mais curto, com 140 quilómetros e onde se decidiram os títulos nacionais em discussão. Globalmente o pódio foi ocupado por Sebastian Buhler que fechou os dois dias de competição na frente de António Maio e com pouco mais de três minutos a separar os dois pilotos que no início de 2019 se vão estrear no Dakar.

O pódio foi encerrado por Bruno Santos que com a terceira posição a mais de seis minutos e meio somou os pontos necessários para se sagrar campeão nacional depois e Paulo Gonçalves ter abandonado no dia anterior devido a uma queda. Bruno Santos fechou a época com seis pontos de vantagem sobre Gonçalves, que venceu em três das cinco ocasiões do calendário, mas ao ficar em ‘branco’ por duas vezes foi o regular piloto torrejano quem fez história ao ser o primeiro campeão nacional de uma disciplina onde pontuaram 29 pilotos oriundos de quase uma dezena de países distintos.

Video:

Texto: FMP

domingo, 2 de dezembro de 2018

Jorge Viegas eleito Presidente da FIM com 79% dos votos


Jorge Viegas é o novo Presidente da Federação Internacional de Motociclismo depois de ter recebido 79 votos em 101 possíveis na assembleia geral anual da FIM que se está a realizar em Andorra.

Com uma longa ligação ao orgão máximo do motociclismo mundial, Jorge Vegas desempenhou vários cargos na instituição tendo sido Presidente da Comissão de Promoção da FIM em 1992 antes de assumir a vice-presidência da mesma em vários períodos entre 1996 e 2014. Foi igualmente em vários momentos membro direcção e na actualidade é um dos membros do TAD (Tribunal Arbitral do Desporto) em Portugal bem como membro do Comité Olimpico de Portugal.

“É uma honra ser eleito Presidente da FIM. É fantástico poder ver que a minha paixão pelo motociclismo me levou a um cargo que me permitirá criar um impacto positivo no desporto. Passei muitos anos trabalhando com e para a FIM e estou certo que teremos em conjunto um futuro brilhante.“

Natural de Faro, com um mestrado em Economia (Relações Internacionais) Jorge Viegas iniciou a sua relação com as duas todas quando foi piloto de motocross em 1974, antes de trocar de especialidade e se tornar piloto de velocidade, competindo em alguns GP’s de 250cc e nas 24 Horas de Le Mans. Depois de alguns anos como jornalista foi um dos fundadores da FNM/FMP e o seu primeiro presidente em 1990, tendo sido igualmente presidente do Circuito do Estoril depois de nomeado pelo governo de Portugal para desempenhar o cargo. Jorge Viegas sucede ao venezuelano Vito Ippolito  para ser o 13º presidente da instituição máxima do motociclismo mundial.

FMP

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Gonçalo Reis regressa à GasGas


Gonçalo Reis vai regressar à GasGas, marca com a qual trabalhou na temporada 2012. O piloto do Magoito defenderá as cores do fabricante espanhol em 2019 no CNE, assim como pontualmente noutras competições:

"Depois de um ano de adaptação à Sherco e às 2t, chegou o fim da nossa parceria. Para 2019 vou voltar a correr com as cores da GasGas. Uma estrutura com quem já trabalhei em 2012, com todo o apoio de fabrica e da MotoExtreme. Para 2019 quero estar em bom nível no nacional de enduro, vou estar presente em algumas provas dos nacionais de Mx,  Extremes e campeonato espanhol. Não posso deixar de agradecer à Sherco e a todos os parceiros que me ajudaram este ano. Para o ano cá estaremos de GasGas e com a maioria dos parceiros e novos desafios."

domingo, 25 de novembro de 2018

CNTT 2018 | Góis - Resultados


- Diogo Ventura venceu a 25ª edição do Raide TT de Góis;
- Mário Patrão foi o 2º classificado e Bernardo Megre conquistou o seu primeiro pódio, ao concluir a prova no 3º posto;
- Martim Ventura renovou o título de TT1 aos 18 anos.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Todos os resultados

Foto: FB Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Gonçalo Reis conquista o 11º lugar da classe E3 nos ISDE | Chile


A localidade de Viña Del Mar no Chile, recebeu a 93ª edição dos International Six Days of Enduro, as "Olimpíadas do Enduro", entre os dias 12 e 17 de Novembro.

Gonçalo Reis esteve novamente presente na prova mais antiga do todo-o-terreno (a primeira edição teve lugar em Carlisle, Inglaterra, em 1913), inserido na equipa principal da selecção sénior, que lutava no Troféu Mundial, categoria em que Portugal conquistou o quarto lugar no ano transacto.

O piloto do Magoito vestiu a camisola das quinas com a determinação e resiliência que lhe são conhecidas e contribuiu para o sexto lugar final de Portugal, entre as 17 selecções presentes, atrás das super-potências do Enduro: Austrália, Estados Unidos, Itália, França e Espanha. Em termos individuais, 11º lugar na classe das motos de maior cilindrada, a E3, e mais uma medalha de ouro no seu vasto palmarés.

Aqui fica o balanço do piloto da Sherco:
"A minha participação nos ISDE do Chile começou com o reconhecimento das especiais. Este ano resolvi contar os quilómetros de cada dia de reconhecimento e o resultado final foi de 135 quilómetros, que eu e todo o team percorremos.
Relativamente à corrida, foram uns 6 dias com bastante pó, ao ponto da organização ter de anular uma especial numa das voltas, por estar muito perigosa. 
As especiais eram bastantes técnicas e longas, com singles tracks e em montanha com muitos declives. 
O percurso é que ficou aquém das expectativas, com muito alcatrão nos dois primeiros dias e no quinto dia. 
Para mim o Team Portugal esteve fora de série. Todos bastante regulares nas suas classes e sempre a melhorar dia após dia."


"Em termos individuais foi um bom balanço, andando sempre nos dez primeiros. 
No quinto dia estava já a passar para nono da classe mas tive uma grande queda que me fez perder muito tempo, baixando para décimo primeiro. 
Ja no sexto dia, entrei muito tenso na manga e depois caíram muitos pilotos a minha frente, pelo que acabei por rolar com calma."


"Quero agradecer a todos os meus parceiros, FMP e ao team todo presente no Chile pelo apoio. Agora é pensar em 2019!"

Balanço feito, tempo para começar a pensar em 2019 onde o piloto do Magoito poderá ter algumas novidades. Para acompanhar!

terça-feira, 20 de novembro de 2018

WESS 2018 - Resultados finais

Billy Bolt é o primeiro campeão WESS. A temporada do piloto britânico começou da melhor forma com uma vitória na Porto Extreme XL Lagares.



Foto: One Shot Foto

domingo, 18 de novembro de 2018

ISDE 2018 | Chile - Areia no final, selecções em sexto


No fecho dos ISDE 2018 na localidade chilena de Viña Del Mar as selecções lusas de Séniores e Feminina conquistaram o sexto posto na classificação global. Na derradeira jornada, onde se realizou apenas a especial final, ao estilo motocross, as senhoras perderam o quinto posto a que tinham ascendido no dia anterior.

Sem grandes possibilidade de subir na classificação colectiva a ‘armada lusa’ atacou a derradeira especial, desenhada junto a uma praia e onde o vento se juntou ao piso arenoso, com o objectivo de conseguirem boas prestações e ‘dar nas vistas’ na despedida da América do Sul.

Objectivos alcançados para Luis Oliveira que depois de liderar destacado as primeiras três voltas das oito da corrida resrvada aos E1 foi vitima de uma queda e fechou no quinto posto para assegurar a sexta posição final na classe. Rodrigo Belchior fechou a sua estreia na maratona na 19ª posição depois de ter sido 16º  na derradeira especial da competição.

Na E2 Rui Gonçalves queria aproveitar toda a sua experiência do motocross para discutir a corrida mas uma queda logo na primeira volta e o descanso de uma outra moto a ‘prender’ a roda dianteira da sua máquina deixou o estreante bastante atrasado. Fechou na 14ª posição para ser 10º na sua estreia nos ISDE. Diogo Ventura foi 20º neste derradeiro dia e globalmente fechou a prova na 18ª posição.

Gonçalo Reis foi o único luso na E3 e despediu-se de mais uma presença nos ISDE com a 20ª posição, sendo 11º nas contas finais da classe. Já nas Senhoras Joana Gonçalves mostrou que não esqueceu a sua passagem pelos Nacionais e Mundial de Motocross e recebeu a bandeira de xadrêz na quarta posição e 12º posto na classificação global. Rita Vieira foi 16ª e Bruna Antunes a 18ª. Rita Vieira terminou na 13ª posição da classificação final feminina e Bruna Antunes na 19ª.

Foi assim na sexta posição final que as equipas Sénior e Feminina fecharam esta 93ª edição dos ISDE, sendo que em 2019 a prova se realizará em Portugal, em Portimão, dez anos depois da Figueira da Foz e vinte anos depois de Coimbra.

FMP

sábado, 17 de novembro de 2018

ISDE 2018 | Chile - Equipa feminina sobe ao quinto lugar


Fruto da sua resiliência e resistência a selecção feminina presente na 93ª edição dos International Six Days Enduro, que terminam este Sábado em Viña Del Mar no Chile, subiu ontem ao quinto posto da classificação das selecções femininas antes da realização do derradeiro dia de prova reservado à tradicional e espectacular especial final.

Rita Vieira, Joana Gonçalves e Bruna Antunes mostraram mais uma vez a sua vontade de terminar a prova e receberam ao final do dia o 'prémio' com a subida de mais uma posição na classificação. Um dia bastante positivo para as 'meninas' da selecção nacional e onde a formação Sénior manteve o sexto posto que deverá confirmar hoje no fecho da competição.

Em termos individuais Luis Oliveira confirmou o excelente oitavo posto na classe E1, o mesmo fazendo Rodrigo Belchior, o único Júnior resistente que fechou o dia na 19ª posição da categoria. Na E2 Rui Gonçalves manteve a sua tendência de subida na classificação e ganhou mais um lugar para entrar nos dez primeiros da E2. Diogo Ventura instalou-se na 17ª posição na classe e Gonçalo Reis perdeu um lugar para ser 11º na E3. Entre as Senhoras Rita Vieira e Joana Gonçalves são respectivamente 12ª e 13ª classificadas, com Bruna Antunes a ser a 19ª classificada antes do dia de encerramento da prova que por hábito é a festa de consagração dos vencedores e poucas alterações leva à classificação final.

FMP

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Jorge Viegas será o próximo presidente da FIM


Depois de Wolfgang Srb ter anunciado a sua desistência como candidato à presidência da Federação Internacional de Motociclismo e também à sua posição como Presidente da FIM Europa Jorge Viegas irá ser eleito como o próximo presidente do orgão máximo do motociclismo mundial. Actual membro do Conselho da Direcção da FIM (desde 2016), Jorge Viegas irá ser eleito no próximo dia 1 em Andorra e aos 61 anos assumirá o lugar de Vito Ippolito, o actual presidente da instituição máxima do motociclismo mundial.

A Federação de Motociclismo de Portugal, o seu presidente, Manuel Marinheiro, a direcção e todos os elementos da sua estrutura congratulam-se por mais este triunfo de Jorge Viegas e também do motociclismo português que terá nos seus próximos quatro anos liderança portuguesa pela primeira vez na sua história.

FMP

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

ISDE 2018 | Chile - Júniores perdem piloto no 2º dia


Com o pó e as longas ligações de asfalto a marcarem novamente a jornada dos International Six Days Enduro foi de forma mais modesta que os pilotos lusos cumpriram as mais de sete horas de competição agendadas. Com ligeiras alterações ao nível do desenho das especiais – essencialmente para evitar as zonas mais massacradas pela dupla passagem das 450 motos em prova no dia anterior – foi novamente o pó e a degradação das especiais que mais diferenças causaram.

O dia foi igualmente marcado pelo abandono de Tomás Clemente com problemas técnicos na sua moto sem solução possível a ditarem o ponto final na corrida do piloto da Quinta da Conde e a motivarem um maior atraso dos Júniores que continuam a ser décimos entre as 11 equipas presentes.

A equipa feminina esteve novamente em bom plano e mesmo com algumas dificuldades em termos de percurso e alguns problemas técnicos na moto de Bruna Antunes a formação manteve a sexta posição após uma dupla jornada que se revelou mais selectiva do que era esperado.

Dificuldades sentiram igualmente os Séniores, que assinaram uma jornada sólida mas mais contida em termos de resultados face ao dia de ontem. O quarteto continua a ser sétimo na classificação e prepara agora o ataque a um novo percurso que terá duas voltas com 125 quilómetros, duas ‘Enduro Test’ e uma ‘Cross Test’, especiais totalmente novas e que podem trazer alterações nas classificações, o mesmo se passando com o pó que deverá continuar a ser companhia de todos os pilotos ao longo das quase sete horas de corrida em agenda.

Individualmente Luis Oliveira ocupa o sétimo posto na classe E1, sendo Rodrigo Belchior o 21º e Gonçalo Sobrosa o 26º. Na E2 o estreante Rui Gonçalves está na 14ª posição, Diogo Ventura é 22º e Tomás Clemente abandonou. Na classe maior, E3, Gonçalo Reis fecha o lote dos dez primeiros. Nas Senhoras Rita Vieira é 16ª na frente de Joana Gonçalves que está no 17º posto. Bruna Antunes é a 24ª classificada entre as 26 senhoras ainda em prova.

FMP

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

ISDE 2018 | Chile - Arranque sólido para equipas lusas


Depois de um derradeiro dia de descanso após o desfile e apresentação das equipas no passado Sábado, começaram hoje os International Six Days Enduro 2018. A localidade chilena de Viña Del Mar encheu-se com a imensa caravana que acompanha os  445 pilotos e motos que ultrapassaram o processo de verificações técnicas e administrativas, oriundos de três dezenas de nações e onde se contam os 13 pilotos portugueses que iniciaram a sua prova.

Para o primeiro dia de prova a organização preparou duas voltas a um percurso com pouco menos de 144 quilómetros e onde foram igualmente desenhadas uma 'Cross Test' e 2 'Enduro Test' para um total de seis especiais após quase sete horas e meia de prova que começaram ás oito horas locais.

No final desta primeira jornada as três equipas lusas (Séniores, Júniores e Feminina), ultrapassaram de forma sólida um dia marcado pela rapidez das especiais e pelo muito pó que se fez sentir no percurso. A selecção Sénior, que defende o quarto posto conquistado em 2017 em França, fechou o primeiro dia na sétima posição (entre 17 quartetos presentes) a escassos cinco segundos dos sextos classificados, os chilenos. Os Júniores fecharam o dia de arranque na 10ª posição entre as 11 formações presentes e a equipa Feminina, que foi a revelação da prova no passado ano, ocupa no final do dia de arranque destes ISDE a sexta posição entre as  nove formações que iniciaram a prova sul-americana.

Individualmente Diogo Ventura ocupa a 19ª posição entre os quase 100 pilotos das selecções Sénior e Júnior, Rui Gonçalves iniciou a sua estreia na prova com o 28º posto, Luis Oliveira é 37º e Gonçalo Reis o 42º. Os três pilotos Júnior ocupam a 73ª posição (Tomás Clemente), 80ª (Rodrigo Belchior) e 90ª (Gonçalo Sobrosa). O trio feminino tem Rita Vieira na 15ª posição, Joana Gonçalves no 17º posto e Bruna Antunes no 22º lugar entre as 27 pilotos que defendem selecções nacionais.


Amanhã a caravana volta ao mesmo percurso para o segundo dia de competição e onde a degradação dos trilhos e das especiais será certamente mais um adversário a juntar ao pó e ao sempre implacável cronómetro.

FMP

ISDE 2018 | 1º dia - Portugal em 7º lugar no Troféu Mundial


Resultados do 1º dia:
(Clique para ampliar)

O quarteto composto por Diogo Ventura, Gonçalo Reis, Luís Oliveira e Rui Gonçalves, concluiu o primeiro dia da 93ª edição dos ISDE na 7ª posição do Troféu Mundial. A nível individual, Diogo Ventura foi o melhor representante luso, ao terminar no 19º lugar da Geral, 11º na classe E2.

Portugal ocupa a 10ª posição nos Juniores e o 6º lugar nas Senhoras.

sábado, 10 de novembro de 2018

ISDE 2018 - Arranque oficial em Viña Del Mar


Após quase uma semana de montagem e preparação da participação lusa nos ISDE 2018, os 13 pilotos presentes na localidade chilena de Viña Del Mar iniciam hoje lado a lado com os restantes 600 participantes na prova aquela que é a edição número 93 da competição.
Como é tradição em todas as edições do International Six Days Enduro o arranque oficial do programa será realizado hoje ás 17 horas locais, 20 horas em Portugal Continental, com a realização do habitual desfile de apresentação de todas as equipas e onde estarão as três selecções lusas (Seniores, Juniores e Feminina) lado a lado com a equipa de clube (Team Portugal – FMP/IS3).
Com o primeiro dia marcado para a próxima segunda-feira a imensa caravana dos ISDE está de regresso à América do Sul depois da Argentina em 2014 e as equipas lusas procuram repetir as excelentes prestações conseguidas no passado ano em França quando a equipa Senior garantiu o quarto posto final e a selecção feminina foi considerada como a equipa revelação.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

CNRR 2018 | Marco de Canaveses

Paulo Gonçalves venceu em Marco de Canaveses e assumiu a liderança do Campeonato.

Resultados:
(Clique para ampliar)

Video:

Foto: FB Paulo Gonçalves

domingo, 4 de novembro de 2018

WESS 2018 | Gotland Grand Nacional

Numa prova com características muito específicas, os pilotos da casa dominaram os acontecimentos e Blazusiak foi o único estrangeiro a conseguir um lugar (4º) no TOP10 

Resultados:
1. Albin Elowson (Husqvarna – SWE) 6 laps, 2:59:02
2. Robert Kvarnstrom (Yamaha – SWE) 3:01:52
3. Ken Bengston (Husqvarna – SWE) 3:03:38
4. Taddy Blazusiak (KTM – POL) 3:06:59
5. Sebastian Martensson (Husqvarna – SWE) 3:08:33
6. Johan Carlsson (Husqvarna – SWE) 3:08:42
7. Calle Bjerkert (Husqvarna – SWE) 3:10:10
8. Joakim Ljunggren (KTM – SWE) 3:10:44
9. Oskar Ljunstrom (Husqvarna – SWE) 3:11:08
10. Marcus Gothenberg (Husqvarna – SWE) 3:11:16
11. Oskar Olsson (KTM – SWE) 3:11:17
12. Josep Garcia (KTM – ESP) 3:12:54
13. Billy Bolt (Husqvarna – GB) 3:14:24
14. Paul Bolton (KTM – GB) 3:15:42
15. Nathan Watson (KTM – GB) 3:16:16

Video:
Foto: I Ride Wess

TLG 2018 | Cabeceiras de Basto - Resultados



TLG 2018 | Cabeceiras de Basto - Tempos Online


quinta-feira, 1 de novembro de 2018

ISDE 2018 - Selecções a caminho do Chile


Com início marcado para o próximo dia 12 de Novembro as três selecções lusas (Séniores, Juniores e Feminina) viajam para o Chile já no próximo Domingo de forma a preparar a participação naquela que é considerada como a 'Olimpíada do Motociclismo' desde 1913, quando se realizou a sua primeira edição.

Pela primeira vez na sua história a prova - que conta com 600 pilotos inscritos originários de três dezenas de nações distintas - realiza-se no Chile e depois das excelentes prestações conseguidas no passado ano em França - a equipa Sénior foi quarta e as Senhoras consideradas a revelação da prova - é com natural expectativa e ambição que a armada lusitana enfrenta a 93ª edição da prova.

"Temos três excelentes equipas com pilotos fantásticos em todas as frentes. O quarteto Sénior tem no Rui Gonçalves o seu estreante mas todos lhe reconhecemos o andamento e experiência e irá ter certamente toda a ajuda da parte dos seus restantes três colegas de equipa, pilotos que dispensam apresentações e onde estão os melhores de 2018 nas contas do campeonato.

Nos Juniores o Tomás Clemente esteve a tempo inteiro no campeonato do mundo com a Zanardo e os restantes dois estiveram em excelente plano no nosso campeonato e por isso faz todo o sentido estarmos com eles em mais uma participação nos ISDE, tal como as Senhoras, com uma equipa ainda mais forte com a chegada da Joana." comenta Pedro Mariano, o seleccionador nacional antes da partida para a América do Sul.

Em Viña Del Mar serão dez os pilotos lusos a defender as cores das três selecções nacionais, divididos pelos Séniores (Diogo Ventura, Gonçalo Reis, Luis Oliveira e Rui Gonçalves); Juniores (Gonçalo Sobrosa, Rodrigo Belchior e Tomás Clemente) e Feminina (Bruna Antunes, Joana Gonçalves e Rita Vieira), equipas ás quais se juntará ainda a equipa de clube (Team Portugal - FMP/IS3) composta por Fernando Sousa, Fernando Sousa Jr. e Ricardo Wilson.

As equipa lusas preparam durante a próxima semana o arranque da prova antes do arranque dos ISDE 2018 no dia 12 depois do primeiro acto oficial no dia 10, o habitual desfile e apresentação de todas as comitivas presentes em prova.

FMP

sábado, 27 de outubro de 2018

Buhler vence pela primeira vez a Portalegre 500


A edição de 2018 da Baja Portalegre 500 ficou marcada pelo triunfo de Sebastian Buhler, que pela primeira vez inscreveu o seu nome na prova, e pelo título nacional absoluto conquistado por António Maio. Os dois pilotos deram muitas razões para a Yamaha festejar pois ambos correm com motos da marca japonesa.

Sebastian Buhler voltou a Portalegre depois do acidente que sofreu no ano passado, e que implicou uma longa recuperação, com uma forte vontade de terminar e, acima de tudo, colocar o seu nome na elite dos vencedores da mítica prova organizada pelo ACP Motorsport. Motivado pelo vitória alcançada na ronda do campeonato nacional que precedeu a clássica alentejana, Buhler andou sempre entre os mais rápidos. Depois de secundar Luís Oliveira, que foi o mais rápido no prólogo e voltou a fazê-lo no segundo sector selectivo. Contudo, entre a noite do primeiro dia e a manhã do segundo, o piloto da WR450F ascendeu ao primeiro posto, fruto de um rol de penalizações atribuídas pelo colégio de comissários ao seu adversário. Buhler esteve numa dimensão diferente da concorrência e completou os mais de 400 quilómetros com uma vantagem próxima dos 13 minutos, face ao segundo classificado, Bruno Santos (KTM). Martim Ventura fechou o pódio, a quase um quarto de hora de diferença do vencedor.

No final, Buhler fez um balanço positivo deste feito alcançado. “Correu bem, sem problemas. O piso estava muito escorregadio e depois seco. A moto esteve impecável e senti-me bem”, afirmou.

Nas contas do título, as atenções recaíam sobre António Maio e Mário Patrão. O primeiro fechou-as já a seu favor. Ao contrário de outros anos, partiu para a corrida a pensar no campeonato e não no possível triunfo, que seria o sétimo na carreira. Completou a distância na quarta posição e, como Mário Patrão não foi além do sexto posto, renovou o título de campeão nacional absoluto.

Apesar do objectivo alcançado, Maio não teve uma prova fácil. “No início, fui no pó dos pilotos da frente. Depois da segunda assistência, caí. Acho que não parti nada, mas não sei. A moto ficou tocada mas consegui continuar. Vencer o campeonato em Portalegre é onde sabe melhor. É uma prova exigente, onde estão os nossos amigos, com bastante visibilidade. O objectivo aqui era mesmo a luta pelo título.” assumiu.

Fonte: FMP

Sebastian Buhler vence Portalegre 500. Maio é tetracampeão.


Sebastian Buhler venceu hoje a 32ª edição da Baja Portagre 500, deixando o segundo classificado, Bruno Santos, a 12 minutos e 58 segundos. Na terceira posição e com apenas 18 anos, Martim Ventura foi o melhor das TT1. António Maio terminou na quarta posição e sagrou-se tetracampeão nacional de todo-o-terreno. Daniel Jordão venceu nas TT3 e fechou o Top5 da classificação geral.


Foto: FB Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Luís Oliveira lidera Portalegre 500


Depois de um duelo intenso com Sebastian Buhler no Prólogo (SS1), que venceu por 0,4 segundos, Luís Oliveira ditou a sua lei no Sector Selectivo 2, onde conquistou a primeira posição com 27 segundos de vantagem sobre o colega de marca e principal adversário neste primeiro dia de prova. Na terceira posição, surge uma terceira Yamaha, a do líder do campeonato e principal candidato ao título este ano, António Maio, já a 3 minutos de Oliveira. Os 3 pilotos participam na classe TT2.

Na classe TT1 é Martim Ventura quem lidera, seguido de Bernardo Megre e Tiago Lopes.

Daniel Jordão ocupa a primeira posição na TT3, com Mário Patrão a apenas 5,8 segundos e Salvador Vargas a 38,7.

Amanhã os pilotos têm pela frente o Sector Selectivo 3, que liga Crato a Portalegre, com uma distância de 346,82 km.


Foto: FB Baja Portalegre 500

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Diogo Ventura ausente em Portalegre a pensar nos ISDE


Depois de uma bem sucedida estreia em 2017 onde conseguiu a décima posição da classificação geral na Baja de Portalegre, Diogo Ventura será em 2018, juntamente com a a Honda CRF 450R da Lousãmotos, uma das ausências notadas na prova alentejana.

Após ter concluído o campeonato nacional de enduro na segunda posição da classificação, o piloto de Góis dedicou de imediato especial atenção a mais uma participação nos International Six Days, a decorrer no próximo mês de Novembro no Chile e para estar na sua melhor forma física, e a conselho médico, não vai alinhar na Baja de Portalegre para continuar a recuperar de uma lesão no joelho esquerdo que forçou mesmo uma intervenção cirurgica.

"Infelizmente tive que tomar esta opção. Queria muito regressar a Portalegre porque adorei a experiência de 2017 mas tenho que dar prioridade à recuperação do joelho e a cirurgia foi mesmo para resolver de vez esse problema pois resultou de uma lesão antiga que se manifestou de novo em 2018. A recuperação está a correr dentro da normalidade e em Novembro vou estar a 100% para defender as cores de Portugal." palavras do piloto da Alves Bandeira que voltou a ser um dos escolhidos para vestir a camisola lusa nos International Six Days Enduro.

Hype Communications

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

António Maio no Dakar 2019

Campeão Nacional estreia-se na mítica prova de TT

António Maio, tricampeão nacional de TT e em véspera de disputar a Baja Portalegre 500, onde poderá alcançar o tetra, vai participar no Dakar 2019. Esta será a estreia do piloto da Yamaha na mítica prova de todo-o-terreno, um projeto para o qual se tem vindo a preparar desde o ano passado, quando se estreou com bastante sucesso no Merzouga Rally, uma prova que serve de “wild card” para o Dakar.

Desde então António Maio tem participado de forma muito positiva em provas de navegação do Campeonato Nacional de Rally Raid, onde tem evoluído bastante na leitura do terreno. O piloto vai participar no Dakar aos comandos de uma Yamaha WR 450 Rally.
“Estou muito feliz por finalmente poder dar este passo rumo a um sonho que tinha já há alguns anos. Chegou finalmente a hora de participar na prova rainha do todo-o-terreno mundial e quero em primeiro lugar agradecer a todos os que de alguma forma contribuíram para tornar este sonho uma realidade. A minha equipa que me tem proporcionado excelentes condições para competir, ganhar e conquistar títulos, os meus patrocinadores porque participar no Dakar é também bastante dispendioso e todos aqueles que me vão dando força tanto nos bons como nos momentos mais complicados. Irei dar o meu melhor sabendo que levo comigo para o Peru a força de todos os que torcem por mimsalienta António Maio.

A 41ª edição do Rali Dakar decorrerá de 6 a 17 de janeiro de 2019 e contará com um total de 10 etapas (duas das quais maratona) todas disputadas integralmente no Peru. A capital peruana, Lima, será palco da partida e da chegada desta edição que terá um total de cinco 5 mil quilómetros, três mil dos quais cronometrados, de um percurso 70% de dunas. Esta é a primeira vez desde 2009 que o rali não contará com a Argentina no seu itinerário.

A2 Comunicação

terça-feira, 23 de outubro de 2018

CNTT 2018 - Caravana a caminho de Portalegre


É novamente com uma forte lista de inscritos nas três categorias que a Baja de Portalegre recebe os pilotos do campeonato nacional de TT. A 'Cidade Branca' como é conhecida, acolhe pela 32ª vez a prova rainha do TT nacional, este ano não para encerrar a época mas sim como penúltima ronda do ano.

Com organização a cargo do ACP Motorsport a prova será dividida em três dias nos quais pilotos e máquinas terão que cumprir uma quilometragem superior aos 553 quilómetros, dos quais 423 serão cronometrados. O primeira dia, 25 de Outubro, estará reservado ás verificações técnicas e administrativas nas instalações da Nerpor, onde estará situado o parque-fechado e centro nevrálgico da prova, seguindo-se ao final do dia a já tradicional cerimónia de partida oficial nos Jardins do Tarro no centro da cidade de Portalegre.

No dia seguinte o emblemático prólogo na Herdade das Coutadas junto a Portalegre promete levar novamente uma imensa massa humana até ao local para acompanhar ao vivo o primeiro confronto da prova. Com cinco quilómetros de extensão o prólogo será o aperitivo dos 98 quilómetros da tarde que terão partida em Ponte de Sor. A fechar a prova, e já no dia de Sábado, 320 quilómetros serão colocados perante os resistentes das motos, moto4 e SSV.

Luís Oliveira, vencedor da edição de 2016, vai certamente tentar “vingar” o azar do ano passado quando a 20 quilómetros do final problemas com a sua moto o obrigaram a renunciar à luta pelo primeiro lugar com António Maio.

Com várias passagens pelo TT, André Villas-Boas é outro nome que faz parte da lista de 398 participantes na prova. O treinador de futebol vai alinhar na Baja Portalegre pela segunda vez, novamente aos comandos de uma KTM 350 EXC F, e terá seguramente como objetivo melhorar o 69º lugar conseguido em 2016.

Dois pilotos que prometem despertar as atenções são os polacos Maciej Giemza e Adam Tomiczek. Ambos júniores, Giemza chega a Portalegre como vencedor da Taça do Mundo FIM de Cross Country Júnior em 2018 e 2017, enquanto Tomiczek foi terceiro na Taça do Mundo de Bajas Júnior este ano.

Outro dado digno de nota, é a internacionalização da Mini Baja. O projecto de formação de jovens pilotos de todo-o-terreno de duas rodas lançado pelo Automóvel Club de Portugal há nove anos tem atraído sempre um número interessante de participantes e este ano vai contar com uma piloto da República Checa. A jovem Nelly Caisová, de 15 anos, é a única rapariga do grupo e vai competir contra 13 outros jovens rivais, todos eles portugueses.

Estão assim reunidos os ingredientes para o que promete ser mais uma grande edição da Baja Portalegre 500 a disputar entre os próximos dias 25 a 27 de outubro e da qual sairão os Campeões Nacionais de TT, o Campeão do Mundo de T3 e, quem sabe, os vencedores dos títulos nacionais de Motos e SSV.

HORÁRIOS
25 de Outubro (Quinta-feira)
08h00 Abertura do secretariado
08h00 / 17h00 Acreditação das equipas
08h30 / 16h00 Verificações administrativas
09h00 / 16h30 Verificações técnicas
13h00 / 17h00 Reconhecimento da Super Especial (SS1)
17h30 Publicação da lista de admitidos à partida
19h00 / 21h00 Cerimónia de Partida (Jardim do Tarro)
22h30 Encerramento do secretariado

26 de Outubro (Sexta-feira)
07h00 Abertura do secretariado
07h25 Partida da 1ª Etapa
07h50 Partida SS1 - Prólogo (Herdade das Coutadas)
07h55* Chegada do SS1
11h45 Partida do SS2
13h00* Chegada do SS2
15h00* Chegada da 1ª Etapa
18h30 2a Reunião do Júri da Prova
19h30 Publicação da lista de partida para a 2ª Etapa
20h30 Encerramento do secretariado
28 de Outubro (Sábado)
08h00 Abertura do secretariado
09h50 Partida da 2ª Etapa
10h15 Partida do SS3
13h45* Chegada do SS3
14h15* Chegada da 2ª Etapa
16h30 Conferência de imprensa
17h00 Cerimónia de pódio
19h30 3ª Reunião do Júri da Prova
20h30 Publicação da classificação final provisória
21h00 Distribuição de prémios
22h00 Encerramento do secretariado
* Hora prevista

27 de Outubro (Sábado)
08h00 Abertura do secretariado
09h50 Partida da 2ª Etapa
10h15 Partida do SS3
13h45* Chegada do SS3
14h15* Chegada da 2ª Etapa
16h30 Conferência de imprensa
17h00 Cerimónia de pódio
19h30 3ª Reunião do Júri da Prova
20h30 Publicação da classificação final provisória
21h00 Distribuição de prémios
22h00 Encerramento do secretariado
* Hora prevista

Foto: FB Baja Portalegre 500
Texto: FMP

sábado, 20 de outubro de 2018

EnduroGP 2018 - Classificações finais

Steve Holcombe conquistou o título absoluto (EnduroGP) pela 2ª vez consecutiva.

(Clique para ampliar)

(Clique para ampliar)

(Clique para ampliar)

(Clique para ampliar)

Campeão Enduro Junior: Matteo Cavallo
Campeão Youth Cup: Ruy Barbosa

Foto: FB Steve Holcombe Racing

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Paulo Gonçalves termina Rali de Marrocos na 5ª posição


Depois da queda sofrida ao terceiro dia, Paulo Gonçalves limitou-se a gerir a prova da melhor forma possível, concluindo o Rali de Marrocos na 5ª posição. Com este resultado, o piloto de Barcelos terminou o campeonato do mundo no 4º lugar:
"Terminámos esta que foi a última prova do Mundial de Ralis. Inicialmente entrei com um bom ritmo mas uma queda ao terceiro dia acabou por me fazer baixar por forma a poder concluir a prova em segurança, algo que infelizmente não aconteceu nos últimos dois anos.
O importante foi perceber que a velocidade está cá, o físico também está, estamos a trabalhar bem em conjunto com toda a equipa Monster Energy Honda Rally Team para chegar num bom momento de forma ao próximo Dakar!
Temos ainda dois meses pela frente, vamos continuar focados em continuar um bom trabalho."

Foto: FB Paulo Gonçalves