domingo, 15 de janeiro de 2017

Porto. Extreme XL Lagares 2017 - Video de Apresentação


Estão oficialmente abertas as inscrições para a Porto. Extreme XL Lagares, 13ª edição, que se realizará nos dias 27 e 28 de Maio.

A prova volta ao formato de 2 dias e com uma nova classe para veteranos com mais de 40 anos.

Sábado, dia 27, será disputado o Prólogo na Ribeira do Porto e à noite a já célebre Nocturna em Lagares. 

No domingo, será o dia decisivo com a Corrida Principal - Main Event.

Informações  e inscrições em: www.extremelagares.com 





sábado, 14 de janeiro de 2017

Gonçalo Reis termina o seu primeiro Dakar na 2ª posição da classe Maratona


(Clique para ampliar)

Estreia auspiciosa para Joaquim Rodrigues no Dakar 2017


Joaquim Rodrigues terminou em grande a sua primeira participação no Rali Dakar, tendo conseguido com grande êxito a conquista do 10.º lugar final na classificação acumulada da prova. O piloto português chegou recentemente aos ralis, tendo esta prova sido a sua terceira experiência na modalidade. 

Hoje, na derradeira etapa do Dakar 2017, entre Ró Cuarto e Buenos Aires, Rodrigues foi o 20.º mais rápido a percorrer os 64 quilómetros cronometrados, gastando mais 5min13s que o tempo do vencedor do dia. Na classificação geral, o piloto da equipa indiana Hero MotoSports Rally Team conquistou o 10.º lugar a 2h19min17s do vencedor da competição, Sam Sunderland.

Com uma prestação regular e atacante, Joaquim Rodrigues deixou marcas claras de ser um elemento a ter em conta em edições futuras da prova.

Joaquim Rodrigues: “Fantástico! Uma experiência única. Quero voltar! Conquistámos o 10.º lugar final, se há meia dúzia de meses me questionassem se me via a fazer um Dakar, era uma ideia que estava nos meus planos, como nos e muitos pilotos, mas agora não só se concretizou como também os resultados desta participação são muito positivos. Tenho uma equipa fantástica, a Hero MotoSports Team Rally bem como a Speedbrain estão de parabéns!”

Conceito Media

Dakar 2017 - 12ª Etapa - Resultados

Sam Sunderland venceu pela primeira vez o Dakar e conquistou a 16ª vitória consecutiva para a KTM.


Se dúvidas houvesse, ficou mais uma vez demonstrado que Portugal é uma potência no Todo-o-Terreno, tendo sido a única nação a colocar 3 pilotos no top ten da classificação final.

Etapa:
(Clique para ampliar)

Geral:
(Clique para ampliar)

Foto: FB Dakar

Sexto lugar final para Paulo Gonçalves no Dakar 2017


A derradeira etapa do Dakar 2017 levou hoje a caravana até Buenos Aires onde tem lugar o habitual pódio de chegada e a condecoração dos finalistas da maior prova de rali todo-o-terreno do mundo. Paulo Gonçalves termina a competição no sexto lugar final, impedido de lutar pela vitória graças a uma penalização de uma hora que viria a rouba todas as aspirações do piloto luso.

Hoje o pelotão enfrentou uma curta “especial” cronometrada de apenas 64 quilómetros de extensão, tendo Gonçalves registado o 5.º melhor tempo da tirada a 1min25s do vencedor do dia, o francês Adrien Van Beveren. Na classificação geral, o piloto oficial da Honda fixa o 6.º lugar final a 53min59s do vencedor pela primeira vez desta competição, o britânico Sam Sunderland. Paulo Gonçalves cumpriu as 10 de doze etapas a contrarrelógio, recorde-se que duas delas foram anuladas, com um total de 32h58min51s, tendo no seu tempo o acréscimo de uma hora de penalização por um abastecimento de combustível em zona alegadamente não regulamentada. Sem a “multa” o piloto português teria sido o segundo classificado final, igualando assim o resultado conquistado por o próprio na edição de 2015 da mítica prova de todo-o-terreno mundial.

Paulo Gonçalves foi um do principais protagonistas da edição de 2017 do Rali Dakar, tendo terminado cinco das dez etapas disputadas dentro do pódio, quatro delas no segundo lugar. O piloto de Esposende chegou mesmo a ter a vitória na penúltima etapa da prova, mas a bonificação de tempo ao seu colega de equipa Joan Barreda Bort atirou o português para mais um segundo lugar.

Paulo Gonçalves: “O Dakar está terminado! Estamos muito satisfeitos com o trabalho que a equipa HRC fez ao longo deste ano que passou. A única coisa que não bateu certo neste Dakar foi o resultado final, não era este que merecíamos. Temos de olhar para o que aconteceu, mas estamos certos que descobrimos como ganhar esta prova. Teríamos terminado em primeiro e segundo se não tivesse sido a penalização. Resta-nos esperar pelo próximo ano para voltar a atacar a vitória! Gostaria de agradecer a toda a equipa HRC, a todos os meus patrocinadores e a todos os meus apoiantes por todo o apoio.”

Conceito Media

Dakar 2017 - 11ª Etapa - Resultados


Etapa:

(Clique para ampliar)


Geral:

(Clique para ampliar)

Problema técnico atrasa Patrão no Dakar


Piloto português perdeu hoje algum tempo na penúltima “especial” do Dakar 2017 devido a uma falha mecânica, mas mantém o “Top 20”.

Mário Patrão foi hoje o 34.º mais rápido no troço cronometrado entre San Juan e Río Cuarto, na Argentina, depois de ter sido vítima de um contratempo técnico que o fez perder mais de uma dezena de minutos até retomar a corrida. Ainda assim, o piloto de Seia continua a ascender na tabela e é agora o 17.º classificado à geral numa altura em que o Dakar caminha para o final.

Patrão disputa amanhã a última “especial” da prova, rumo a Buenos Aires, com uma distância cronometrada na ordem dos 64 quilómetros cronometrados. O piloto português, que integra a equipa oficial KTM, aponta esforços conjuntos para a confirmação de mais uma vitória da marca austríaca na prova, com o britânico Sam Sunderland a ser o favorito à vitória final.

Mário Patrão: “Hoje o dia tinha tudo para correr bem mas um problema técnico acabou por me fazer perder algum tempo a retomar a corrida. Ainda assim consegui o 34.° melhor tempo e estou no 17.° posto da geral. Amanhã acaba o Dakar 2017, o importante agora é concentrar na vitória da KTM, vamos procurar fechar este Dakar da melhor forma possível, em festa!”

Conceito Media

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Joaquim Rodrigues regressa ao “Top 10”


Joaquim Rodrigues já está de novo no 10.º lugar da classificação geral da edição de 2017 do Rali Dakar, depois de hoje ter sido o 14.º mais rápido a percorrer a tirada cronometrada de 288 quilómetros cronometrados entre Río Cuarto e San Juan, na Argentina. O piloto da Hero MotoSports Team Rally está há poucos meses no mundo dos ralis todo-o-terreno mas já é apontado como uma das promessas candidatas à luta pela vitória em edições futuras da prova.

Hoje, o piloto de Barcelos perdeu apenas 20min59s para o vencedor da tirada, o seu cunhado Paulo Gonçalves, da equipa Honda, e na classificação geral subiu de novo ao 10.º lugar a 2h20min53s do líder, Sam Sunderland (KTM).

Amanhã disputa-se a derradeira etapa do Dakar 2017, entre San Juan e Buenos Aires, com uma curta “especial” cronometrada de 64 quilómetros.

Joaquim Rodrigues: “Voltámos ao Top 10! Hoje foi mais um dia muito positivo, apesar de partir muito de trás consegui procurar ganhar tempo ao longo da "especial" e por fim ser o 14.° mais rápido num dia em que a vitória é portuguesa! Amanhã termina esta minha primeira aventura no Dakar, vamos procurar chegar a Buenos Aires sem perder posições. Um muito obrigado a todos pelo apoio, em particular à Hero MotoSports pela equipa fantástica que é!”

Conceito Media