sábado, 21 de outubro de 2017

Momentos decisivos para o Mundial de Enduro - Voltam as 3 classes principais em 2018?

Os próximos dias serão decisivos para o futuro do Mundial de Enduro.

Depois de a KTM e HUSQVARNA terem ameaçado abandonar o EnduroGP (deixando de ter, pelo menos, uma estrutura oficial a tempo inteiro), devido à quebra de espectadores e de visibilidade do campeonato com o actual formato, o promotor está finalmente a equacionar voltar ao formato de 2016, ou seja, com as 3 classes principais E1, E2 e E3, bem como a "classificação geral", a classe EnduroGP.

Esta alteração poderá ser decisiva para que a KTM não anuncie a sua retirada, estando previsto um comunicado oficial da marca na próxima semana. Vamos ver se a mudança de posição por parte do promotor não vem demasiado tarde...

Recorde-se que já no decorrer da temporada, o campeão de EnduroGP 2016, Matthew Phillips, anunciou o abandono do mundial em 2018, pelo facto de, entre outros motivos, estar descontente com o actual formato.

A retirada de marcas como a KTM e HUSQVARNA, teria um grande impacto no mundial, diminuindo ainda mais o número de pilotos, bem como o mediatismo e competitividade do campeonato principal da modalidade de que tanto gostámos.

Foto: One Shot Foto

terça-feira, 17 de outubro de 2017

EEC 2017 - Eslováquia - Matteo Pavoni é campeão europeu

Matteo Pavoni 

Júnior italiano bateu o experiente e bi-campeão europeu Maurizio Micheluz e venceu título absoluto;
Rita Vieira esteve em bom plano nos 3 dias de competição da última prova da temporada, tendo terminado em 5º no segundo dia e em 8º no terceiro, depois de não concluir a 1ª jornada. Pelo caminho registou por 2 vezes o 2º melhor tempo em especiais.

Resultados

Video:

Foto: enduro-europa.com

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Luís Oliveira sagra-se Campeão Brasileiro de Enduro FIM


A cidade de Farroupilha, Rio Grande do Sul, recebeu este fim-de-semana os pilotos do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM para a sétima e última etapa da temporada 2017. Com dois dias pontuáveis, esta prova tinha como centro nevrálgico o MX Park Motocross local. A muita lama devido às fortes chuvas que se abateram sob a serra Gaúcha, tornaram o terreno extremamente escorregadio e a resultante dificuldade de progressão nas três especiais que compunham esta prova.

Luís Oliveira apresentava-se nesta jornada com alguma vantagem para os seus mais diretos adversários, no entanto ainda estavam em disputa, os títulos nas respetivas classes Enduro GP e E1. No primeiro dia de competição, o piloto português viria a demonstrar um excelente andamento mesmo em condições adversas, garantindo assim a vitória na classe destinada às motos E1, sendo ainda segundo da geral. “Apesar de ainda não estar a 100% tentei imprimir um bom ritmo. A lama dificultou bastante a condução dentro das especiais, mas no geral penso que foi um bom dia de competição. Com este resultado, amanhã só preciso de arrancar para ser campeão” concluiu Luís no dia de sábado.

Hoje o piloto Honda apenas marcou a sua hora de partida, sagrando-se assim o mais recente Campeão Brasileiro de Enduro FIM. Luís Oliveira cumpre mais dois dos objetivos 2017 vencendo a classe E1 e ainda a classe máxima – Enduro GP.

Visivelmente satisfeito, Luís Oliveira comentou: “Mais dois objetivos cumpridos! Obviamente estou satisfeito com estas vitórias, no entanto posso garantir que hoje em dia o Campeonato Brasileiro está num bom nível. Tive sempre boa réplica por parte dos meus mais diretos adversários e estes dois títulos não foram fáceis. Aproveito para agradecer à Honda por todo o apoio, Felipe Zanol, colegas de equipa, à minha família, amigos e a todos aqueles que ao longo do ano me ajudaram a ultrapassar as dificuldades. Quero dedicar estes dois títulos para alguém muito especial a quem eu prometi vencer aqui no Brasil…Foi por ti”

A próxima prova do piloto português, será a derradeira jornada da Copa EFX Brasil 2017, a decorrer em Guararema, SP já no próximo fim-de-semana.

Texto: Evo-press
Fotos: Idário Café

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Giovanni Sala é o novo Team Manager da GAS GAS Enduro Factory Team


Giovanni Sala foi contratado pela GAS GAS para liderar a equipa oficial no Campeonato do Mundo de EnduroGP. De 53 anos, a lenda viva do Enduro, com 6 títulos mundiais (5 em categorias e 1 Absoluto) e 52 vitórias em GP´s, regressa assim à competição ao mais alto nível, desta feita como Team Manager.

Prestação positiva de Pedro “Botas” na dupla jornada de Enduro em Águeda


Depois da paragem para “férias” a caravana do Nacional de Enduro deslocou-se no passado fim de semana a Águeda para a última prova do Campeonato. A organização do evento esteve a cargo do  ACTIB – Águeda Action Club, que delineou um percurso de aproximadamente 50Km, que incluía como habitualmente as três especiais, Extreme Test, Cross Test e Enduro Test, que viria a ser utilizado nos dois dias de prova, Sábado e Domingo.

Pedro “Botas” marcou presença com a sua Sherco 300 SEF-R Six Days, onde nesta dupla jornada pontuava para a Classe Verdes II e para o Troféu Sherco. Esta era uma prova bastante exigente, devido a ser composta por dois dias de competição, onde no Sábado o piloto amarantino tinha de efectuar duas voltas ao percurso e no Domingo três, mas devido à dureza do percurso no Domingo a organização decidiu encurtou a prova para duas voltas. 

“Foi mais um fim de semana a fazer o que mais gosto, numa prova bastante exigente e dura, com muito pó devido à seca que se faz sentir. No sábado estive sempre na luta por um lugar no pódio da classe Verdes 2, mas algumas condicionantes não me permitiram alcança-lo. Assim que arrancávamos, tínhamos a Extreme Test, sendo esta uma das especiais onde me sinto melhor, mas à primeira passagem esta não conta e isso prejudicou as minhas contas. A especial Cross Test foi efectuada no Crossodromo do Casarão, palco da prova do Mundia de MX, e a as afinações da minha mota para Enduro, não são as ideais para esta especial, o que me fez também perder algum tempo, mesmo assim consegui um 5º lugar da Classe e um 3º do Troféu Sherco.
No segundo não entrei tão bem na corrida, o percurso estava bastante duro, muito desgastado do dia anterior, no decorrer das especiais tive bastantes dificuldades devido ao imenso pó que ia ficando no ar de pilotos atrasados, o que me obrigava a um ritmo mais controlado para evitar quedas graves. No final de Domingo consegui obter um 6ª lugar da Classe e mantive o 3º lugar do Troféu Sherco.”

Pedro “Botas” agradece a todos os patrocinadores que permitiram esta participação, e de forma a continuar a dar retorno aos mesmo, prepara já a próxima participação no Enduro de Baltar dia 22 de Outubro, prova que conta para o Troféu Luso Galaico.

Comunicado de imprensa Pedro “Botas"

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Rali de Marrocos 2017 - Walkner vence Rali de Marrocos. Quintanilla campeão.

Mesmo com a penalização atribuida, Pablo Quintanilla conseguiu os pontos suficientes para sagrar-se campeão mundial.

Geral:
(Clique para ampliar)

Foto: FB Pablo Quintanilla